Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2016 > 01 > Força-tarefa vai fiscalizar recursos da educação

Educação

Força-tarefa vai fiscalizar recursos da educação

Portaria

Ministério da Educação, Ministério da Justiça, Polícia Federal e CGU vão trabalhar de forma articulada para intensificar ações de combate à corrupção
por Portal Brasil publicado: 28/01/2016 12h57 última modificação: 01/02/2016 11h08
Isabelle Araújo/Ministério da Educação A portaria vai se somar aos avanços contra a corrupção já realizados pelo governo federal nos últimos anos

A portaria vai se somar aos avanços contra a corrupção já realizados pelo governo federal nos últimos anos

O Ministério da Educação (MEC) vai integrar força-tarefa junto com a Controladoria-Geral da União (CGU), com o Ministério da Justiça (MJ) e com a Polícia Federal (PF). O objetivo é intensificar o controle dos recursos destinados à educação.

Criada por meio de portaria ministerial, a iniciativa pretende sanar os problemas decorrentes de má-gestão, desperdício ou corrupção, especialmente envolvendo o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e o Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (Pnate).

O anúncio da parceria foi feito pelo ministro da Educação, Aloizio Mercandante, nesta quarta-feira (27). Em 2016, o MEC vai investir R$ 3,9 bilhões em merenda escolar e R$ 600 milhões no custeio do transporte escolar.

"Vamos intensificar a auditoria, a investigação de qualquer tipo de desvio e, ao mesmo, tempo elaborar uma política mais eficiente de controle", destacou Mercadante. "As auditorias (da CGU) demonstraram que essas são as duas áreas onde há mais vulnerabilidade", concluiu. 

Estatísticas apresentadas pela CGU revelaram que, desde 2003, foram deflagradas 200 operações em conjunto. "Nos últimos anos, temos trabalhado intensamente com a Polícia Federal nesses desvios", disse o ministro interino Carlos Higino.

Segundo CGU, nos municípios onde foram constatadas fraudes em programas de educação entre 2003 e 2015, a média do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é de 3,55. O índice é menor que a média nacional (5,2). "Ou seja, a corrupção e o desvio de recurso público afetam negativamente o desempenho da educação no município", completou Higino.

Para o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a força-tarefa proporcionará um salto de qualidade no trabalho que já vinha sendo feito. Segundo ele, os novos mecanismos de controle e de transparência significam mais políticas preventivas para que não ocorram desvios, além de reforço na repressão e na punição ao desrespeito à lei.

"O Ministério da Justiça e a Polícia Federal, junto com a CGU, somarão seus esforços ao MEC para que nenhuma situação de desvio de recursos públicos de merenda e transporte escolares fique impune", afirmou.

Anticorrupção

A portaria soma-se aos avanços promovidos pelo governo federal nos últimos anos, como a Lei Anticorrupção, a nova legislação sobre a lavagem de dinheiro, a Lei de Acesso à Informação, a Lei de Combate ao Crime Organizado, além da criação da Controladoria-Geral da União (CGU) e da articulação entre diversas instituições públicas no combate à corrupção.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Educação

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Brasil Alfabetizado vai oferecer 250 mil novas vagas
Ação do governo federal disponibiliza apoio técnico para alfabetização
Fies oferece 150 mil vagas no primeiro semestre de 2017
De 7 a 10 de fevereiro ocorrem as inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Programa oferece cerca de 150 mil vagas
Governo federal oferece 150 mil vagas de Fies no primeiro semestre de 2017
O teto de financiamento e agora será de R$ 30 mil por semestre. Outras mudanças estão em fase de avaliação para tornar o programa sustentável
Ação do governo federal disponibiliza apoio técnico para alfabetização
Brasil Alfabetizado vai oferecer 250 mil novas vagas
De 7 a 10 de fevereiro ocorrem as inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Programa oferece cerca de 150 mil vagas
Fies oferece 150 mil vagas no primeiro semestre de 2017
O teto de financiamento e agora será de R$ 30 mil por semestre. Outras mudanças estão em fase de avaliação para tornar o programa sustentável
Governo federal oferece 150 mil vagas de Fies no primeiro semestre de 2017

Últimas imagens

Foram destinados R$ 888,5 milhões às redes municipais e R$ 744,7 milhões às estaduais e do DF
Foram destinados R$ 888,5 milhões às redes municipais e R$ 744,7 milhões às estaduais e do DF
Marcello Casal Jr./Agência Brasil
A distribuição dos recursos é feita com base no número de matrículas no ensino básico
A distribuição dos recursos é feita com base no número de matrículas no ensino básico
Foto: Isa Lima/Secom UnB
Em 2016, foram registradas 1.246 matrículas – 526 para os cursos de nível superior e 720 para o técnico
Em 2016, foram registradas 1.246 matrículas – 526 para os cursos de nível superior e 720 para o técnico
Rafael Carvalho/MEC
Na penitenciária, cerca de 80 pessoas em cumprimento de pena estão matriculadas na educação básica
Na penitenciária, cerca de 80 pessoas em cumprimento de pena estão matriculadas na educação básica
Divulgação/Governo da Paraíba
O Fies oferece financiamento a estudantes em cursos de instituições privadas de ensino superior
O Fies oferece financiamento a estudantes em cursos de instituições privadas de ensino superior
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Governo digital