Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2014 > 02 > Velocistas treinam em Miami para Mundial de Revezamentos

Esporte

Velocistas treinam em Miami para Mundial de Revezamentos

Atletismo

Brasileiras estão em preparação para a competição de Nassau, na Bahamas, em maio
por Portal Brasil publicado: 17/02/2014 16h04 última modificação: 30/07/2014 02h40

As velocistas Ana Cláudia Lemos Silva, recordista sul-americana dos 100 m e 200 m, Rosângela Santos, Evelyn dos Santos e Tamiris de Liz fazem, a partir desta segunda-feira (17), uma semana de treinos na Universidade de Miami com foco no Mundial de Revezamentos de Nassau, nas Bahamas, em maio. Viaja com o grupo a velocista Franciela Krasucki, que bateu o recorde sul-americano indoor dos 60 m, com 7s19 (nas eliminatórias, correu 7s23) no último domingo (16), no Desafio Caixa Indoor, seletiva para o Mundial de Sopot, realizado no Centro de Treinamento do Clube de Atletismo BM&FBovespa, em São Caetano do Sul.

O Mundial de Revezamentos de Nassau é um dos objetivos de Ana Cláudia, que, primeiro, tem de conseguir vaga na seleção brasileira. "Ainda não sabemos quem será a equipe do revezamento - só sei que o Brasil tem vaga. Mas estou torcendo para estar na equipe", comenta. "O principal objetivo do revezamento é o Mundial, mas o meu é melhorar meus resultados competindo contra atletas fortes lá fora, o que vai me dar bagagem para começar bem 2015 e 2016. Espero superar minhas expectativas, que são sempre altas, e competir bem com as grandes velocistas do circuito”, acrescenta.

A atleta não disputou o Desafio Caixa Indoor no último domingo - tem índice para o Mundial Indoor de Sopot (POL), mas decidiu, com o técnico Katsuhico Nakaya, não correr 60 m. Recordista sul-americana nos 100 m (11s05) e nos 200 m (22s48), Ana pensa em voltar a fazer boas marcas nas duas distâncias. Por isso, abriu mão de disputar os 60 m no Mundial. "Este ano a gente preferiu não fazer a temporada indoor por causa dos 100 e dos 200 m. Para mim, é mais interessante buscar resultados nessas provas. Meus objetivos são melhorar ainda mais nos 100 m, que foi bom no ano passado, e voltar a correr bem os 200 m - corri 22s61, mas ainda não foi o que eu esperava", comentou Ana Cláudia.

Fonte:
Brasil 2016

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro

Últimas imagens

Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Foto: Danilo Borges/Ministério do Esporte
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Foto: Rogério Vital/Ministério do Esporte
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Divulgação/CBDU
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Divulgação/Federação Int. de Canoagem
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Divulgação/CBDU

Governo digital