Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2016 > 01 > Cidades goianas de Jataí e Catalão terão novas universidades federais

Educação

Cidades goianas de Jataí e Catalão terão novas universidades federais

Ensino Superior

A expectativa é de que as novas unidades sejam implementadas até 2017
publicado: 21/01/2016 19h04 última modificação: 22/01/2016 15h09
EBC Os campi, criados na década de 1980, já contam com estrutura física ampla, mais de 20 cursos de graduação, dez cursos de pós-graduação, vários mestrados e um doutorado cada

Os campi, criados na década de 1980, já contam com estrutura física ampla, mais de 20 cursos de graduação, dez cursos de pós-graduação, vários mestrados e um doutorado cada

Goiás ganhará duas novas universidades federais, uma em Jataí e outra em Catalão. Localizadas, respectivamente, nas regiões sudoeste e sudeste do Estado, as cidades já contavam com campi da Universidade Federal de Goiás (UFG). O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, tratou da criação das instituições, na última quarta-feira (20) , com o reitor da UFG, Orlando Afonso Vale do Amaral.

O ministro recebeu também o governador de Goiás, Marconi Perillo,  para discutir a implantação. Segundo Mercadante, o Ministério da Educação já estudava o assunto há algum tempo e viu que era possível desmembrar a UFG e criar as duas novas instituições de Ensino Superior. "No entanto, isso ainda depende de uma decisão do Congresso Nacional. O MEC teria de encaminhar o projeto de lei e ainda temos um ajuste a fazer", explica o ministro.

Lembrando os custos e a dificuldade de uma única instituição dar conta de todo um Estado, Mercadante ressaltou a importância da chegada de mais duas universidades a Goiás. “Quanto mais próximo você está do local, melhor é para cuidar da universidade. E para o ganho na ciência, na tecnologia, na formação profissional, na pesquisa, no desenvolvimento regional. Porque isso traz impulso na parceria com as empresas, na atração de investimentos, na formação de recursos humanos. Então eu acho que é um projeto que vai ajudar muito o desenvolvimento do Estado de Goiás”, frisa o ministro.

Cursos

Os campi da UFG, criados na década de 1980, já contam com estrutura física ampla, mais de 20 cursos de graduação, dez cursos de pós-graduação, vários mestrados e um doutorado cada. Uma densidade que, segundo Mercadante, justifica a mudança de status e o ganho de autonomia das universidades.

Segundo o reitor Orlando Afonso Vale do Amaral, os dois campi oferecem cursos que atendem à vocação de cada região. “Por exemplo, na região de Catalão há um polo muito forte de mineração, então lá nós temos cursos de Engenharia de Produção, Engenharia de Minas. Jataí tem uma vocação muito forte na área de pecuária e da agricultura e lá tem uma ênfase muito forte na agronomia, veterinária”, cita.

Agora, com o cenário futuro de novas universidades, esse leque de ensino deve crescer e incluir cursos das áreas de Ciências Humanas e da Saúde. “A tendência, com a autonomia desses campi e transformação em universidades, é a ampliação da oferta de cursos em todas as áreas de conhecimento”, acredita.

Com o tempo de tramitação do projeto de lei no Congresso Nacional, a expectativa é de que as novas unidades sejam implementadas até 2017.

Fonte: Portal Brasil, com informações do MEC

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Pnad aponta que 99% dos filhos de pais alfabetizados também são alfabetizados
Levantamento apresenta os principais indicadores sobre mobilidade sócio-ocupacional
Cerca de 77% da população apoia reforma do ensino médio
De acordo com pesquisa, proposta de ampliação das escolas de tempo integral é aprovada por 85% dos brasileiros
Pronunciamento do ministro da Educação, Mendonça Filho
Ministro destacou que governo federal tomou todas as providências para que tudo saia conforme o planejado
Levantamento apresenta os principais indicadores sobre mobilidade sócio-ocupacional
Pnad aponta que 99% dos filhos de pais alfabetizados também são alfabetizados
De acordo com pesquisa, proposta de ampliação das escolas de tempo integral é aprovada por 85% dos brasileiros
Cerca de 77% da população apoia reforma do ensino médio
Ministro destacou que governo federal tomou todas as providências para que tudo saia conforme o planejado
Pronunciamento do ministro da Educação, Mendonça Filho

Últimas imagens

A alimentação escolar é operada pelas secretarias da educação, que são responsáveis pelas redes de ensino
A alimentação escolar é operada pelas secretarias da educação, que são responsáveis pelas redes de ensino
Divulgação/FNDE
A Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto vai se dedicar ao estudo da biologia do vírus na infecção humana
A Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto vai se dedicar ao estudo da biologia do vírus na infecção humana
Arquivo/Agência Brasil
Entre os beneficiados estão 190 mil bolsistas de mestrado, doutorado, pós-doutorado e professor visitante
Entre os beneficiados estão 190 mil bolsistas de mestrado, doutorado, pós-doutorado e professor visitante
Divulgação/UnB Agência
Pontuação pode ser usada para pleitear vagas pelo Sisu, pedir bolsas pelo Prouni e participar do Fies
Pontuação pode ser usada para pleitear vagas pelo Sisu, pedir bolsas pelo Prouni e participar do Fies
Divulgação/MEC
Desde janeiro, o MEC liberou ao FNDE R$ 1,62 bilhão
Desde janeiro, o MEC liberou ao FNDE R$ 1,62 bilhão
Divulgação/Governo da Bahia

Governo digital