Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2014 > 01 > Dilma conversa com craques do futebol pelo Twitter

Esporte

Dilma conversa com craques do futebol pelo Twitter

Copa de 2014

Presidenta falou com Neymar, Ronaldo e Kaká sobre os benefícios e expectativas para o Mundial de 2014
por Portal Brasil publicado: 29/06/2014 18h50 última modificação: 30/07/2014 02h52

Após reunir-se com o presidente da Fifa, Joseph Blatter, nesta quinta-feira (23), em Zurique, a presidenta Dilma Rousseff usou a sua conta no Twitter para falar com Neymar, Ronaldo e Kaká sobre os benefícios e expectativas  da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014.

 A presidenta afirmou ao ex-atacante Ronaldo que a preparação para a Copa das Copas segue em ritmo acelerado. “Ontem entregamos mais um estádio e logo teremos os 12 prontos”, disse ela.

 Ronaldo respondeu, também pela rede social, que o governo está entregando estádios modernos e seguros, que vão fazer bonito na Copa 2014 e trazer cada vez mais público para o futebol. “As seis arenas já inauguradas arrecadaram R$ 176,5 milhões apenas com venda de ingressos no Campeonato Brasileiro de 2013”, afirmou.

 Ao jogador Neymar, Dilma perguntou em que estádio ele quer fazer o gol mais bonito. O atacante respondeu que troca gols por vitórias. “O importante é a Seleção vencer e dar alegrias aos brasileiros. Dentro de campo vamos nos doar ao máximo e, com o apoio da torcida, buscar a Copa das Copas”, disse.  A presidenta afirmou, em resposta, que o povo brasileiro vai estar na torcida.

Já ao meia Kaká, Dilma indagou se a espera pela Copa 2014 está agitando o mundo todo. O jogador respondeu que nunca uma Copa vendeu tantos ingressos antecipadamente. “É o futebol de volta à sua terra, o Brasil”, comemorou.

Para finalizar a conversa, a presidenta agradeceu aos jogadores. "O mundo vai se encontrar na Copa das Copas. E o legado para o Brasil será a geração de emprego e renda, além do investimento em mobilidade urbana", falou.

Encontro com Blatter

Durante o encontro com o presidenta da Fifa,  Joseph Blatter, na sede da entidade em Zurique, a presidenta Dilma afirmou que o Brasil, o País do futebol, está preparado para realizar a “Copa das Copas”. Durante a reunião, também foram discutidas ações contra o racismo e a discriminação,  e pela promoção da paz e do futebol feminino. 

“Esta é sem dúvida a Copa das Copas. O futebol é um esporte disseminado por todos os países do mundo. (…) Mas eu queria reiterar que nós somos o País que tem nesse esporte uma paixão nacional. Participamos de todas as Copas, e em cinco delas tivemos a alegria de levar a taça. (…) O governo brasileiro tem todo o empenho para ser a Copa das Copas. Os estádios, os aeroportos, os portos, teremos todas as obras para que sejamos um País que bem recebe. Podem vir ao Brasil serão recebidos de braços abertos pelo povo brasileiro”, destacou Dilma.

Blatter destacou a intenção de transformar a Copa do Mundo no Brasil em “ um movimento muito especial pela paz”. O dirigente adiantou que, na abertura do mundial, em São Paulo, uma pomba da paz voará. A iniciativa ainda contará com uma parceria com a fundação responsável pelo prêmio Nobel.

“Para nós é uma honra poder recebê-la. (…) Tivemos um diálogo sobre a Copa das Copas. A Copa do Mundo da Fifa será disputada no Brasil, o País de futebol. Não há País melhor para se falar de futebol. (…) No final, tudo estará bem, sobretudo no Brasil. (…) Nós queremos deixar um legado. Um aspecto importante, um país tão multicultural, onde todas as raças do mundo são encontradas, abre uma possibilidade para uma ação contra o racismo e a discriminação. Esse é um dos pontos que colocaremos em uma agenda conjunta”, destacou.

Para Dilma, o Mundial será um momento de encontro, capaz de unir as pessoas em torno de um bem comum. A presidenta destacou que o futebol tem o poder de ser uma ação afirmativa na luta contra o preconceito e o racismo, além de disseminar os valores da paz, do entendimento entre os homens e entre as nações.

Fontes:

Portal Brasil com informações do Twitter

Blog do Planalto

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro

Últimas imagens

Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Foto: Danilo Borges/Ministério do Esporte
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Foto: Rogério Vital/Ministério do Esporte
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Divulgação/CBDU
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Divulgação/Federação Int. de Canoagem
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Divulgação/CBDU

Governo digital