Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2014 > 09 > Em Londrina, Jogos Escolares da Juventude contam com 250 voluntários

Esporte

Em Londrina, Jogos Escolares da Juventude contam com 250 voluntários

Voluntariado

Comitê Olímpico do Brasil (COB) já contou com o apoio de mais de 3.700 voluntários ao longo dos dez anos de realização dos Jogos Escolares da Juventude
por Portal Brasil publicado: 03/09/2014 20h07 última modificação: 03/09/2014 20h08

Começa nesta quinta-feira (4), em Londrina (PR),  a próxima etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude, para jovens de 12 a 14 anos. Organizada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), a competição reúne jovens de todos os estados brasileiros na disputa de 13 modalidades esportivas, além de várias atividades culturais e educativas.

Cerca de  250 voluntários farão parte do time responsável pela organização do evento, que ocorrerá até o dia 13 de setembro. As irmãs Tatiane e Nayara Evaristo, moradoras da cidade de Baieux, na região metropolitana de João Pessoa, assim que souberam da realização dos jogos, entraram em contato com a organização do evento e se inscreveram como voluntárias.

“Essa já é a quarta vez que sou voluntária nos jogos. Estudo Turismo, e vi no evento uma boa oportunidade para crescer na minha área. A princípio, não tinha noção da grandeza da competição e de toda a estrutura que a envolve. Com o tempo me identifiquei muito, e percebi que muito mais do que apenas o lado profissional, estar nos Jogos Escolares é ótimo para minha evolução como pessoa, e também uma grande diversão”, revelou Tatiane, de 26 anos.

“Meu interesse surgiu a partir da minha irmã, e de toda a empolgação dela com as histórias que ela me contava sempre que voltava de uma etapa. Essa é minha estreia como voluntária, mas tenho certeza que voltarei nas próximas edições”, completou Nayara, de 22 anos.

Não são apenas os jovens que se interessam em atuar como voluntários nos Jogos Escolares. O militar reformado e podólogo baiano Martinho Biscaia, de 62 anos, já atuou nessa função nos Jogos Pan-Americanos Rio 2007. Atualmente morando na cidade de Palhoça (SC), ele fala sobre a experiência do trabalho como voluntário. “O ganho principal que temos é conhecer pessoas novas, aprender a compartilhar e a trabalhar em grupo, fazer novas amizades. Tudo isso é muito importante”, revela Martinho. Se ele pensa em parar e curtir a aposentadoria em casa? O próprio Martinho responde: “Já estou inscrito para os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio. Estar aqui é um aprendizado enorme para poder fazer bonito lá”, disse Martinho.

Para os voluntários da cidade de Londrina, a realização do trabalho tem um significado ainda mais relevante. É o caso de Vinícius Martins, de 23 anos, que fala sobre a importância que os Jogos Escolares têm para os moradores de Londrina: “A divulgação da cidade para as outras regiões do Brasil é enorme, muitas pessoas de fora vêm conhecer nossa região. Movimenta a nossa economia. Além disso, quero trabalhar com gestão esportiva, e o nível de informação que ganhamos aqui é muito grande”, revela Vinícius.

Toda essa empolgação e interesse de pessoas do Brasil inteiro em fazerem parte do time de voluntários é explicada por Paula Hernandez, gerente de Atividades Complementares do evento. “O ganho pessoal que eles têm é enorme. Eles podem fazer contatos, ganhar experiência, se capacitarem em diversas áreas, conhecer pessoas novas, ajudar na organização. Fora a oportunidade de terem experiência e vivência no esporte, conhecendo e atuando na organização de um grande evento e fazendo parte do movimento olímpico. Cada um tem um objetivo diferente, mas o mais importante é que todos querem que o evento seja um grande sucesso, e a participação deles para que esse objetivo seja alcançado é fundamental”, destacou Paula. 

Para quem se interessar em atuar como voluntário nas próximas etapas dos Jogos Escolares da Juventude, Paula revela quais são os pré-requisitos: ”Ter acima de 18 anos, ter disponibilidade de tempo, estar sempre de bom humor, ter responsabilidade, comprometimento e dedicação. Acho muito bacana tanto para os universitários quanto para as pessoas de terceira idade que tenham disponibilidade de tempo”, finaliza Paula.

Os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo COB e correalizados pelo Ministério do Esporte. 

Fonte:

Ministério do Esporte

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro

Últimas imagens

Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Foto: Danilo Borges/Ministério do Esporte
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Foto: Rogério Vital/Ministério do Esporte
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Divulgação/CBDU
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Divulgação/Federação Int. de Canoagem
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Divulgação/CBDU

Governo digital