Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2016 > 01 > Merendeira gaúcha cria o "bife verde" e chega à final de concurso

Educação

Merendeira gaúcha cria o "bife verde" e chega à final de concurso

Melhores Receitas da Alimentação Escolar

Receita leva couve, mostarda, salsa e cebola, além de ovos, aveia e farinha de trigo
por Portal Brasil publicado: 28/01/2016 11h00 última modificação: 29/01/2016 18h01
Divulgação/FNDE A merendeira gaúcha Vânia Simone Mackedanz Timm, uma das finalistas do concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar

A merendeira gaúcha Vânia Simone Mackedanz Timm, uma das finalistas do concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar

A alimentação na casa da gaúcha Vânia Simone Mackedanz Timm, 43 anos, é marcada pelo antes e depois do trabalho como merendeira. A comida rápida e frita feita em casa para a família foi trocada pelas inúmeras receitas saudáveis que aprendeu na escola onde trabalha há oito anos. “O que eu fazia na minha cozinha não chegava perto da variedade de legumes e verduras que se usa na escola”, diz. “Agora, até horta sem veneno [sem agrotóxicos] temos no quintal de casa.”

Moradora da zona rural do município de Arroio do Padre (RS), a merendeira da Escola Municipal de Ensino Fundamental Barão do Rio Branco é uma das 15 finalistas do concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar. Promovido pelo Ministério da Educação, em parceria com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o concurso celebra os 60 anos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

Participação

Para participar do concurso, Vânia precisou de uma “forcinha” do filho Cristian, 20 anos. “Ele e uma vizinha professora insistiram para eu inscrever o bife verde”, destaca. Vânia não acreditava no potencial gastronômico do “bolinho”, que leva couve, mostarda, salsa e cebola, além de ovos, aveia e farinha de trigo.

O prato inventado por ela foi inserido no cardápio da escola há um ano. A ideia surgiu ao se deparar com a variedade de verduras que a cozinha da escola recebe para a merenda dos estudantes. “Mostrei para a nutricionista o que fazia em casa, baseada no que aprendi na escola”, afirma. “Ela gostou e aprovou a introdução na merenda das crianças. A garotada amou.”

O bife verde foi adotado nas seis escolas da redondeza de Arroio do Padre. Na escola onde Vânia trabalha, a receita é variada, para os estudantes não enjoarem. “Às vezes, faço a mistura com brócolis, no lugar da couve”, justifica.

Para o concurso, a gaúcha usará a couve. O modo de preparo vai receber o mesmo incremento adotado nas escolas para aguçar o paladar dos alunos. “Os bolinhos são colocados em embalagens de cupcakes e enfeitados com a Bandeira do Brasil”, adianta.

Vânia está satisfeita de ter passado pelas etapas estadual e regional e chegado à final do concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar. “Devo ao incentivo do meu filho”, destaca. “Ele já enfrentou temporal comigo, de moto, e nunca reclamou de me buscar no meio da estrada, onde desço à noite, do transporte, a quatro quilômetros de casa.”

Fonte: FNDE

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Base Nacional Comum Curricular alinha o Brasil aos melhores sistema educacionais do mundo
Com a mudança, o país se alinha aos melhores sistemas educacionais do mundo
Base Nacional Comum Curricular é homologada
Presidente Michel Temer homologou a Base Nacional Comum Curricular. Documento é considerado um avanço por especialistas em educação
Presidente Michel Temer sanciona lei do novo FIES
Uma das novidades é que recursos dos fundos constitucionais e de desenvolvimento vão ser destinados para os financiamentos estudantis
Com a mudança, o país se alinha aos melhores sistemas educacionais do mundo
Base Nacional Comum Curricular alinha o Brasil aos melhores sistema educacionais do mundo
Presidente Michel Temer homologou a Base Nacional Comum Curricular. Documento é considerado um avanço por especialistas em educação
Base Nacional Comum Curricular é homologada
Uma das novidades é que recursos dos fundos constitucionais e de desenvolvimento vão ser destinados para os financiamentos estudantis
Presidente Michel Temer sanciona lei do novo FIES

Últimas imagens

Mudanças no programa beneficiam quem mais precisa e garantem recursos para manter o financiamento estudantil
Mudanças no programa beneficiam quem mais precisa e garantem recursos para manter o financiamento estudantil
Arquivo/Agência Brasil
Encceja PPL
Arquivo/Agência Brasil
Provas serão aplicadas em 12 e 13 de dezembro em todo o País, em mais de mil unidades prisionais de 577 municípios. Grau de dificuldade da prova é equivalente ao do Enem regular
Provas serão aplicadas em 12 e 13 de dezembro em todo o País, em mais de mil unidades prisionais de 577 municípios. Grau de dificuldade da prova é equivalente ao do Enem regular
Foto: André Nery/MEC
Provas serão aplicadas em 19 de novembro, para público geral; e em 19 e 20 de dezembro para pessoas privadas de liberdade
Provas serão aplicadas em 19 de novembro, para público geral; e em 19 e 20 de dezembro para pessoas privadas de liberdade
Foto: André Nery/MEC
Ministro da Educação participou de coletiva de imprensa neste domingo (12), quando foi dado balanço da aplicação
Ministro da Educação participou de coletiva de imprensa neste domingo (12), quando foi dado balanço da aplicação
Reprodução/NBR

Governo digital