Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2014 > 05 > Seleção Brasileira de Vôlei derrota a Polônia

Defesa e Segurança

Seleção Brasileira de Vôlei derrota a Polônia

Liga Mundial

Equipe masculina venceu por 3 sets a 0 em Maringá, Paraná. Times voltam a se enfrentar nesta sexta
por Portal Brasil publicado: 29/05/2014 19h55 última modificação: 30/07/2014 02h36

A Seleção Brasileira masculina de vôlei começou a segunda etapa da Liga Mundial 2014 com vitória. Mostrando garra e determinação, o Brasil contou com o apoio da torcida, que lotou o ginásio Chico Neto, em Maringá (PR), e venceu a Polônia por 3 sets a 0 (25/23, 29/27 e 25/19), em 1h32 de jogo realizado nesta quinta-feira (29). Os ponteiros Lipe e Lucarelli dividiram o posto de maior pontuador, com 16 acertos cada um.

Após o bom resultado, as equipes voltam a se enfrentar nesta sexta-feira (30), às 14h45, no mesmo local. 

Brasil e Polônia estão no Grupo A da Liga Mundial, ao lado de Itália e Irã. A seleção verde e amarela estreou na Liga Mundial deste ano contra a Itália e perdeu as duas primeiras partidas. Os iranianos serão os adversários da equipe brasileira na terceira etapa, que acontecerá em São Paulo, no ginásio do Ibirapuera. Os jogos serão nos dias 6 e 7 de junho.

O Jogo

O ponteiro Murilo recebeu o saque polonês e o central Sidão abriu o placar do jogo após combinação de bola rápida com o levantador Bruninho. A Polônia, então, virou o jogo e, com ponto de saque, fez 3/1. Quando o adversário fez 6/2, Bernardinho pediu tempo. A equipe polonesa seguiu melhor e, bem no ataque, colocou seis de vantagem (9/4). Contando com erros do Brasil, a Polônia aumentou a diferença em 14/7.

No ponto de bloqueio, a equipe visitante fez 18/10 e o Brasil pediu tempo. Quando o placar apontava 18/11, Lipe entrou no saque e fez ace. Depois de outro bom saque, forçou o erro dos poloneses e, com o marcador em 18/13, foi a vez dos poloneses pararem o jogo. Ainda com Lipe no saque, o Brasil aproximou em 16/18. No erro do adversário, a equipe de Bernardinho encostou de vez em 19/18. No bloqueio individual de Lipe, o Brasil chegou ao empate: 21/21. Com garra, a seleção brasileira virou e venceu o primeiro set por 25/23.

 O segundo set manteve o ritmo do primeiro, com equilíbrio entre as duas equipes. A Polônia esteve um ponto a frente em 4/3. O time visitante seguiu no comando do marcador e com Lucarelli inspirado, o Brasil buscou a reação e com três pontos consecutivos do ponteiro, virou em 16/15. O jogo seguiu bem disputado e as equipes estiveram empatadas novamente em 18 pontos.

No bloqueio, a seleção brasileira fez 19/18. Mas a equipe polonesa reagiu e voltou a assumir o comando do marcador em 20/19. Em mais um ace de Lipe, o Brasil passou a frente: 21/20. Mais emoção na reta final da parcial, com um novo empate em 23/23. No bloqueio simples de Lucarelli, o Brasil chegou ao ponto do set. Mas os poloneses mais uma vez reagiram e fizeram 25/24. O final foi bastante equilibrado, com as equipes trocando pontos. E foi com ponto de saque de Lipe que o Brasil fechou em 29/27.

Assim como aconteceu nos dois primeiros sets, o terceiro seguiu com muito equilíbrio. As seleções estiveram empatadas em 7/7, com um ponto de vantagem para os poloneses no primeiro tempo técnico (8/7). A parcial se manteve igual, com as seleções trocando pontos a maior parte do tempo. No bloqueio do central Sidão, o Brasil chegou ao segundo tempo técnico com um de vantagem: 16/15. No erro do adversário, a seleção verde e amarela abriu dois de vantagem em 20/18 e, ainda, 22/18. No final, melhor para o Brasil, que, com apoio da torcida e após poder de reação, fechou, com ponto de bloqueio, em 25/19.

 Equipes

 Brasil – Bruno, Vissotto, Sidão, Lucão, Lucarelli e Murilo. Líbero – Mário Jr.

 Entraram – Theo, Raphael, Lipe

 Técnico: Bernardinho

 Polônia – Wrona, Klos, Bociek, Dryzga, Mika e Buszek. Líbero – Ignaczak

 Entraram – Ruciak, Konarski, Woicki

 Técnico: Stephane Antiga

Fonte:

Confederação Brasileira de Vôlei

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro

Últimas imagens

Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Foto: Danilo Borges/Ministério do Esporte
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Foto: Rogério Vital/Ministério do Esporte
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Divulgação/CBDU
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Divulgação/Federação Int. de Canoagem
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Divulgação/CBDU

Governo digital