Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2014 > 02 > Retiradas as torres provisórias de sustentação da Arena Corinthians

Esporte

Retiradas as torres provisórias de sustentação da Arena Corinthians

Estádio

Conjunto metálico de 2,2 mil toneladas está fixado nas extremidades, assentados nos apoios existentes nos prédios leste e oeste
por Portal Brasil publicado: 28/02/2014 11h30 última modificação: 30/07/2014 02h41

Uma equipe de especialistas finalizou, nessa quinta-feira (27), com sucesso, a retirada dos apoios provisórios das cinco torres que sustentavam a cobertura metálica da arquibancada sul da Arena Corinthians, em São Paulo. A operação durou três dias, segundo a Odebrecht Infraestrutura. Macacos hidráulicos colocados entre a plataforma superior de cada conjunto de torre e a estrutura metálica foram acionados a partir de orientações dos especialistas que monitoravam a operação através de seus computadores.

Agora, a cobertura metálica só está fixada nas suas extremidades, assentadas nos apoios existentes nos prédios leste e oeste, que foram preparados desde o início das obras para suportar o conjunto metálico de 2,2 mil toneladas, com seu vão livre de 170 metros. Os resultados ficaram dentro do esperado, aferidos por um complexo sistema de instrumentação. Na sequência, os operários vão começar a desmontar as torres provisórias e, depois, instalar degraus e assentos nos respectivos espaços em que as bases das torres se fixavam. Simultaneamente, será iniciada a colocação das telhas sobre a estrutura metálica.

A Arena Corinthians, sede de seis jogos da Copa do Mundo da Fifa 2014, terá capacidade para 69.160 mil torcedores. São 48 mil assentos convencionais e 21.160 móveis, exigidos pela Fifa para a abertura, que deverão ser removidos após o Mundial. O estádio terá 120 camarotes, 40 deles especiais, com capacidade para 90 pessoas, seis mil cadeiras superiores cobertas, 10 mil cadeiras numeradas cobertas, restaurantes e 3.500 vagas no estacionamento.

Fonte:
Portal da Copa

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Caio Sena conta como se prepara para Olimpíadas no Brasil
Conheça a história de Caio Sena. Aos 24 anos, o atleta de marcha atlética qualificado para as Olimpíadas Rio 2016, vive o sonho de disputar os jogos no Brasil.
Jogos Paralímpicos | Shirlene Coelho
A jogadora paralímpica de lançamento de dardos, discos e arremesso de peso, Shirlene Coelho, comenta a importância do esporte em sua vida
Olimpíadas 2016 podem impulsionar viagens para todo o País
Além da capital fluminense, várias cidades brasileiras também recebam turistas
Conheça a história de Caio Sena. Aos 24 anos, o atleta de marcha atlética qualificado para as Olimpíadas Rio 2016, vive o sonho de disputar os jogos no Brasil.
Caio Sena conta como se prepara para Olimpíadas no Brasil
A jogadora paralímpica de lançamento de dardos, discos e arremesso de peso, Shirlene Coelho, comenta a importância do esporte em sua vida
Jogos Paralímpicos | Shirlene Coelho
Além da capital fluminense, várias cidades brasileiras também recebam turistas
Olimpíadas 2016 podem impulsionar viagens para todo o País

Últimas imagens

Além das medalhas, o Brasil ganhou uma nova geração mais experiente e fortalecida
Além das medalhas, o Brasil ganhou uma nova geração mais experiente e fortalecida
Satiro Sodré
Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. Estrutura terá espaço para 15 modalidades paralímpicas e alojamento para 280 atletas
Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. Estrutura terá espaço para 15 modalidades paralímpicas e alojamento para 280 atletas
Divulgação/Brasil2016
Central Adenízia marcou 14 pontos no último domingo
Central Adenízia marcou 14 pontos no último domingo
CBV
Brasil tem direito a duas duplas no masculino e outras duas no feminino nos Jogos Rio 2016. Larissa e Talita garantiram a vaga delas
Brasil tem direito a duas duplas no masculino e outras duas no feminino nos Jogos Rio 2016. Larissa e Talita garantiram a vaga delas
Getty Images/Brasil 2016
Ciclista Raiza Goulão saiu da 29ª posição para o 18º lugar
Ciclista Raiza Goulão saiu da 29ª posição para o 18º lugar

Governo digital