Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2014 > 05 > Seleção Brasileira de Vôlei derrota a Polônia

Defesa e Segurança

Seleção Brasileira de Vôlei derrota a Polônia

Liga Mundial

Equipe masculina venceu por 3 sets a 0 em Maringá, Paraná. Times voltam a se enfrentar nesta sexta
por Portal Brasil publicado: 29/05/2014 19h55 última modificação: 30/07/2014 02h36

A Seleção Brasileira masculina de vôlei começou a segunda etapa da Liga Mundial 2014 com vitória. Mostrando garra e determinação, o Brasil contou com o apoio da torcida, que lotou o ginásio Chico Neto, em Maringá (PR), e venceu a Polônia por 3 sets a 0 (25/23, 29/27 e 25/19), em 1h32 de jogo realizado nesta quinta-feira (29). Os ponteiros Lipe e Lucarelli dividiram o posto de maior pontuador, com 16 acertos cada um.

Após o bom resultado, as equipes voltam a se enfrentar nesta sexta-feira (30), às 14h45, no mesmo local. 

Brasil e Polônia estão no Grupo A da Liga Mundial, ao lado de Itália e Irã. A seleção verde e amarela estreou na Liga Mundial deste ano contra a Itália e perdeu as duas primeiras partidas. Os iranianos serão os adversários da equipe brasileira na terceira etapa, que acontecerá em São Paulo, no ginásio do Ibirapuera. Os jogos serão nos dias 6 e 7 de junho.

O Jogo

O ponteiro Murilo recebeu o saque polonês e o central Sidão abriu o placar do jogo após combinação de bola rápida com o levantador Bruninho. A Polônia, então, virou o jogo e, com ponto de saque, fez 3/1. Quando o adversário fez 6/2, Bernardinho pediu tempo. A equipe polonesa seguiu melhor e, bem no ataque, colocou seis de vantagem (9/4). Contando com erros do Brasil, a Polônia aumentou a diferença em 14/7.

No ponto de bloqueio, a equipe visitante fez 18/10 e o Brasil pediu tempo. Quando o placar apontava 18/11, Lipe entrou no saque e fez ace. Depois de outro bom saque, forçou o erro dos poloneses e, com o marcador em 18/13, foi a vez dos poloneses pararem o jogo. Ainda com Lipe no saque, o Brasil aproximou em 16/18. No erro do adversário, a equipe de Bernardinho encostou de vez em 19/18. No bloqueio individual de Lipe, o Brasil chegou ao empate: 21/21. Com garra, a seleção brasileira virou e venceu o primeiro set por 25/23.

 O segundo set manteve o ritmo do primeiro, com equilíbrio entre as duas equipes. A Polônia esteve um ponto a frente em 4/3. O time visitante seguiu no comando do marcador e com Lucarelli inspirado, o Brasil buscou a reação e com três pontos consecutivos do ponteiro, virou em 16/15. O jogo seguiu bem disputado e as equipes estiveram empatadas novamente em 18 pontos.

No bloqueio, a seleção brasileira fez 19/18. Mas a equipe polonesa reagiu e voltou a assumir o comando do marcador em 20/19. Em mais um ace de Lipe, o Brasil passou a frente: 21/20. Mais emoção na reta final da parcial, com um novo empate em 23/23. No bloqueio simples de Lucarelli, o Brasil chegou ao ponto do set. Mas os poloneses mais uma vez reagiram e fizeram 25/24. O final foi bastante equilibrado, com as equipes trocando pontos. E foi com ponto de saque de Lipe que o Brasil fechou em 29/27.

Assim como aconteceu nos dois primeiros sets, o terceiro seguiu com muito equilíbrio. As seleções estiveram empatadas em 7/7, com um ponto de vantagem para os poloneses no primeiro tempo técnico (8/7). A parcial se manteve igual, com as seleções trocando pontos a maior parte do tempo. No bloqueio do central Sidão, o Brasil chegou ao segundo tempo técnico com um de vantagem: 16/15. No erro do adversário, a seleção verde e amarela abriu dois de vantagem em 20/18 e, ainda, 22/18. No final, melhor para o Brasil, que, com apoio da torcida e após poder de reação, fechou, com ponto de bloqueio, em 25/19.

 Equipes

 Brasil – Bruno, Vissotto, Sidão, Lucão, Lucarelli e Murilo. Líbero – Mário Jr.

 Entraram – Theo, Raphael, Lipe

 Técnico: Bernardinho

 Polônia – Wrona, Klos, Bociek, Dryzga, Mika e Buszek. Líbero – Ignaczak

 Entraram – Ruciak, Konarski, Woicki

 Técnico: Stephane Antiga

Fonte:

Confederação Brasileira de Vôlei

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Mais 56 atletas são contemplados com a Bolsa Pódio
No total, 239 esportistas já contam o apoio. A categoria Pódio é patrocínio para esportistas com chances reais de medalhas
Mais de 180 atletas receberão a Bolsa Pódio
Ministério do Esporte anuncia primeira lista de beneficiados. Subsídios variam de R$ 5 mil a R$ 15 mil
Daniel Dias fala sobre importância do Bolsa Atleta
Daniel Dias, maior atleta paralímpico do Brasil, fala sobre sua carreira e a importância do Programa Bolsa Atleta para a sua sua trajetória no esporte
No total, 239 esportistas já contam o apoio. A categoria Pódio é patrocínio para esportistas com chances reais de medalhas
Mais 56 atletas são contemplados com a Bolsa Pódio
Ministério do Esporte anuncia primeira lista de beneficiados. Subsídios variam de R$ 5 mil a R$ 15 mil
Mais de 180 atletas receberão a Bolsa Pódio
Daniel Dias, maior atleta paralímpico do Brasil, fala sobre sua carreira e a importância do Programa Bolsa Atleta para a sua sua trajetória no esporte
Daniel Dias fala sobre importância do Bolsa Atleta

Últimas imagens

Manutenção da bolsa foi uma das prioridades do Ministério da Educação
Manutenção da bolsa foi uma das prioridades do Ministério da Educação
Francisco Medeiros/Ministério da Educação
Serão concedidas bolsas entre R$ 5 mil e R$ 15 mil para atletas de 17 modalidades olímpicas e paralímpicas
Serão concedidas bolsas entre R$ 5 mil e R$ 15 mil para atletas de 17 modalidades olímpicas e paralímpicas
Foto: Gabriel Heusi/ brasil2016.gov.br
Atletas dos principais clubes do Brasil foram escolhidas pela comissão técnica da seleção brasileira
Atletas dos principais clubes do Brasil foram escolhidas pela comissão técnica da seleção brasileira
Foto: Rafael Bello/COB
É o primeiro ouro em etapas internacionais da dupla Ágatha e Duda, que já tinha uma prata
É o primeiro ouro em etapas internacionais da dupla Ágatha e Duda, que já tinha uma prata
Marco Antônio Teixeira/CBV
Número 7 do mundo, Érika Miranda (de azul) chegou ao quarto título de Grand Slam
Número 7 do mundo, Érika Miranda (de azul) chegou ao quarto título de Grand Slam
Foto: Gabriela Sabau/IJF

Governo digital