Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2016 > 06 > Governo repassa R$ 916 mi do salário-educação de maio

Educação

Governo repassa R$ 916 mi do salário-educação de maio

Ensino básico

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação transferiu recurso ao Distrito Federal, Estados e municípios
por Portal Brasil publicado: 14/06/2016 00h00 última modificação: 15/06/2016 11h19
Foto: Geyson Magno/MEC Repasse é uma das principais fontes de recursos para a manutenção e o desenvolvimento do ensino

Repasse é uma das principais fontes de recursos para a manutenção e o desenvolvimento do ensino

A parcela do salário-educação, correspondente ao mês de maio, está disponível, a partir desta terça-feira (14), nas contas correntes de Estados, municípios e do Distrito Federal. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que é responsável por repassar os valores, transferiu R$ 916 milhões aos entes federativos na última sexta-feira (10).

Foram repassados R$ 499,4 milhões às redes municipais e R$ 416,9 milhões às redes estaduais e distrital. O montante transferido a cada ente pode ser conferido no Portal do FNDE, na aba Liberação de recursos.

O que é?

Ao lado do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), o salário-educação é uma das principais fontes de recursos para a manutenção e o desenvolvimento do ensino.

Trata-se de uma contribuição social recolhida de todas as empresas e entidades vinculadas ao Regime Geral da Previdência Social. A alíquota é de 2,5% sobre a folha de pagamento.

Após a arrecadação, feita pela Receita Federal, cabe ao FNDE repartir os recursos, sendo 90% em quotas estadual/municipal (2/3) e quota federal (1/3), e 10% para serem utilizados pela autarquia em programas e ações voltados à educação básica.

Distribuída com base no número de matrículas no ensino básico, a quota estadual/municipal é depositada mensalmente nas contas correntes das secretarias de educação. Já a quota federal é destinada ao FNDE, para reforçar o financiamento da educação básica, com o intuito de reduzir os desníveis socioeducacionais entre municípios e Estados.

 

Fonte: Portal Brasil, com informações do FNDE.

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Acordo de cooperação vai estender ações do Criança Feliz
Parceria entre o governo associação de universidades particulares vai estender ações Programa Criança Feliz à primeira infância
Mais de 1,5 milhão se inscrevem no Encceja
Encceja é oportunidade para jovens que querem concluir os estudos. Aprovados recebem certificado de conclusão do ensino fundamental e médio
MEC abre edital para o programa Idiomas Sem Fronteiras
Seleção será para aulas presenciais das línguas alemã, espanhola, francesa, italiana, japonesa e de português como língua estrangeira
Parceria entre o governo associação de universidades particulares vai estender ações Programa Criança Feliz à primeira infância
Acordo de cooperação vai estender ações do Criança Feliz
Encceja é oportunidade para jovens que querem concluir os estudos. Aprovados recebem certificado de conclusão do ensino fundamental e médio
Mais de 1,5 milhão se inscrevem no Encceja
Seleção será para aulas presenciais das línguas alemã, espanhola, francesa, italiana, japonesa e de português como língua estrangeira
MEC abre edital para o programa Idiomas Sem Fronteiras

Últimas imagens

Manter média de três horas de estudo por dia é suficiente para realizar uma boa prova
Manter média de três horas de estudo por dia é suficiente para realizar uma boa prova
Arquivo/Gov. Mato Grosso
Domínio sobre assuntos da atualidade é cobrado na redação e nas questões objetivas do Enem
Domínio sobre assuntos da atualidade é cobrado na redação e nas questões objetivas do Enem
Arquivo/Ministério da Educação
Microbiologia, Parasitologia e Imunologia concentraram cursos com maiores notas
Microbiologia, Parasitologia e Imunologia concentraram cursos com maiores notas
Cecília Bastos/USP Imagens
Os cursos serão on-line e ofertados pelos núcleos de línguas das universidades federais e estaduais participantes do programa
Os cursos serão on-line e ofertados pelos núcleos de línguas das universidades federais e estaduais participantes do programa
Arquivo/Agência Brasil
Mais de 1,5 milhão de pessoas farão as provas: 301 mil para Ensino Fundamental e 1,2 milhão para Ensino Médio
Mais de 1,5 milhão de pessoas farão as provas: 301 mil para Ensino Fundamental e 1,2 milhão para Ensino Médio
Foto: Mariana Leal/ MEC

Governo digital