Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2015 > 10 > Ministério da Educação economiza R$ 46 milhões na execução do Enem 2015

Educação

Ministério da Educação economiza R$ 46 milhões na execução do Enem 2015

Controle

Houve redução nos gastos com impressão e envio do cartão de inscrição, provas serão aplicadas em 24 e 25 de outubro
por Portal Brasil publicado: 16/10/2015 00h00 última modificação: 19/10/2015 15h53
Ministro da Educação explica detalhes a respeito da aplicação das provas, destacando os mecanismos de segurança

Ministro da Educação explica detalhes a respeito da aplicação das provas, destacando os mecanismos de segurança

A redução de despesas com a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já soma R$ 46 milhões, aponta o Ministério da Educação. Em entrevista nesta sexta-feira (16), o ministro Aloizio Mercadante afirmou que a economia reflete queda nas despesas de impressão e postagem, como ocorria até a edição anterior do exame, para enviar o cartão de inscrição às residências dos estudantes. Houve também redução de gastos com o aumento de alunos por sala de prova, que passou de 36 para 40 pessoas.

“Estamos fazendo mais com menos. É um esforço grande para melhorar o serviço, aprimorar a parte operacional, dar segurança e tranquilidade a todos os participantes”, disse Mercadante.

O ministro alertou, porém, que cerca de 2 milhões dos estudantes ainda não imprimiram o cartão de inscrição, o que é obrigatório. Esse cartão deve ser impresso pelo estudante e levado ao local de prova junto a um documento com foto, que pode ser o RG, além de caneta preta de corpo transparente.

Estão inscritos no Enem 7,746 milhões de estudantes para a prova que ocorrerá no próximo final de semana, dias 24 e 25 de outubro. As provas serão aplicadas em 1.723 municípios, nos quais haverá um total de 14.455 locais de aplicação do exame em 211.980 salas. As mulheres representam 57,55% das pessoas inscritas no Enem. 

 Segurança

Os 12 centros de monitoramento criados para cuidar da segurança de grandes eventos, como a Copa do Mundo de 2014, irão operar durante o Enem. São unidades instaladas nas cidades que sediaram a competição no ano passado e agora serão coordenadas pelo Centro de Integrado de Comando e Controle Nacional, de Brasília.

As mais de 16,6 milhões de provas impressas para o Enem de 2015 serão guardadas em 60 batalhões do Exército pelo País. Elas serão colocadas em 64.190 malotes com cadeados eletrônicos e distribuídas por meio 10.854 rotas elaboradas pela equipe de segurança do Enem, em tarefa que envolve o MEC, a Polícia Federal e o Exército. “Cada malote tem um cadeado eletrônico. Então, vamos saber exatamente a hora que ele vai ser aberto e isso é fundamental para controlar o processo”, observou Mercadante.

O ministro informou também que celulares dos estudantes serão recolhidos e colocados em envelopes lacrados. Os banheiros dos locais de prova terão detectores de metais para evitar o uso de celulares. “Todos os banheiros terão detector de metal porque no passado identificamos a tentativa de uso de celular”, disse.

 Segundo Mercadante, tentativas de fraude - como publicar fotos das provas durante a aplicação do exame - vão resultar em anulação do candidato. “O edital é muito claro: qualquer fraude anula a prova, a qualquer tempo. Mesmo que (o estudante) faça a prova, qualquer fraude, a fará ser anulada. Além das medidas penais que a legislação prevê”, disse o ministro.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Educação

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Base Nacional Comum Curricular alinha o Brasil aos melhores sistema educacionais do mundo
Com a mudança, o país se alinha aos melhores sistemas educacionais do mundo
Base Nacional Comum Curricular é homologada
Presidente Michel Temer homologou a Base Nacional Comum Curricular. Documento é considerado um avanço por especialistas em educação
Presidente Michel Temer sanciona lei do novo FIES
Uma das novidades é que recursos dos fundos constitucionais e de desenvolvimento vão ser destinados para os financiamentos estudantis
Com a mudança, o país se alinha aos melhores sistemas educacionais do mundo
Base Nacional Comum Curricular alinha o Brasil aos melhores sistema educacionais do mundo
Presidente Michel Temer homologou a Base Nacional Comum Curricular. Documento é considerado um avanço por especialistas em educação
Base Nacional Comum Curricular é homologada
Uma das novidades é que recursos dos fundos constitucionais e de desenvolvimento vão ser destinados para os financiamentos estudantis
Presidente Michel Temer sanciona lei do novo FIES

Últimas imagens

Mudanças no programa beneficiam quem mais precisa e garantem recursos para manter o financiamento estudantil
Mudanças no programa beneficiam quem mais precisa e garantem recursos para manter o financiamento estudantil
Arquivo/Agência Brasil
Encceja PPL
Arquivo/Agência Brasil
Provas serão aplicadas em 12 e 13 de dezembro em todo o País, em mais de mil unidades prisionais de 577 municípios. Grau de dificuldade da prova é equivalente ao do Enem regular
Provas serão aplicadas em 12 e 13 de dezembro em todo o País, em mais de mil unidades prisionais de 577 municípios. Grau de dificuldade da prova é equivalente ao do Enem regular
Foto: André Nery/MEC
Provas serão aplicadas em 19 de novembro, para público geral; e em 19 e 20 de dezembro para pessoas privadas de liberdade
Provas serão aplicadas em 19 de novembro, para público geral; e em 19 e 20 de dezembro para pessoas privadas de liberdade
Foto: André Nery/MEC
Ministro da Educação participou de coletiva de imprensa neste domingo (12), quando foi dado balanço da aplicação
Ministro da Educação participou de coletiva de imprensa neste domingo (12), quando foi dado balanço da aplicação
Reprodução/NBR

Governo digital