Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2016 > 03 > Universidade portuguesa abre inscrições para brasileiros

Educação

Universidade portuguesa abre inscrições para brasileiros

Ensino Superior

As inscrições na Universidade do Algarve vão até 15 de abril e podem ser feitas pela internet
publicado: 02/03/2016 19h25 última modificação: 03/03/2016 16h25
MEC A exigência é de que os brasileiros obtenham um mínimo de 500 pontos na redação e pelo menos 475 pontos em cada uma das provas objetivas

A exigência é de que os brasileiros obtenham um mínimo de 500 pontos na redação e pelo menos 475 pontos em cada uma das provas objetivas

A segunda fase de candidaturas da Universidade do Algarve (UAlg), em Portugal, para os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), foi aberta nesta terça-feira (1º). A exigência é de que os brasileiros obtenham um mínimo de 500 pontos na redação e pelo menos 475 pontos em cada uma das provas objetivas do exame. A universidade aceita as notas dos participantes do Enem desde a sua primeira edição, em 1998.

A primeira fase de seleção foi realizada entre dezembro do ano passado e janeiro deste ano e registrou mais de mil brasileiros cadastrados, sendo que cerca de 70 alunos tiveram as inscrições homologadas. Atualmente, estão matriculados mais de 50 alunos em cursos de graduação, que entraram com a nota do Enem referente ao processo seletivo de 2015.

Para o benefício de bolsa de anuidade reduzida, no valor de mil euros, há 60 vagas disponíveis para aqueles que obtiverem as melhores classificações. Houve um reajuste no valor das demais anuidades, e agora variam entre 2 mil euros e 3,5 mil euros, podendo ser pagas em até oito vezes.

Na UAlg, os diplomas são reconhecidos em todos os países da União Europeia, o que habilita o aluno a fazer pós-graduação em outras universidades da Europa. Na universidade ainda há hipóteses de estudos com formação em pós-graduação (cursos de mestrado ou de doutorado) lecionados em inglês.

Saiba mais no Portal da UAlg.

Fonte: Portal Brasil, com informações do MEC

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Ensino médio de primeiro mundo
De acordo com o ministro da educação, Mendonça Filho, temos um ensino médio "desconectado do mundo", atualmente. A modernização do ensino médio irá posicionar a educação do Brasil
Novo Ensino Médio em Pernambuco
Pernambuco foi o primeiro estado do País a adotar o modelo de ensino médio em tempo integral. Desde 2001, o estado tem apresentado uma melhoria significativa nos índices de aprovação
Brasil Alfabetizado vai oferecer 250 mil novas vagas
Ação do governo federal disponibiliza apoio técnico para alfabetização
De acordo com o ministro da educação, Mendonça Filho, temos um ensino médio "desconectado do mundo", atualmente. A modernização do ensino médio irá posicionar a educação do Brasil
Ensino médio de primeiro mundo
Pernambuco foi o primeiro estado do País a adotar o modelo de ensino médio em tempo integral. Desde 2001, o estado tem apresentado uma melhoria significativa nos índices de aprovação
Novo Ensino Médio em Pernambuco
Ação do governo federal disponibiliza apoio técnico para alfabetização
Brasil Alfabetizado vai oferecer 250 mil novas vagas

Últimas imagens

MEC reúne gestoras do programa para discutir as estatísticas e perfil das mulheres atendidas
MEC reúne gestoras do programa para discutir as estatísticas e perfil das mulheres atendidas
Divulgação/MEC
Foram destinados R$ 888,5 milhões às redes municipais e R$ 744,7 milhões às estaduais e do DF
Foram destinados R$ 888,5 milhões às redes municipais e R$ 744,7 milhões às estaduais e do DF
Marcello Casal Jr./Agência Brasil
A distribuição dos recursos é feita com base no número de matrículas no ensino básico
A distribuição dos recursos é feita com base no número de matrículas no ensino básico
Foto: Isa Lima/Secom UnB
Em 2016, foram registradas 1.246 matrículas – 526 para os cursos de nível superior e 720 para o técnico
Em 2016, foram registradas 1.246 matrículas – 526 para os cursos de nível superior e 720 para o técnico
Rafael Carvalho/MEC
Na penitenciária, cerca de 80 pessoas em cumprimento de pena estão matriculadas na educação básica
Na penitenciária, cerca de 80 pessoas em cumprimento de pena estão matriculadas na educação básica
Divulgação/Governo da Paraíba

Governo digital