Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2016 > 01 > Piso nacional dos professores sobe para R$ 2.135

Educação

Piso nacional dos professores sobe para R$ 2.135

Educação Básica

Reajuste de 11,36% vale em todo o País já nesse mês; piso salarial é pago para profissionais de Nível Médio com jornada de 40 horas semanais
por Portal Brasil publicado: 14/01/2016 19h44 última modificação: 20/01/2016 02h30
Wilson Dias/Agência Brasil Estados e municípios pediram adiamento do novo piso, mas reajuste é uma obrigação legal, disse o ministro da Educação Aloizio Mercadante

Estados e municípios pediram adiamento do novo piso, mas reajuste é uma obrigação legal, disse o ministro da Educação Aloizio Mercadante

O Ministério da Educação anunciou nesta quinta-feira (14) que o piso salarial dos professores da Educação Básica terá reajuste de 11,36% a partir de janeiro deste ano. O rendimento base da categoria passa de R$ 1.917,78 para R$ 2.135,64 em todo o País. O cálculo do índice de reajuste foi feito pela Secretaria do Tesouro Nacional, do Ministério da Fazenda.

Durante o anúncio do novo piso, o ministro da Educação, Aloízio Mercadante ressaltou que alguns Estados e municípios pediram que o reajuste fosse adiado para agosto e que o índice fosse de 7,41%. No entanto, o ministro observou que o aumento é uma obrigação legal.

“O salário base dos professores teve crescimento real de 46,5% nos últimos seis anos. Ou seja, tirando a inflação, os professores quase dobraram o ganho verdadeiro. Há concordância que os estados e municípios têm enfrentado problemas de receita, mas o reajuste anual é definido por legislação. Estamos seguindo a lei”, comentou.

Mercadante ainda defendeu o diálogo entre os Estados e municípios e a categoria para evitar embates e greves. “Todo mundo tem que ter o direito de greve assegurada, mas greves de longo prazo prejudicam o estudante que vai à escola para aprender”.

A Lei do Piso (Lei nº 11.738/2008) estabelece que o piso salarial dos docentes da Educação Básica deve ser reajustado anualmente, de acordo com a variação no valor anual mínimo por aluno, que, por sua vez, é definido pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb).

O piso é pago para profissionais com formação de Nível Médio, em início de carreira, e carga horária de 40 horas semanais. Pela Lei, os demais níveis de carreira dos professores têm o aumento negociado em cada ente federativo.

Fonte: MEC

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Inscrição e local de provas do Enem já podem ser verificados
Confira o calendário do Enem 2017. Inscrição e local da prova podem ser verificados no site do Exame
Provas do Enem 2017 acontecerão nos dias 5 e 12 de novembro
Provas do Enem serão nos dias 5 e 12 de novembro. O fechamento dos portões será às 13h, do horário oficial de Brasília
Ministério da Educação anuncia medidas para aprimorar a formação dos professores
Entre as medidas está a criação de uma base nacional que vai nortear a currículo de formação dos docentes
Confira o calendário do Enem 2017. Inscrição e local da prova podem ser verificados no site do Exame
Inscrição e local de provas do Enem já podem ser verificados
Provas do Enem serão nos dias 5 e 12 de novembro. O fechamento dos portões será às 13h, do horário oficial de Brasília
Provas do Enem 2017 acontecerão nos dias 5 e 12 de novembro
Entre as medidas está a criação de uma base nacional que vai nortear a currículo de formação dos docentes
Ministério da Educação anuncia medidas para aprimorar a formação dos professores

Últimas imagens

Provas serão aplicadas em 19 de novembro, para público geral; e em 19 e 20 de dezembro para pessoas privadas de liberdade
Provas serão aplicadas em 19 de novembro, para público geral; e em 19 e 20 de dezembro para pessoas privadas de liberdade
Foto: André Nery/MEC
Ministro da Educação participou de coletiva de imprensa neste domingo (12), quando foi dado balanço da aplicação
Ministro da Educação participou de coletiva de imprensa neste domingo (12), quando foi dado balanço da aplicação
Reprodução/NBR

Governo digital