Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2014 > 04 > Brasileiras da vela são campeãs na Copa do Mundo em Hyères

Esporte

Brasileiras da vela são campeãs na Copa do Mundo em Hyères

Líderes do ranking

Com o resultado, Martine Grael e Kahena Kunze se mantêm líderes do ranking mundial. Robert Scheidt subiu no ranking da Laser
por Portal Brasil publicado: 28/04/2014 19h03 última modificação: 30/07/2014 02h45

As velejadoras brasileiras Martine Grael e Kahena Kunze conquistaram, na manhã do último sábado (26), o título da Copa do Mundo de Vela da ISAF, na classe 49erFX, em Hyères, na França. Martine e Kahena, que são líderes do ranking mundial, terminaram a competição com 68 pontos. A medalha de prata ficou com Alexandra Maloney e Molly Meech, da Nova Zelândia com 76 pontos, e a medalha de bronze com as dinamarquesas Idas Marie Nielsen e Marie Olsen, com 83 pontos.

"Estou me sentindo incrível, o que pode ser melhor que isso? Acho que foi a melhor semana para os velejadores em Hyères. Tivemos bom vento, tempo estável e também conversei com pessoas experientes. Estamos ansiosas para voltar aqui novamente. Muito feliz por mais um grande resultado nosso", contou Martine Grael.

A Riviera Francesa foi palco da quinta e última etapa da Copa do Mundo de Vela da ISAF 2013/2014. A competição já passou por Qingdao, Melbourne, Miami e Mallorca. Uma frota de 43 barcos participaram na classe 49erFX para a etapa de Hyères.

Em 2014, Martine e Kahena conquistaram, além da etapa de Hyères, a etapa de Mallorca da Copa do Mundo de Vela da ISAF, a Copa Brasil de Vela, o vice-campeonato no Norte-americano e o quarto lugar na etapa de Miami da Copa do Mundo de Vela.

Também em Hyères, Robert Scheidt confirmou a quarta posição no Top 10 da classe Laser. "Tive alguns momentos complicados no campeonato, principalmente pelas largadas, que foram difíceis para a Laser. No geral, a competição foi de ventos fortes, que já exigem mais do físico dos velejadores da Laser, e consegui manter uma boa média, tanto nessa situação como no vento fraco, o que mostra que estou bem preparado fisicamente", ressaltou Scheidt, dono de cinco medalhas olímpicas (dois ouros, duas pratas e um bronze) e 14 títulos mundiais, entre Laser e Star.

"Também estou velejando bem no vento de popa. Agora é continuar treinando e acertar os detalhes, para chegar forte no Mundial."

Na RS:X, Ricardo ‘Bimba’ Winicki terminou na oitava posição na classificação geral, enfrentando os melhores atletas da atualidade, entre eles, os medalhistas olímpicos de Londres 2012.

"Comecei bem a competição, tive resultados não muito bons nos dias seguintes, mas me recuperei nas últimas regatas. Na Medal Race, nada de vento na minha pior condição. Consegui ir à linha de chegada, mas passei em último e isso me atrapalhou no fim. Conseguimos alcançar o objetivo, que era estar entre os oito, essa foi a regata de maior nível, a mais forte de todas desde o Campeonato Mundial de Búzios, no início do ano passado, com campeões mundiais e medalhistas olímpicos", afirmou Bimba que, este ano, conquistou os títulos da Copa do Brasil (em janeiro, no Rio de Janeiro) e do Campeonato Norte-americano (em fevereiro, em Cancún).

Fonte:

Comitê Olímpico Brasileiro

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro

Últimas imagens

Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Foto: Danilo Borges/Ministério do Esporte
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Foto: Rogério Vital/Ministério do Esporte
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Divulgação/CBDU
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Divulgação/Federação Int. de Canoagem
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Divulgação/CBDU

Governo digital