Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2011 > 05 > Olimpíadas vão estabelecer novo modelo de gestão pública, diz Meirelles

Esporte

Olimpíadas vão estabelecer novo modelo de gestão pública, diz Meirelles

por Portal Brasil publicado: 11/05/2011 11h05 última modificação: 28/07/2014 13h59

As Olimpíadas de 2016 vão estabelecer um novo modelo de gestão pública, ao promover a integração dos níveis municipal, estadual e federal de governo, afirmou na terça-feira (10) o presidente da Autoridade Pública Olímpica (APO), Henrique Meirelles. Ao participar do 9º Fórum de Liderança Latino-Americano, ele falou sobre as oportunidades e os desafios para fazer grandes obras de infraestrutura no País até as Olimpíadas.

“Será um esforço muito importante, porque vai exigir do setor público um novo paradigma de capacidade de organização, visando enfrentar desafios de todos os níveis de governo”, disse Meirelles, ex-presidente do Banco Central. “Todos esses setores têm que trabalhar juntos. É um momento extraordinário para que o Brasil possa desenvolver um novo modelo de gestão pública.”

O presidente da APO falou para uma plateia de grandes empresários latino-americanos. Segundo ele, as obras previstas até 2016 vão oferecer grandes oportunidades de negócios e investimentos. “A infraestrutura será a grande discussão da agenda nacional. A APO é um consórcio público dos três níveis de governo.”

De acordo com Meirelles, a APO vai cuidar dos problemas de infraestrutura no Brasil e no Rio de Janeiro, com vistas às Olimpíadas, nas áreas de transporte rodoviário e ferroviário. Além disso, acrescentou, a APO trabalhará para que sejam feitas melhorias nos setores aeroportuário, esportivo e hoteleiro.

Para exemplificar a magnitude e os desafios que o País enfrenta para grandes eventos internacionais, o ex-presidente do BC contou que só o congresso mundial dos membros do Rotary Club, que ocorrerá em São Paulo em 2015, deverá atrair 40 mil visitantes, praticamente esgotando a capacidade atual da rede hoteleira da maior cidade do País.

Indicado pela presidenta Dilma Rousseff para o comando da APO, Meirelles evitou se aprofundar mais nas análises sobre as Olimpíadas, alegando que ainda não está oficialmente no cargo, já que falta ser sabatinado no Senado, em data a ser definida.

 

Fonte:
Agência Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Mais 56 atletas são contemplados com a Bolsa Pódio
No total, 239 esportistas já contam o apoio. A categoria Pódio é patrocínio para esportistas com chances reais de medalhas
Mais de 180 atletas receberão a Bolsa Pódio
Ministério do Esporte anuncia primeira lista de beneficiados. Subsídios variam de R$ 5 mil a R$ 15 mil
Daniel Dias fala sobre importância do Bolsa Atleta
Daniel Dias, maior atleta paralímpico do Brasil, fala sobre sua carreira e a importância do Programa Bolsa Atleta para a sua sua trajetória no esporte
No total, 239 esportistas já contam o apoio. A categoria Pódio é patrocínio para esportistas com chances reais de medalhas
Mais 56 atletas são contemplados com a Bolsa Pódio
Ministério do Esporte anuncia primeira lista de beneficiados. Subsídios variam de R$ 5 mil a R$ 15 mil
Mais de 180 atletas receberão a Bolsa Pódio
Daniel Dias, maior atleta paralímpico do Brasil, fala sobre sua carreira e a importância do Programa Bolsa Atleta para a sua sua trajetória no esporte
Daniel Dias fala sobre importância do Bolsa Atleta

Últimas imagens

Manutenção da bolsa foi uma das prioridades do Ministério da Educação
Manutenção da bolsa foi uma das prioridades do Ministério da Educação
Francisco Medeiros/Ministério da Educação
Serão concedidas bolsas entre R$ 5 mil e R$ 15 mil para atletas de 17 modalidades olímpicas e paralímpicas
Serão concedidas bolsas entre R$ 5 mil e R$ 15 mil para atletas de 17 modalidades olímpicas e paralímpicas
Foto: Gabriel Heusi/ brasil2016.gov.br
Atletas dos principais clubes do Brasil foram escolhidas pela comissão técnica da seleção brasileira
Atletas dos principais clubes do Brasil foram escolhidas pela comissão técnica da seleção brasileira
Foto: Rafael Bello/COB
É o primeiro ouro em etapas internacionais da dupla Ágatha e Duda, que já tinha uma prata
É o primeiro ouro em etapas internacionais da dupla Ágatha e Duda, que já tinha uma prata
Marco Antônio Teixeira/CBV
Número 7 do mundo, Érika Miranda (de azul) chegou ao quarto título de Grand Slam
Número 7 do mundo, Érika Miranda (de azul) chegou ao quarto título de Grand Slam
Foto: Gabriela Sabau/IJF

Governo digital