Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2013 > 01 > Jovens Embaixadores são treinados para divulgar a Copa 2014 nos EUA

Esporte

Jovens Embaixadores são treinados para divulgar a Copa 2014 nos EUA

por Portal Brasil publicado: 10/01/2013 17h47 última modificação: 30/07/2014 00h09
Divulgação/Ministério do Esporte o programa busca beneficiar alunos brasileiros da rede pública de ensino que são exemplos em suas comunidades por meio de sua liderança e consciência cidadã,

o programa busca beneficiar alunos brasileiros da rede pública de ensino que são exemplos em suas comunidades por meio de sua liderança e consciência cidadã,

Os adolescentes receberam um kit promocional com guias do Brasil em inglês, livretos sobre as 12 cidades-sede da Copa do Mundo, mapas e bandeiras brasileiras

Um grupo de 37 estudantes de escolas públicas que participam do programa Jovens Embaixadores foi treinado pelo Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), na quarta-feira (9), para passar um mês nos Estados Unidos. Os adolescentes vão viajar a convite da embaixada do país, que há 11 anos desenvolve o programa no Brasil.

Os jovens receberam um kit promocional com guias do Brasil em inglês, livretos sobre as 12 cidades-sede da Copa do Mundo, mapas e bandeiras brasileiras. Durante o treinamento, eles aprenderam um pouco mais sobre os destinos turísticos do País e assistiram a vídeos promocionais feitos pela Embratur.

“A partir de agora, vocês são parceiros da Embratur para promover o Brasil no exterior. Vocês representam o mosaico que é a cultura brasileira e vão ajudar a formar uma nova imagem do País lá fora ”, incentivou o diretor de Mercados Internacionais da Embratur, Macerlo Pedroso.

Para participar do programa Jovens Embaixadores, os adolescentes precisam desenvolver trabalhos voluntários em suas comunidades, ter entre 15 e 18 anos, ser estudante de escola pública com boas notas e ter fluência em inglês.

O jovem Davison Sicsu, de Parintins, no Amazonas, faz trabalho voluntário com crianças com deficiência auditiva. “Sou fluente em Língua Brasileira de Sinais (Libras), em inglês e também estou aprendendo a língua indígena Sateremawé porque trabalho com crianças dessa tribo”, explica o jovem de 18 anos.

 

Experiência

Segundo o adido cultural adjunto da Embaixada Americana, Jeff Lodermeier, a experiência de fazer um intercâmbio nos Estados Unidos ajuda os jovens na vida profissional que terão no futuro. “Conheço os veteranos do programa, que participaram das primeiras edições, e todos afirmam que a experiência abriu portas e oportunidades melhores”, disse.

Os jovens ficarão uma semana em Washington e duas em outros estados. Durante a estadia, eles visitarão autoridades do governo, escolas públicas e projetos sociais. Além disso, terão oportunidades de mostrar aos americanos um pouco da cultura, da riqueza e da diversidade que o Brasil possui. 

Os Estados Unidos são o segundo país emissor de turistas para o Brasil, no ano passado 600 mil americanos estiveram por aqui.

 

Jovens Embaixadores

Criado em 2002, o programa Jovens Embaixadores busca beneficiar alunos brasileiros da rede pública de ensino que são exemplos em suas comunidades por meio de sua liderança, atitude positiva, consciência cidadã, excelência acadêmica, e conhecimento da língua inglesa. A Missão Diplomática dos EUA seleciona 35 jovens, de 15 a 18 anos, que demonstraram, dentre outras qualidades, integridade moral e compromisso com o serviço comunitário.

Os vencedores das bolsas viajam para os Estados Unidos em janeiro para um programa de três semanas. Durante a primeira semana, visitam a capital do país, Washington, seus principais monumentos, participam de reuniões em organizações dos setores público e privado, visitam escolas e projetos sociais e participam de um curso sobre liderança e empreendedorismo jovem. 

Após essa primeira semana, o grupo é dividido e cada um deles viaja para um estado diferente do país norte americano. Nos estados, os estudantes são hospedados por uma família americana, assistem aulas em escola de ensino médio americana, interagem com jovens da sua idade, participam em atividades sociais/culturais na comunidade e fazem apresentações sobre o Brasil.

A experiência de ser um Jovem Embaixador oferece aos estudantes a oportunidade de expandirem seus horizontes ao mesmo tempo em que ajudam a fortalecer os laços de amizade, respeito e colaboração entre o Brasil e os Estados Unidos.

Em 2012, o programa brasileiro se tornou um modelo de melhores práticas e começou a ser reproduzido em outros doze países. Além disso, por meio da assistência dos Centros Fulbright Education USA, a embaixada pode oferecer a alguns desses estudantes, oportunidades de bolsas de estudo para programas de graduação de curto prazo e completo nos Estados Unidos. 

O recrutamento se inicia todos os anos em abril. Para mais informações sobre o programa e ver as últimas fotos dos participantes deste ano, acesse o site do programa.

 

Fonte:
Ministério do Esporte
Missão Diplomática dos Estados Unidos no Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Governo promove inclusão social pelo esporte
Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis) determina as diretrizes de programas
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro
Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis) determina as diretrizes de programas
Governo promove inclusão social pelo esporte

Últimas imagens

Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Foto: Rogério Vital/Ministério do Esporte
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Divulgação/CBDU
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Divulgação/Federação Int. de Canoagem
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Divulgação/CBDU
Tamires Crude garantiu o bronze na categoria até 57kg, e Eleudis Valentin, a prata na categoria até 52kg
Tamires Crude garantiu o bronze na categoria até 57kg, e Eleudis Valentin, a prata na categoria até 52kg
Arquivo/CBDU

Governo digital