Você está aqui: Página Inicial > Educação > 2017 > 10 > Ministério da Educação vai lançar residência pedagógica para formação de professores

Educação

Ministério da Educação vai lançar residência pedagógica para formação de professores

Dia do Professor

Iniciativa, segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, tem objetivo de aperfeiçoar a formação dos profissionais
publicado: 16/10/2017 12h17 última modificação: 16/10/2017 14h57

Docentes do Brasil vão contar, a partir de 2018, com o Programa Nacional de Residência Pedagógica, iniciativa anunciada pelo Ministro da Educação, Mendonça Filho, nesse domingo (15), data em que se comemora o Dia do Professor. O objetivo da política, de acordo com o ministro, é aperfeiçoar a formação dos educadores. 

“O Ministério da Educação vai lançar, em 2018, o Programa Nacional de Residência Pedagógica para aperfeiçoar a formação dos professores nas escolas, desde a graduação. Vamos investir R$ 2 bilhões na promoção, formação e valorização da profissão docente, entre 2017 e 2018”, garantiu Mendonça Filho. 

Em nota, a pasta informou que a residência deve ser anunciada ainda nesta semana.

Foto: Tony Winston/Agência Brasília.

Iniciativa, segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, tem objetivo de aperfeiçoar a formação dos profissionais

Investimentos

Mendonça Filho ressaltou que, mesmo enquanto atravessava grave crise econômica, o Governo do Brasil não reduziu os investimentos na educação pública. Ele citou, como ações do MEC para melhorar a educação no Brasil e a qualidade da profissão docente, a oferta de mais dois milhões de vagas no ensino profissionalizante até 2018, a contratação de mais 3,9 mil profissionais para os hospitais universitários e a ampliação do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) com mais 300 mil vagas.

O ministro destacou também a aprovação da reforma do Ensino Médio e da Nova Base Comum Curricular (BNCC), além do investimento de R$ 1,5 bilhão para ampliação da rede de escolas em tempo integral. "Apesar da grave crise econômica, este ano fizemos os repasses integrais para educação básica. Ao mesmo tempo, conseguimos cumprir rigorosamente o cronograma de repasse dos recursos para as universidades e institutos federais”, afirmou.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Educação

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil