Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2014 > 03 > Comitê divulga datas previstas para eventos-teste oficiais

Esporte

Comitê divulga datas previstas para eventos-teste oficiais

Copa 2014

Jogos serão realizados nas seis arenas que não receberam aCopa das Confederações em 2013, além de Brasília
por Portal Brasil publicado: 27/03/2014 20h33 última modificação: 30/07/2014 02h43

O Comitê Organizador Local (COL) divulgou, em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (27), no Maracanã, no Rio de Janeiro, as datas previstas para os eventos-teste oficiais para a Copa do Mundo da Fifa 2014. Os jogos serão realizados nas seis arenas que não receberam os jogos da Copa das Confederações em 2013, além de Brasília, que sediou apenas a abertura do torneio do ano passado.

O primeiro evento-teste oficial está agendado para a próxima quinta-feira (3 de abril), na Arena da Amazônia, em Manaus. De acordo com o diretor executivo do COL, Ricardo Trade, a operação na partida entre Resende (RJ) e Vasco (RJ), válida pela Copa do Brasil, será similar à da Copa do Mundo em aspectos de segurança, competição (preparação do gramado e gandulas), transporte, trabalho dos voluntários, limpeza, serviço aos espectadores e tecnologia. “Os eventos-teste são promovidos pelas sedes. O COL não tem responsabilidade na venda de ingressos e no credenciamento”, ressaltou Trade. Trade, CEO do COL: aspectos de segurança, gramado, transporte e voluntários serão avaliados.

Em 26 de abril, a Arena Pantanal, em Cuiabá, receberá seu evento-teste oficial: Luverdense (MT) e Vasco, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Mas o gramado será inaugurado antes, em 2 de abril, diante de 20 mil torcedores. “Os estádios estão recebendo atenção grande por parte do governo federal. Dos três ainda não entregues – Arena Corinthians, Arena Pantanal e Arena da Baixada - dois têm testes confirmados. No dia 2, haverá Mixto e Santos, na Arena Pantanal, pela Copa do Brasil. E, no próximo sábado (29.03), haverá amistoso em Curitiba, na Arena da Baixada”, disse o ministro do Esporte, Aldo Rebelo.

O amistoso da Arena da Baixada citado pelo ministro será entre Atlético- PR e J. Malucelli, para um público de 10 mil pessoas. O evento-teste oficial da arena paranaense está previsto para meados de maio, ainda sem definição do confronto. Também estão agendados os seguintes jogos como eventos-teste oficiais: América/RN e ABC, em 3 de maio, na Arena das Dunas (Natal), pela Série B do Brasileirão; Internacional e Atlético-PR, em 10 de maio, no Beira-Rio (Porto Alegre), pela série A, e Corinthians e Figueirense (SC), no dia 17 de maio, também pela série A do Brasileirão, na Arena Corinthians (São Paulo). “Vamos fazer também um evento-teste em Brasília e pretendemos realizar um a mais em Manaus e em Cuiabá”, disse Ricardo Trade.

Estruturas temporárias

Necessárias para a instalação de equipamentos de transmissão e para a montagem das áreas de hospitalidade e de imprensa, as estruturas temporárias foram tema constante na coletiva de imprensa desta quinta. De acordo com o secretário geral da Fifa, Jérôme Valcke, a solução para o financiamento delas já foi encontrada em Porto Alegre e a resolução está encaminhada em São Paulo.

“Em Porto Alegre, o marco foi dado com a votação do projeto de incentivo fiscal na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, que permitiu uma solução que garanta ao Internacional os recursos necessários para arcar com o compromisso das estruturas temporárias. Em São Paulo, ainda não está finalizada essa solução, mas estou confiante de que resolveremos em breve”, afirmou o secretario executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes.

Fernandes e o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, enfatizaram que a decisão de confirmar Curitiba como sede, em 18 de fevereiro, foi correta. "Manter Curitiba foi uma decisão acertada. Estão trabalhando muito bem, dentro do cronograma. Fizemos o certo”, disse Valcke.

 Fonte:

Ministério dos Esportes

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo promove inclusão social pelo esporte
Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis) determina as diretrizes de programas
Lei de Incentivo ao Esporte completa dez anos
Regra viabilizou investimento de R$ 1,87 bilhão em projetos de lazer, educação e esporte de alto rendimento
Parque Olímpico da Barra é legado dos Jogos Olímpicos
Espaço de 1,18 milhões de metros quadrados conta com velódromo, estádio aquático e centro de tênis
Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis) determina as diretrizes de programas
Governo promove inclusão social pelo esporte
Regra viabilizou investimento de R$ 1,87 bilhão em projetos de lazer, educação e esporte de alto rendimento
Lei de Incentivo ao Esporte completa dez anos
Espaço de 1,18 milhões de metros quadrados conta com velódromo, estádio aquático e centro de tênis
Parque Olímpico da Barra é legado dos Jogos Olímpicos

Últimas imagens

Programa Esporte e Cidadania Para Todos envolve professores, assistentes sociais e psicólogos
Programa Esporte e Cidadania Para Todos envolve professores, assistentes sociais e psicólogos
Foto: Francisco Medeiros/Ministério do Esporte
María José Pesce Cutri participou do 1º Encontro de Faculdades de Educação Física do Brasil
María José Pesce Cutri participou do 1º Encontro de Faculdades de Educação Física do Brasil
Foto: Francisco Medeiros/ME
Manutenção da bolsa foi uma das prioridades do Ministério da Educação
Manutenção da bolsa foi uma das prioridades do Ministério da Educação
Francisco Medeiros/Ministério da Educação
Serão concedidas bolsas entre R$ 5 mil e R$ 15 mil para atletas de 17 modalidades olímpicas e paralímpicas
Serão concedidas bolsas entre R$ 5 mil e R$ 15 mil para atletas de 17 modalidades olímpicas e paralímpicas
Foto: Gabriel Heusi/ brasil2016.gov.br
Atletas dos principais clubes do Brasil foram escolhidas pela comissão técnica da seleção brasileira
Atletas dos principais clubes do Brasil foram escolhidas pela comissão técnica da seleção brasileira
Foto: Rafael Bello/COB

Governo digital