Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2015 > 10 > Confira algumas dicas para se sair bem na redação do Enem

Educação

Confira algumas dicas para se sair bem na redação do Enem

Exame Nacional do Ensino Médio

Professora de redação explica como textos dos candidatos serão avaliados e fala da importância
por Portal Brasil publicado: 24/10/2015 09h12 última modificação: 24/10/2015 09h12

Os candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015 farão, neste domingo (25), a prova de redação. E uma boa nota na avaliação pode ser decisiva para que o estudante consiga garantir a certificação do Ensino Médio ou até mesmo uma vaga no Ensino Superior.

A professora de português Daniela Maria Barbosa conversou com a reportagem do Portal Brasil e elencou dicas a serem seguidas pelos estudantes. É fundamental, segundo Daniela, que os candidatos estejam acompanhando assuntos recentes relacionados ao País. 

"A banca avaliadora sempre procura trabalhar em quatros grandes eixos: temas relacionados ao meio ambiente; temas sociais; temas ligados à educação; ou à estrutura do País, como melhorias políticas e econômicas", explicou.

"A leitura é muito importante nessa etapa. E atentar-se a alguns temas específicos, como intolerâncias religiosas, étnicas e raciais, e a questão da crise hídrica", completou Daniela.  

A redação do Enem exige obediência dos alunos a cinco competências: respeito à norma culta; apresentar obrigatoriamente estrutura de texto dissertativo/argumentativo; relacionar o tema da redação a outras áreas do conhecimento; utilizar mecanismos coesivos; apresentar proposta de intervenção que respeite os direitos humanos.    

Norma culta

Uma outra recomendação da professora para esta etapa é que os participantes dominem os mecanismos de ortografia, de concordância e de pontuação da Língua Portuguesa.

"E fica uma dica: se há dúvida a respeito da grafia de alguma palavra, substitua por um sinônimo", sugeriu. "Eu gostaria que eles lembrassem também de evitar coloquialismo e gírias", acrescentou a professora.

Dissertação argumentativa

É necessário que as redações dos alunos tenham caráter dissertativo/argumentativo, estejam estruturadas em introdução, desenvolvimento e conclusão e apresentem sugestão de intervenção para o problema proposto pelo tema da prova.

"Ou seja, ele deve fazer um encaminhamento para o problema. Não significa, necessariamente, que o problema vá ser resolvido, porque alguns problemas não são solucionáveis, mas podem ser amenizados", afirmou Daniela.

Outras áreas do conhecimento

Na terceira competência, lembra a professora, o avaliador vai aferir se o aluno é capaz de relacionar o tema da redação com outras áreas do conhecimento. "É importante, nesse momento, que ele se atente aos seus conhecimentos prévios a respeito de geografia, história, filosofia, sociologia, literatura ou alguma música que possa enriquecer o tema".

Coesão

Os textos dos alunos devem apresentar lógica de progressão e, para isso, eles precisam utilizar mecanismos coesivos, que estabeleçam conexões entre os argumentos e que deem continuidade ao pensamento. "Como, por exemplo, 'nesse sentido', 'a título de exemplificação', 'nesse contexto', 'vale ainda ressaltar que' e outros conectivos", enumerou Daniela.

Solução ética

Considerada a mais importante e a de maior preocupação entre os estudantes avaliados pelo Enem, a quinta competência os obriga a sugerir intervenção ética para o tema da redação. "Ela [intervenção] precisa respeitar os direitos humanos, porque desrespeitar os direitos humanos leva a redação a ser anulada", advertiu a professora.

O encaminhamento para o problema proposto pelo Enem deve ser tarefa de agentes sociais. No intuito de ajudar os alunos a resgatarem esses atores no momento da prova, a professora de redação utiliza método de memorização. 

"Que eles façam a proposta de intervenção com base na frase mnemônica 'GOMIFES': 'G', de 'governo'; 'O', de 'ONGs'; 'M', de 'mídia'; 'I', de 'instituições privadas'; 'F', de 'família'; 'E', de 'escola'; e 'S', de 'sociedade'", explica ao se referir aos agentes da sociedade que podem ser atores dessa proposta elaborada pelo candidato.

Fonte: Portal Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Educação é ferramenta para enfrentar a intolerância religiosa, diz secretário
Secretário Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Juvenal Araújo,cobrou o cumprimento da lei que determina ensinoda história e cultura afro-brasileira nas escolas
Cerca de 1,5 milhão de pessoas vão fazer Encceja
Provas serão aplicadas de manhã e de tarde em mais de 560 municípios
Inscrição e local de provas do Enem já podem ser verificados
Confira o calendário do Enem 2017. Inscrição e local da prova podem ser verificados no site do Exame
Secretário Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Juvenal Araújo,cobrou o cumprimento da lei que determina ensinoda história e cultura afro-brasileira nas escolas
Educação é ferramenta para enfrentar a intolerância religiosa, diz secretário
Provas serão aplicadas de manhã e de tarde em mais de 560 municípios
Cerca de 1,5 milhão de pessoas vão fazer Encceja
Confira o calendário do Enem 2017. Inscrição e local da prova podem ser verificados no site do Exame
Inscrição e local de provas do Enem já podem ser verificados

Últimas imagens

Provas serão aplicadas em 12 e 13 de dezembro em todo o País, em mais de mil unidades prisionais de 577 municípios. Grau de dificuldade da prova é equivalente ao do Enem regular
Provas serão aplicadas em 12 e 13 de dezembro em todo o País, em mais de mil unidades prisionais de 577 municípios. Grau de dificuldade da prova é equivalente ao do Enem regular
Foto: André Nery/MEC
Provas serão aplicadas em 19 de novembro, para público geral; e em 19 e 20 de dezembro para pessoas privadas de liberdade
Provas serão aplicadas em 19 de novembro, para público geral; e em 19 e 20 de dezembro para pessoas privadas de liberdade
Foto: André Nery/MEC
Ministro da Educação participou de coletiva de imprensa neste domingo (12), quando foi dado balanço da aplicação
Ministro da Educação participou de coletiva de imprensa neste domingo (12), quando foi dado balanço da aplicação
Reprodução/NBR

Governo digital