Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2014 > 02 > Velocistas treinam em Miami para Mundial de Revezamentos

Esporte

Velocistas treinam em Miami para Mundial de Revezamentos

Atletismo

Brasileiras estão em preparação para a competição de Nassau, na Bahamas, em maio
por Portal Brasil publicado: 17/02/2014 16h04 última modificação: 30/07/2014 02h40

As velocistas Ana Cláudia Lemos Silva, recordista sul-americana dos 100 m e 200 m, Rosângela Santos, Evelyn dos Santos e Tamiris de Liz fazem, a partir desta segunda-feira (17), uma semana de treinos na Universidade de Miami com foco no Mundial de Revezamentos de Nassau, nas Bahamas, em maio. Viaja com o grupo a velocista Franciela Krasucki, que bateu o recorde sul-americano indoor dos 60 m, com 7s19 (nas eliminatórias, correu 7s23) no último domingo (16), no Desafio Caixa Indoor, seletiva para o Mundial de Sopot, realizado no Centro de Treinamento do Clube de Atletismo BM&FBovespa, em São Caetano do Sul.

O Mundial de Revezamentos de Nassau é um dos objetivos de Ana Cláudia, que, primeiro, tem de conseguir vaga na seleção brasileira. "Ainda não sabemos quem será a equipe do revezamento - só sei que o Brasil tem vaga. Mas estou torcendo para estar na equipe", comenta. "O principal objetivo do revezamento é o Mundial, mas o meu é melhorar meus resultados competindo contra atletas fortes lá fora, o que vai me dar bagagem para começar bem 2015 e 2016. Espero superar minhas expectativas, que são sempre altas, e competir bem com as grandes velocistas do circuito”, acrescenta.

A atleta não disputou o Desafio Caixa Indoor no último domingo - tem índice para o Mundial Indoor de Sopot (POL), mas decidiu, com o técnico Katsuhico Nakaya, não correr 60 m. Recordista sul-americana nos 100 m (11s05) e nos 200 m (22s48), Ana pensa em voltar a fazer boas marcas nas duas distâncias. Por isso, abriu mão de disputar os 60 m no Mundial. "Este ano a gente preferiu não fazer a temporada indoor por causa dos 100 e dos 200 m. Para mim, é mais interessante buscar resultados nessas provas. Meus objetivos são melhorar ainda mais nos 100 m, que foi bom no ano passado, e voltar a correr bem os 200 m - corri 22s61, mas ainda não foi o que eu esperava", comentou Ana Cláudia.

Fonte:
Brasil 2016

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Caio Sena conta como se prepara para Olimpíadas no Brasil
Conheça a história de Caio Sena. Aos 24 anos, o atleta de marcha atlética qualificado para as Olimpíadas Rio 2016, vive o sonho de disputar os jogos no Brasil.
Jogos Paralímpicos | Shirlene Coelho
A jogadora paralímpica de lançamento de dardos, discos e arremesso de peso, Shirlene Coelho, comenta a importância do esporte em sua vida
Olimpíadas 2016 podem impulsionar viagens para todo o País
Além da capital fluminense, várias cidades brasileiras também recebam turistas
Conheça a história de Caio Sena. Aos 24 anos, o atleta de marcha atlética qualificado para as Olimpíadas Rio 2016, vive o sonho de disputar os jogos no Brasil.
Caio Sena conta como se prepara para Olimpíadas no Brasil
A jogadora paralímpica de lançamento de dardos, discos e arremesso de peso, Shirlene Coelho, comenta a importância do esporte em sua vida
Jogos Paralímpicos | Shirlene Coelho
Além da capital fluminense, várias cidades brasileiras também recebam turistas
Olimpíadas 2016 podem impulsionar viagens para todo o País

Últimas imagens

Popole Misenga e Yolande Mabika fugiram de conflitos na República Democrática do Congo em 2013 e tentam reconstruir a vida no Brasil
Popole Misenga e Yolande Mabika fugiram de conflitos na República Democrática do Congo em 2013 e tentam reconstruir a vida no Brasil
Divulgação/Brasil 2016
Centro Aquático de Deodoro é sede de treinos e competições nacionais e internacionais
Centro Aquático de Deodoro é sede de treinos e competições nacionais e internacionais
Divulgação/Ministério da Educação
Nadador Gustavo Borges tem quatro conquistas em olimpíadas: duas pratas em Barcelona, e nos 200 metros livres em 1996) e dois bronzes em 1996 e no revezamento em 2000
Nadador Gustavo Borges tem quatro conquistas em olimpíadas: duas pratas em Barcelona, e nos 200 metros livres em 1996) e dois bronzes em 1996 e no revezamento em 2000
Divulgação/Brasil 2016

Governo digital