Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2017 > 09 > Medidas garantem acesso à educação a pessoas com deficiência

Educação

Medidas garantem acesso à educação a pessoas com deficiência

Inclusão

Ministério da Educação desenvolve programas de acessibilidade em escolas e formação de profissionais para garantir educação a todas as pessoas
publicado: 21/09/2017 16h43 última modificação: 04/12/2017 16h55
Arquivo/Ministério da Educação Mais de 930 mil estudantes com deficiência estavam matriculados na educação básica, em 2015

Mais de 930 mil estudantes com deficiência estavam matriculados na educação básica, em 2015

Participação da comunidade, formação continuada de professores e acessibilidade formam o tripé posto em prática pelo Ministério da Educação para garantir os direitos e assegurar a presença em sala de aula dos alunos com algum tipo de deficiência.

De acordo com o Censo Escolar de 2015, apenas no ensino básico são 930 mil alunos com algum tipo de deficiência na rede pública de ensino. Por isso, a necessidade de investir em medidas específicas para estes estudantes.

São ações como o Escola Acessível, que atua na adaptação de escolas e atendeu 50.510 colégios públicos até 2016. As unidades de ensino recebem equipamentos, móveis e materiais pedagógicos, por exemplo, para diminuir as barreiras entre os estudantes.

Outra medida forma multiplicadores e profissionais que atendem alunos com deficiências visuais e auditivas. Este ano, foram realizados 108 cursos nos centros de Apoio para Atendimento às Pessoas com Deficiência Visual (CAP) e 74 nos centros de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às Pessoas com Surdez (CAS).

“Não é um dia de luta apenas da pessoa com deficiência, mas da nossa sociedade contra o preconceito e o desconhecimento”, disse a diretora de Políticas de Educação Especial da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi), Patrícia Raposo.

Avaliação

Mudar a forma que as avaliações de alunos são conduzidas também faz parte do processo. O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá provas adequadas à pessoas com surdez ou deficiência auditiva.

Haverá a opção por videolibras, com questões traduzidas para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), e a possibilidade de usar um tradutor-intérprete de Libras e a leitura labial.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Educação

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil