Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2014 > 01 > Dilma conversa com craques do futebol pelo Twitter

Esporte

Dilma conversa com craques do futebol pelo Twitter

Copa de 2014

Presidenta falou com Neymar, Ronaldo e Kaká sobre os benefícios e expectativas para o Mundial de 2014
por Portal Brasil publicado: 29/06/2014 18h50 última modificação: 30/07/2014 02h52

Após reunir-se com o presidente da Fifa, Joseph Blatter, nesta quinta-feira (23), em Zurique, a presidenta Dilma Rousseff usou a sua conta no Twitter para falar com Neymar, Ronaldo e Kaká sobre os benefícios e expectativas  da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014.

 A presidenta afirmou ao ex-atacante Ronaldo que a preparação para a Copa das Copas segue em ritmo acelerado. “Ontem entregamos mais um estádio e logo teremos os 12 prontos”, disse ela.

 Ronaldo respondeu, também pela rede social, que o governo está entregando estádios modernos e seguros, que vão fazer bonito na Copa 2014 e trazer cada vez mais público para o futebol. “As seis arenas já inauguradas arrecadaram R$ 176,5 milhões apenas com venda de ingressos no Campeonato Brasileiro de 2013”, afirmou.

 Ao jogador Neymar, Dilma perguntou em que estádio ele quer fazer o gol mais bonito. O atacante respondeu que troca gols por vitórias. “O importante é a Seleção vencer e dar alegrias aos brasileiros. Dentro de campo vamos nos doar ao máximo e, com o apoio da torcida, buscar a Copa das Copas”, disse.  A presidenta afirmou, em resposta, que o povo brasileiro vai estar na torcida.

Já ao meia Kaká, Dilma indagou se a espera pela Copa 2014 está agitando o mundo todo. O jogador respondeu que nunca uma Copa vendeu tantos ingressos antecipadamente. “É o futebol de volta à sua terra, o Brasil”, comemorou.

Para finalizar a conversa, a presidenta agradeceu aos jogadores. "O mundo vai se encontrar na Copa das Copas. E o legado para o Brasil será a geração de emprego e renda, além do investimento em mobilidade urbana", falou.

Encontro com Blatter

Durante o encontro com o presidenta da Fifa,  Joseph Blatter, na sede da entidade em Zurique, a presidenta Dilma afirmou que o Brasil, o País do futebol, está preparado para realizar a “Copa das Copas”. Durante a reunião, também foram discutidas ações contra o racismo e a discriminação,  e pela promoção da paz e do futebol feminino. 

“Esta é sem dúvida a Copa das Copas. O futebol é um esporte disseminado por todos os países do mundo. (…) Mas eu queria reiterar que nós somos o País que tem nesse esporte uma paixão nacional. Participamos de todas as Copas, e em cinco delas tivemos a alegria de levar a taça. (…) O governo brasileiro tem todo o empenho para ser a Copa das Copas. Os estádios, os aeroportos, os portos, teremos todas as obras para que sejamos um País que bem recebe. Podem vir ao Brasil serão recebidos de braços abertos pelo povo brasileiro”, destacou Dilma.

Blatter destacou a intenção de transformar a Copa do Mundo no Brasil em “ um movimento muito especial pela paz”. O dirigente adiantou que, na abertura do mundial, em São Paulo, uma pomba da paz voará. A iniciativa ainda contará com uma parceria com a fundação responsável pelo prêmio Nobel.

“Para nós é uma honra poder recebê-la. (…) Tivemos um diálogo sobre a Copa das Copas. A Copa do Mundo da Fifa será disputada no Brasil, o País de futebol. Não há País melhor para se falar de futebol. (…) No final, tudo estará bem, sobretudo no Brasil. (…) Nós queremos deixar um legado. Um aspecto importante, um país tão multicultural, onde todas as raças do mundo são encontradas, abre uma possibilidade para uma ação contra o racismo e a discriminação. Esse é um dos pontos que colocaremos em uma agenda conjunta”, destacou.

Para Dilma, o Mundial será um momento de encontro, capaz de unir as pessoas em torno de um bem comum. A presidenta destacou que o futebol tem o poder de ser uma ação afirmativa na luta contra o preconceito e o racismo, além de disseminar os valores da paz, do entendimento entre os homens e entre as nações.

Fontes:

Portal Brasil com informações do Twitter

Blog do Planalto

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Mais 56 atletas são contemplados com a Bolsa Pódio
No total, 239 esportistas já contam o apoio. A categoria Pódio é patrocínio para esportistas com chances reais de medalhas
Mais de 180 atletas receberão a Bolsa Pódio
Ministério do Esporte anuncia primeira lista de beneficiados. Subsídios variam de R$ 5 mil a R$ 15 mil
Daniel Dias fala sobre importância do Bolsa Atleta
Daniel Dias, maior atleta paralímpico do Brasil, fala sobre sua carreira e a importância do Programa Bolsa Atleta para a sua sua trajetória no esporte
No total, 239 esportistas já contam o apoio. A categoria Pódio é patrocínio para esportistas com chances reais de medalhas
Mais 56 atletas são contemplados com a Bolsa Pódio
Ministério do Esporte anuncia primeira lista de beneficiados. Subsídios variam de R$ 5 mil a R$ 15 mil
Mais de 180 atletas receberão a Bolsa Pódio
Daniel Dias, maior atleta paralímpico do Brasil, fala sobre sua carreira e a importância do Programa Bolsa Atleta para a sua sua trajetória no esporte
Daniel Dias fala sobre importância do Bolsa Atleta

Últimas imagens

Manutenção da bolsa foi uma das prioridades do Ministério da Educação
Manutenção da bolsa foi uma das prioridades do Ministério da Educação
Francisco Medeiros/Ministério da Educação
Serão concedidas bolsas entre R$ 5 mil e R$ 15 mil para atletas de 17 modalidades olímpicas e paralímpicas
Serão concedidas bolsas entre R$ 5 mil e R$ 15 mil para atletas de 17 modalidades olímpicas e paralímpicas
Foto: Gabriel Heusi/ brasil2016.gov.br
Atletas dos principais clubes do Brasil foram escolhidas pela comissão técnica da seleção brasileira
Atletas dos principais clubes do Brasil foram escolhidas pela comissão técnica da seleção brasileira
Foto: Rafael Bello/COB
É o primeiro ouro em etapas internacionais da dupla Ágatha e Duda, que já tinha uma prata
É o primeiro ouro em etapas internacionais da dupla Ágatha e Duda, que já tinha uma prata
Marco Antônio Teixeira/CBV
Número 7 do mundo, Érika Miranda (de azul) chegou ao quarto título de Grand Slam
Número 7 do mundo, Érika Miranda (de azul) chegou ao quarto título de Grand Slam
Foto: Gabriela Sabau/IJF

Governo digital