Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2013 > 12 > Seleção feminina de Handebol vence Sérvia em Mundial

Esporte

Seleção feminina de Handebol vence Sérvia em Mundial

Competição

Com a vitória, seleção garante vaga nas oitavas de final e vai enfrentar o Japão
por Portal Brasil publicado: 11/12/2013 15h10 última modificação: 30/07/2014 00h12

A Seleção Feminina de Handebol garantiu a vitória mais importante até agora no Campeonato Mundial da Sérvia, nessa terça-feira (10). Contra as donas da casa e diante de um ginásio lotado e barulhento, na cidade de Nis, a equipe fez um jogo extremamente disputado, venceu por dois gols de vantagem: 25 a 23 (14 a 11 no primeiro tempo) e assegurou vaga nas oitavas de final. Este é o terceiro triunfo do Brasil na competição, que nas duas primeiras rodadas derrotou a Argélia e a China.

Com os resultados, o Brasil se firma entre os primeiros do grupo B, o que é positivo para o cruzamento na próxima fase, quando encontra um dos quatro primeiros da chave A.

Sem muito tempo para comemorar a vitória, as brasileiras já têm que se preparar para mais um confronto nesta quarta-feira (11). O adversário é o Japão. Com a adrenalina do jogo, o técnico da equipe brasileira Morten Soubak só conseguiu respirar alguns minutos depois e não escondeu a satisfação por vencer um confronto tão difícil.

“Estamos muito felizes com o jogo, porque acabamos de enfrentar um dos melhores times do Mundo. Hoje foi um confronto bastante importante. Claro que estamos muito satisfeitos com o resultado, mas também porque várias coisas deram certo dentro do que havíamos planejado. A Sérvia apresenta um físico bem forte e alto e nós, talvez não com o mesmo porte físico, conseguimos vencer. Gostei muito do compromisso do grupo, que fez o que devia fazer”, disse depois da partida.

O treinador comentou sobre a excepcional performance da goleira Mayssa, que salvou o placar em muitas ocasiões. Ela obteve 42% de acerto nas defesas. “Não tenho o que falar da Mayssa hoje. Ela fez várias defesas incríveis cara a cara. Mesmo sabendo que ela teve esse problema com a mão, não tinha dúvida de que ela iria jogar hoje e que entraria bem”, enfatizou.

Sobre o confronto com o Japão, Morten espera o mesmo estilo diferente do que encontraram na partida contra a China. A última vez que os dois Países se encontraram foi no Mundial do Brasil, em 2011, quando a Seleção saiu com a vitória. “Faz dois anos que jogamos contra Japão. Esperamos uma equipe melhor que em 2011 e, para completar, não estamos em casa. A defesa delas está muito melhor e temos consciência que será complicado atacar contra esse estilo”, finalizou.

Fonte:
Ministério do Esporte

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Tocha olímpica visita a Rota do Descobrimento na Bahia
Chama começou o dia na Rota do Descobrimento em ‎Eunápolis, passou por Itapetinga, a Cidade do Boi Gordo, e encerrou o dia em Vitória da Conquista
Ministro do Esporte visita instalações do Parque Olímpico da Barra da Tijuca
Leonardo Picciani visitou as instalações do Parque Olímpico da Barra da Tijuca, que já tem 88% das obras concluídas
Caio Sena conta como se prepara para Olimpíadas no Brasil
Conheça a história de Caio Sena. Aos 24 anos, o atleta de marcha atlética qualificado para as Olimpíadas Rio 2016, vive o sonho de disputar os jogos no Brasil.
Chama começou o dia na Rota do Descobrimento em ‎Eunápolis, passou por Itapetinga, a Cidade do Boi Gordo, e encerrou o dia em Vitória da Conquista
Tocha olímpica visita a Rota do Descobrimento na Bahia
Leonardo Picciani visitou as instalações do Parque Olímpico da Barra da Tijuca, que já tem 88% das obras concluídas
Ministro do Esporte visita instalações do Parque Olímpico da Barra da Tijuca
Conheça a história de Caio Sena. Aos 24 anos, o atleta de marcha atlética qualificado para as Olimpíadas Rio 2016, vive o sonho de disputar os jogos no Brasil.
Caio Sena conta como se prepara para Olimpíadas no Brasil

Últimas imagens

Popole Misenga e Yolande Mabika fugiram de conflitos na República Democrática do Congo em 2013 e tentam reconstruir a vida no Brasil
Popole Misenga e Yolande Mabika fugiram de conflitos na República Democrática do Congo em 2013 e tentam reconstruir a vida no Brasil
Divulgação/Brasil 2016
Centro Aquático de Deodoro é sede de treinos e competições nacionais e internacionais
Centro Aquático de Deodoro é sede de treinos e competições nacionais e internacionais
Divulgação/Ministério da Educação
Nadador Gustavo Borges tem quatro conquistas em olimpíadas: duas pratas em Barcelona, e nos 200 metros livres em 1996) e dois bronzes em 1996 e no revezamento em 2000
Nadador Gustavo Borges tem quatro conquistas em olimpíadas: duas pratas em Barcelona, e nos 200 metros livres em 1996) e dois bronzes em 1996 e no revezamento em 2000
Divulgação/Brasil 2016

Governo digital