Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2015 > 10 > Ministério da Educação economiza R$ 46 milhões na execução do Enem 2015

Educação

Ministério da Educação economiza R$ 46 milhões na execução do Enem 2015

Controle

Houve redução nos gastos com impressão e envio do cartão de inscrição, provas serão aplicadas em 24 e 25 de outubro
por Portal Brasil publicado: 16/10/2015 00h00 última modificação: 19/10/2015 15h53
Ministro da Educação explica detalhes a respeito da aplicação das provas, destacando os mecanismos de segurança

Ministro da Educação explica detalhes a respeito da aplicação das provas, destacando os mecanismos de segurança

A redução de despesas com a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já soma R$ 46 milhões, aponta o Ministério da Educação. Em entrevista nesta sexta-feira (16), o ministro Aloizio Mercadante afirmou que a economia reflete queda nas despesas de impressão e postagem, como ocorria até a edição anterior do exame, para enviar o cartão de inscrição às residências dos estudantes. Houve também redução de gastos com o aumento de alunos por sala de prova, que passou de 36 para 40 pessoas.

“Estamos fazendo mais com menos. É um esforço grande para melhorar o serviço, aprimorar a parte operacional, dar segurança e tranquilidade a todos os participantes”, disse Mercadante.

O ministro alertou, porém, que cerca de 2 milhões dos estudantes ainda não imprimiram o cartão de inscrição, o que é obrigatório. Esse cartão deve ser impresso pelo estudante e levado ao local de prova junto a um documento com foto, que pode ser o RG, além de caneta preta de corpo transparente.

Estão inscritos no Enem 7,746 milhões de estudantes para a prova que ocorrerá no próximo final de semana, dias 24 e 25 de outubro. As provas serão aplicadas em 1.723 municípios, nos quais haverá um total de 14.455 locais de aplicação do exame em 211.980 salas. As mulheres representam 57,55% das pessoas inscritas no Enem. 

 Segurança

Os 12 centros de monitoramento criados para cuidar da segurança de grandes eventos, como a Copa do Mundo de 2014, irão operar durante o Enem. São unidades instaladas nas cidades que sediaram a competição no ano passado e agora serão coordenadas pelo Centro de Integrado de Comando e Controle Nacional, de Brasília.

As mais de 16,6 milhões de provas impressas para o Enem de 2015 serão guardadas em 60 batalhões do Exército pelo País. Elas serão colocadas em 64.190 malotes com cadeados eletrônicos e distribuídas por meio 10.854 rotas elaboradas pela equipe de segurança do Enem, em tarefa que envolve o MEC, a Polícia Federal e o Exército. “Cada malote tem um cadeado eletrônico. Então, vamos saber exatamente a hora que ele vai ser aberto e isso é fundamental para controlar o processo”, observou Mercadante.

O ministro informou também que celulares dos estudantes serão recolhidos e colocados em envelopes lacrados. Os banheiros dos locais de prova terão detectores de metais para evitar o uso de celulares. “Todos os banheiros terão detector de metal porque no passado identificamos a tentativa de uso de celular”, disse.

 Segundo Mercadante, tentativas de fraude - como publicar fotos das provas durante a aplicação do exame - vão resultar em anulação do candidato. “O edital é muito claro: qualquer fraude anula a prova, a qualquer tempo. Mesmo que (o estudante) faça a prova, qualquer fraude, a fará ser anulada. Além das medidas penais que a legislação prevê”, disse o ministro.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Educação

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Redação do Enem leva candidatos a estudar técnicas e temas
A menos de um mês para o exame, candidatos a investem em técnicas para escrever um bom texto e na busca sobre os possíveis temas do exame
Frequência dos alunos do Bolsa Família foi a segunda melhor registrada
O acompanhamento da saúde dos beneficiários já chega a mais de 8 milhões de famílias
Aumenta número de estudantes na modalidade de ensino superior a distância
Quase 1,5 milhão de matrículas foram realizadas no ensino superior a distância em 2017, um aumento de praticamente 8% em comparação com o ano passado
A menos de um mês para o exame, candidatos a investem em técnicas para escrever um bom texto e na busca sobre os possíveis temas do exame
Redação do Enem leva candidatos a estudar técnicas e temas
O acompanhamento da saúde dos beneficiários já chega a mais de 8 milhões de famílias
Frequência dos alunos do Bolsa Família foi a segunda melhor registrada
Quase 1,5 milhão de matrículas foram realizadas no ensino superior a distância em 2017, um aumento de praticamente 8% em comparação com o ano passado
Aumenta número de estudantes na modalidade de ensino superior a distância

Últimas imagens

Iniciativa, segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, tem objetivo de aperfeiçoar a formação dos profissionais
Iniciativa, segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, tem objetivo de aperfeiçoar a formação dos profissionais
Foto: Tony Winston/Agência Brasília
Entidades certificadas são obrigadas a oferecer bolsas de estudo
Entidades certificadas são obrigadas a oferecer bolsas de estudo
Divulgação/Governo do Amazonas
Construções vão beneficiar 2,6 mil crianças em sete bairros da capital
Construções vão beneficiar 2,6 mil crianças em sete bairros da capital
João Bittar/MEC
A partir deste ano, Enem não poderá ser usado para certificar o ensino médio
A partir deste ano, Enem não poderá ser usado para certificar o ensino médio
Cecília Bastos/USP Imagens

Governo digital