Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2013 > 11 > Índios Matis andam quatro dias para celebrar Jogos

Esporte

Índios Matis andam quatro dias para celebrar Jogos

Jogos dos Povos Indígenas

No grupo estão alguns jovens que vieram com a incumbência de observar essa experiência cultural
por Portal Brasil publicado: 11/11/2013 15h51 última modificação: 30/07/2014 00h15

Eles não são atletas profissionais e não estão competindo nos Jogos dos Povos Indígenas de Cuiabá mas, para celebrar o evento, os índios Matis fizeram uma verdadeira maratona. Eles saíram a pé do Vale do Javari, no estado do Amazonas, na fronteira com o Peru, e percorreram, durante quatro dias, quase 300km até o aeroporto da cidade amazonense de Tabatinga, onde pegaram o vôo com destino a Cuiabá.

Os índios desta etnia eram antes conhecidos como Matsés, mas o contato com os sertanistas e com os funcionários da Funai os denominou Matis, guerreiros que celebram com outras etnias os Jogos Indígenas 2013. Ainda hoje esses índios preservam o ritual do mariwin que, segundo a tradição, é uma força que vem para expurgar tudo de ruim que cada indivíduo fez ou recebeu, para castigar as crianças que se comportaram mal e também para aumentar a sorte na busca de caça. A tatuagem é um dos adereços usados por esses índios e uma forma de reafirmar sua identidade e de diferenciar-se de outros índios e dos não-índios (nawa, como são chamados os homens brancos por eles). Assim, com o corpo tatuado, eles se referem a si mesmos como mushabo (gente tatuada) ou wanibo (gente da pupunha) e os mariwin (espíritos ancestrais) aparecem em massa em todos os dias dos rituais.

Os Matis chamam a atenção no meio da multidão que se aglomera na região do Jardim Botânico de Cuiabá pelas suas características físicas, enfeites corporaisde acordo com suas crenças e culturas, que são os traços que os diferenciam de outras etnias. Para se defender dos perigos das florestas e dos inimigos, eles utilizam uma arma bastante poderosa: a zarabatana, uma espécie de flecha que tem capacidade para matar uma onça. Na ponta do instrumento é colocado um veneno que imobiliza a vítima.

Segundo Carlos Terena, um dos organizadores dos Jogos Indígenas, este ano os Matis trouxeram uma novidade para o evento: com eles vieram pela primeira vez duas mulheres, o que mostra que o convívio e a troca de experiências com outras etnias mudam o comportamento e a forma de pensar desses povos, que ainda guardam os costumes e as tradições dos seus ancestrais.

No grupo do povo Matis estão alguns jovens que vieram com a incumbência de observar essa experiência cultural e apreender os ensinamentos indígenas com os mais velhos – caciques e pajés – para reforçar a cultura das aldeias, que perderam muito dos seus costumes com o contato com a civilização.

Fonte:
Ministério do Esporte

 

 

 

 

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Mais de 180 atletas receberão a Bolsa Pódio
Ministério do Esporte anuncia primeira lista de beneficiados. Subsídios variam de R$ 5 mil a R$ 15 mil
Daniel Dias fala sobre importância do Bolsa Atleta
Daniel Dias, maior atleta paralímpico do Brasil, fala sobre sua carreira e a importância do Programa Bolsa Atleta para a sua sua trajetória no esporte
Comitê Paralímpico faz homenagem a atletas
Após a melhor campanha em quantidade de medalhas da história da delegação brasileira, os atletas da delegação nacional receberam uma homenagem do Comitê Paralímpico Brasileiro
Ministério do Esporte anuncia primeira lista de beneficiados. Subsídios variam de R$ 5 mil a R$ 15 mil
Mais de 180 atletas receberão a Bolsa Pódio
Daniel Dias, maior atleta paralímpico do Brasil, fala sobre sua carreira e a importância do Programa Bolsa Atleta para a sua sua trajetória no esporte
Daniel Dias fala sobre importância do Bolsa Atleta
Após a melhor campanha em quantidade de medalhas da história da delegação brasileira, os atletas da delegação nacional receberam uma homenagem do Comitê Paralímpico Brasileiro
Comitê Paralímpico faz homenagem a atletas

Últimas imagens

Manutenção da bolsa foi uma das prioridades do Ministério da Educação
Manutenção da bolsa foi uma das prioridades do Ministério da Educação
Francisco Medeiros/Ministério da Educação
Serão concedidas bolsas entre R$ 5 mil e R$ 15 mil para atletas de 17 modalidades olímpicas e paralímpicas
Serão concedidas bolsas entre R$ 5 mil e R$ 15 mil para atletas de 17 modalidades olímpicas e paralímpicas
Foto: Gabriel Heusi/ brasil2016.gov.br
Atletas dos principais clubes do Brasil foram escolhidas pela comissão técnica da seleção brasileira
Atletas dos principais clubes do Brasil foram escolhidas pela comissão técnica da seleção brasileira
Foto: Rafael Bello/COB
É o primeiro ouro em etapas internacionais da dupla Ágatha e Duda, que já tinha uma prata
É o primeiro ouro em etapas internacionais da dupla Ágatha e Duda, que já tinha uma prata
Marco Antônio Teixeira/CBV
Número 7 do mundo, Érika Miranda (de azul) chegou ao quarto título de Grand Slam
Número 7 do mundo, Érika Miranda (de azul) chegou ao quarto título de Grand Slam
Foto: Gabriela Sabau/IJF

Governo digital