Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2016 > 07 > Mais de 400 travestis e transexuais usarão nome social no Enem 2016

Educação

Mais de 400 travestis e transexuais usarão nome social no Enem 2016

Exame Nacional

Número aumentou 46% em relação ao de 2015, quando 278 pessoas inscreveram seus nomes sociais no exame
por Portal Brasil publicado: 04/07/2016 15h47 última modificação: 06/07/2016 11h54
Divulgação/Governo de Mato Grosso do Sul A possibilidade de uso do nome social ocorreu pela primeira vez em 2014

A possibilidade de uso do nome social ocorreu pela primeira vez em 2014

O número de travestis e transexuais que utilizarão o nome social no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) aumentou 46% em 2016. Ao todo, 408 pessoas tiveram a solicitação atendida  na edição anterior, foram 278. Confira os dados dos candidatos por Estado.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) recebeu 842 solicitações. Dessas, 434 foram reprovadas porque os interessados não encaminharam a documentação, conforme exigia o edital do exame.

Para serem tratados pelo nome social, era preciso fazer a inscrição no mesmo período que os demais candidatos. Posteriormente, entre 1º de junho e 8 de junho, o pedido deveria ser formalizado pela internet, com o preenchimento de formulário e envio de foto recente e cópia de documento de identificação.

A possibilidade de uso do nome social ocorreu pela primeira vez em 2014, quando foram feitos 102 pedidos.

Cartão

O cartão de confirmação de inscrição no exame estará disponível para todos os 8,6 milhões de inscritos exclusivamente na Página do Participante, em data a ser divulgada. No documento, constará o endereço do local de provas, datas e horários; o número da inscrição; a indicação do atendimento especializado ou específico; opção de língua estrangeira e solicitação de certificação, quando for o caso.

A impressão, para apresentação nos dias de provas, não é obrigatória, mas recomendável, para que o candidato tenha as informações em mãos.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Inep

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Concurso premia melhores receitas da merenda escolar
MEC promove o concurso, que tem por objetivo escolher as receitas mais saudáveis e saborosas das escolas públicas de todo o País
Estados irão oferecer 257 mil novas vagas de ensino em tempo integral
Ministério da Educação autorizou que estados ofereçam cerca de 257 mil novas vagas de ensino em tempo integral, no ciclo 2018-2020
MEC regulamenta para cursos superiores à distância
Medida busca expandir a oferta destes cursos com aumento qualitativo
MEC promove o concurso, que tem por objetivo escolher as receitas mais saudáveis e saborosas das escolas públicas de todo o País
Concurso premia melhores receitas da merenda escolar
Ministério da Educação autorizou que estados ofereçam cerca de 257 mil novas vagas de ensino em tempo integral, no ciclo 2018-2020
Estados irão oferecer 257 mil novas vagas de ensino em tempo integral
Medida busca expandir a oferta destes cursos com aumento qualitativo
MEC regulamenta para cursos superiores à distância

Últimas imagens

As instituições poderão oferecer exclusivamente cursos EaD, na graduação e na pós-graduação
As instituições poderão oferecer exclusivamente cursos EaD, na graduação e na pós-graduação
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Portaria com a lista dos cursos foi publicada no Diário Oficial da União
Portaria com a lista dos cursos foi publicada no Diário Oficial da União
Foto: Marcos Santos/USP
Agentes comunitários devem percorrer bairros à procura de crianças fora da escola e alertar plataforma
Agentes comunitários devem percorrer bairros à procura de crianças fora da escola e alertar plataforma
Mayke Toscano/Governo de Mato Grosso
BNCC vem sendo discutida desde 2015 em articulação e colaboração com estados, Distrito Federal e municípios
BNCC vem sendo discutida desde 2015 em articulação e colaboração com estados, Distrito Federal e municípios
Valdir Rocha/Governo de Alagoas
Público-alvo são profissionais de cidades com pouca estrutura e longe de centros de conhecimento
Público-alvo são profissionais de cidades com pouca estrutura e longe de centros de conhecimento
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Governo digital