Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2014 > 07 > Brasil conquista vaga para o Rio 2016 no tiro esportivo paraolímpico

Esporte

Brasil conquista vaga para o Rio 2016 no tiro esportivo paraolímpico

Paralimpíadas

Debora Campos foi a responsável pelo feito no Mundial da modalidade, em Suhl, na Alemanha
por Portal Brasil publicado: 23/07/2014 18h08 última modificação: 23/07/2014 18h08
Divulgação/Brasil 2016 Até hoje, o Brasil só teve um representante nos Jogos Olímpicos no tiro esportivo

Até hoje, o Brasil só teve um representante nos Jogos Olímpicos no tiro esportivo

O Brasil conquistou uma vaga para os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro 2016 no tiro esportivo. A atiradora Debora Campos, que disputa o Mundial da modalidade em Suhl, na Alemanha, ficou em terceiro lugar na prova P3, Pistola Sport – 25 m Misto na terça-feira (22).

De acordo com os critérios de classificação, somente os dois primeiros asseguram vaga para os Jogos. Mas como a húngara Krisztina David, vencedora da prova, já tinha vaga assegurada para o Rio, Debora herdou a vaga.

No tiro esportivo paraolímpico, o atleta precisa obter a vaga em apenas uma prova. Depois, fica habilitado a competir em todas as disciplinas que obtiver o índice mínimo qualificatório (MQS). Como a vaga conquistada por Debora pertence ao Brasil, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) terá até 25 de março de 2016 para definir quem será o representante nos Jogos.

O Brasil volta a competir na Alemanha nesta quinta-feira (24). Debora estará novamente em ação, tentando atingir mais um MQS. Ela já tem os índices das provas P1 e P3 e agora vai tentar na P4, Pistola Livre – 50 m Misto. Além dela, o gaúcho Geraldo Von Rosenthal também compete.

Até hoje, o Brasil só teve um representante nos Jogos Olímpicos no tiro esportivo. Carlos Garletti disputou os Jogos de Pequim 2008 e Londres 2012 na carabina. Agora, Debora espera se juntar a ele no Rio 2016.

“A minha meta eu já tinha alcançado. Foi a minha melhor pontuação dentro de competições paraolímpicas. Agora, o foco muda, porque eu tinha um bom tempo para conseguir a vaga. E agora vou ter um bom tempo para me preparar. Quero mostrar para todos que eu tenho competência para estar na disputa”, comemorou Debora Campos.

O sucesso da brasileira no Mundial de Suhl deve servir de inspiração para outros atletas repetirem o feito da atiradora. É o que acredita Fernando Cardoso, coordenador técnico da modalidade. “ Teremos quatro oportunidades para conseguir as vagas e, logo na primeira, ela veio. Isso motiva ainda mais os outros e serve de exemplo”, opinou.

Fonte:
Brasil 2016

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo promove inclusão social pelo esporte
Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis) determina as diretrizes de programas
Lei de Incentivo ao Esporte completa dez anos
Regra viabilizou investimento de R$ 1,87 bilhão em projetos de lazer, educação e esporte de alto rendimento
Parque Olímpico da Barra é legado dos Jogos Olímpicos
Espaço de 1,18 milhões de metros quadrados conta com velódromo, estádio aquático e centro de tênis
Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis) determina as diretrizes de programas
Governo promove inclusão social pelo esporte
Regra viabilizou investimento de R$ 1,87 bilhão em projetos de lazer, educação e esporte de alto rendimento
Lei de Incentivo ao Esporte completa dez anos
Espaço de 1,18 milhões de metros quadrados conta com velódromo, estádio aquático e centro de tênis
Parque Olímpico da Barra é legado dos Jogos Olímpicos

Últimas imagens

Petrúcio Ferreira teve 3% a mais dos votos do que o segundo colocado, o tenista sueco Stefan Olsson
Petrúcio Ferreira teve 3% a mais dos votos do que o segundo colocado, o tenista sueco Stefan Olsson
Foto: Danilo Borges/Brasil2016
Selecionados receberão valor equivalente a 12 parcelas da bolsa definida para sua categoria
Selecionados receberão valor equivalente a 12 parcelas da bolsa definida para sua categoria
Foto: Roberto Castro/Min. do Esporte
Iniciativa foi criada para facilitar acesso de crianças e adolescentes ao esporte educacional
Iniciativa foi criada para facilitar acesso de crianças e adolescentes ao esporte educacional
Foto: Francisco Medeiros/Min. do Esporte
Etiene Medeiros é a primeira brasileira a ser campeã mundial de Natação em piscina longa (50 m)
Etiene Medeiros é a primeira brasileira a ser campeã mundial de Natação em piscina longa (50 m)
Foto: Danilo Borges/brasil2016.gov.br
Sargento João Gomes conquistou a medalha de prata na prova de 50 m Peito
Sargento João Gomes conquistou a medalha de prata na prova de 50 m Peito
Foto: Danilo Borges/brasil2016.gov.br

Governo digital