Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2014 > 07 > Judoca Rafaela Silva reassume liderança do ranking mundial

Esporte

Judoca Rafaela Silva reassume liderança do ranking mundial

Líder

Atual campeã do mundo chega à importante posição faltando apenas três competições para o Mundial
por Portal Brasil publicado: 23/07/2014 11h13 última modificação: 23/07/2014 11h13
Divulgação/Ministério do Esporte Atleta retornou ao topo do ranking mundial após desconto de pontos do Grand Slam de Moscou

Atleta retornou ao topo do ranking mundial após desconto de pontos do Grand Slam de Moscou

A campeã mundial de judô Rafaela Silva (57 kg) reassumiu a liderança da categoria leve, ultrapassando a alemã Miryam Roper por 24 pontos. Ela se junta a Charles Chibana (66kg) e Rafael Silva (+100kg), que se mantiveram na primeira posição de suas categorias.

A notícia foi dada pela Federação Internacional de Judô, que divulgou nova atualização do ranking mundial nessa terça-feira (22), descontando 50% da pontuação conquistada no Grand Slam de Moscou de 2013.

“Estou muito feliz com a novidade porque não imaginava assumir essa posição agora. O lado bom é chegar nas competições como cabeça de chave número um e não pegar uma luta tão difícil na estreia”, disse Rafaela Silva.

O calendário mundial terá mais três competições válidas para o ranking: o Aberto Pan-Americano de Santiago, nos dias 26 e 27 de julho, o Aberto Asiático de Taipei, nos dias 27 e 28 de julho, e o Aberto Pan-Americano de Miami, nos dias 1º e 2 de agosto. Como é a competição que menos vale pontos para o ranking, os principais nomes não devem disputar e Rafaela deve se manter na liderança até o Mundial Chelyabinsk. A atualização considerada para definir os cabeças-de-chave do Mundial será justamente a que será feita depois da competição nos Estados Unidos.

“O lado ruim da liderança é que vou ser mais visada, mais estudada para o Mundial. Mas eu também estou fazendo a minha parte, estou de olho nelas. Assisto várias lutas diariamente para me preparar para o Mundial”, disse Rafaela.

A restante da classificação mudou muito pouco na comparação com o ranking divulgado na semana passada. No masculino, Felipe Kitadai é o quinto e Eric Takabatake, o 16º, entre os ligeiros. Alex Pombo (73kg) subiu uma posição, para o quinto lugar, enquanto Marcelo Contini, que subiu duas posições, é o 17º. Victor Penalber (81kg) se manteve em terceiro. Tiago Camilo permaneceu sendo o melhor brasileiro no médio, mas galgou duas posições e, no oitavo lugar, entrou na lista do possíveis cabeças-de-chave do Mundial.

No meio pesado, Luciano Correa caiu uma posição e está em 10º, e Rafael Buzacarini subiu um degrau para o 16º lugar. Além de Rafael Silva (+100kg), o Brasil tem mais dois atletas entre os 20 primeiros: David Moura é o sétimo e Walter Santos é o 18º.

No feminino, Mariana Silva ganhou uma posição e voltou ao top 20 no meio médio. A brasileira mais bem colocada na categoria continua sendo Mariana Barros, convocada para o Mundial 2014, na 12ª colocação.

Todas as outras brasileiras bem colocadas permaneceram nas mesmas posições da última atualização. Sarah Menezes (48kg), Érika Miranda (52kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg) estão em segundo. Mayra Aguiar (78kg) continua em terceiro, e Ketleyn Quadros (57kg), em sexto. Rochele Nunes (+78kg) é a 18ª, e Bárbara Timo (70kg) é a 21ª.

Fonte:
Brasil 2016

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro

Últimas imagens

Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Foto: Danilo Borges/Ministério do Esporte
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Foto: Rogério Vital/Ministério do Esporte
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Divulgação/CBDU
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Divulgação/Federação Int. de Canoagem
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Divulgação/CBDU

Governo digital