Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2016 > 02 > Brasil vai sediar a Conferência Internacional de Educação de Adultos

Educação

Brasil vai sediar a Conferência Internacional de Educação de Adultos

Inclusão

Em abril, as discussões envolverão movimentos sociais e especialistas, além de gestores e instituições com atuação na África, América Latina, Ásia e Europa
publicado: 22/02/2016 19h46 última modificação: 24/02/2016 16h15
EBC Atualmente, no Brasil, 84,3% dos jovens de 15 a 17 anos estão matriculados na escola

Atualmente, no Brasil, 84,3% dos jovens de 15 a 17 anos estão matriculados na escola

O Brasil sediará a Conferência Internacional de Educação de Adultos (Confintea Brasil +6). O evento, a ser realizado de 25 a 27 de abril, é um dos mais importantes fóruns mundiais de discussões sobre a inclusão escolar de jovens e adultos. As discussões envolverão movimentos sociais e especialistas, além de gestores e instituições ligados à educação dessa parcela da população na África, América Latina, Ásia e Europa.

O Ministério da Educação do Brasil é um dos protagonistas da Confintea Brasil +6 e apresentará a política brasileira da educação de jovens e adultos. “É fundamental que o poder público, nas diferentes esferas e sociedade civil, somem esforços para combater a evasão e trazer para a escola aqueles jovens que hoje estão fora dela”, destaca o ministro Aloizio Mercadante.

Atualmente, 84,3% dos jovens de 15 a 17 anos no Brasil estão matriculados na escola. “Nosso desafio é que 100% destes estejam matriculados até o final deste ano”, observa Mercadante. No ano passado, a estimativa de analfabetos no mundo era de 781 milhões de pessoas.

O ministro destaca que para enfrentar o desafio da inclusão escolar de jovens e adultos é fundamental tornar a escola pública mais atraente ao aluno, permitindo que esse estudante comece a trilhar a sua inserção profissional e social por meio dela. “Por esse motivo precisamos combinar melhor os esforços dos programas Mais Educação, Pronatec e os recursos da educação digital”, avalia.

As discussões brasileiras sobre o programa de educação de jovens e adultos (EJA) trilham esse caminho. Durante a Confintea Brasil +6, o secretário de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão do MEC, Paulo Gabriel Nacif, falará sobre a revisão da EJA em relação com o mundo do trabalho.

Segundo Paulo Gabriel, a perspectiva é que 25% das vagas oferecidas na EJA tenham vínculo direto com a educação profissional. “Esse é nosso foco e o grande estímulo para que as pessoas voltem à sala de aula”, defende.

A relação entre a EJA e a educação profissional está prevista na meta 10 do Plano Nacional de Educação (PNE): oferecer, no mínimo, 25% das matrículas de educação de jovens e adultos, nos ensinos fundamental e médio, na forma integrada à educação profissional.

A implementação da EJA no Brasil é realizada por estados e municípios. Ao governo federal cabe estabelecer as grandes diretrizes. A consulta pública construção da Base Nacional Comum Curricular (BNC) tem sido um dos caminhos que o MEC tem trilhado para essa construção conjunta.

Fonte: MEC

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Educação é ferramenta para enfrentar a intolerância religiosa, diz secretário
Secretário Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Juvenal Araújo,cobrou o cumprimento da lei que determina ensinoda história e cultura afro-brasileira nas escolas
Cerca de 1,5 milhão de pessoas vão fazer Encceja
Provas serão aplicadas de manhã e de tarde em mais de 560 municípios
Inscrição e local de provas do Enem já podem ser verificados
Confira o calendário do Enem 2017. Inscrição e local da prova podem ser verificados no site do Exame
Secretário Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Juvenal Araújo,cobrou o cumprimento da lei que determina ensinoda história e cultura afro-brasileira nas escolas
Educação é ferramenta para enfrentar a intolerância religiosa, diz secretário
Provas serão aplicadas de manhã e de tarde em mais de 560 municípios
Cerca de 1,5 milhão de pessoas vão fazer Encceja
Confira o calendário do Enem 2017. Inscrição e local da prova podem ser verificados no site do Exame
Inscrição e local de provas do Enem já podem ser verificados

Últimas imagens

Provas serão aplicadas em 12 e 13 de dezembro em todo o País, em mais de mil unidades prisionais de 577 municípios. Grau de dificuldade da prova é equivalente ao do Enem regular
Provas serão aplicadas em 12 e 13 de dezembro em todo o País, em mais de mil unidades prisionais de 577 municípios. Grau de dificuldade da prova é equivalente ao do Enem regular
Foto: André Nery/MEC
Provas serão aplicadas em 19 de novembro, para público geral; e em 19 e 20 de dezembro para pessoas privadas de liberdade
Provas serão aplicadas em 19 de novembro, para público geral; e em 19 e 20 de dezembro para pessoas privadas de liberdade
Foto: André Nery/MEC
Ministro da Educação participou de coletiva de imprensa neste domingo (12), quando foi dado balanço da aplicação
Ministro da Educação participou de coletiva de imprensa neste domingo (12), quando foi dado balanço da aplicação
Reprodução/NBR

Governo digital