Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2015 > 04 > Matheus Santana vence 100m livre e é destaque no Troféu Maria Lenk

Esporte

Matheus Santana vence 100m livre e é destaque no Troféu Maria Lenk

Competição

Encerrada a competição, vinte e um atletas brasileiros poderão disputar 20 provas no Mundial de Kazan, na Rússia
por Portal Brasil publicado: 24/07/2015 10h21 última modificação: 24/07/2015 10h21
Divulgação/CBDU Atleta do Unisanta, de 19 anos, ficou à frente de Cesar Cielo (48s97) na disputa deste sábado (11)

Atleta do Unisanta, de 19 anos, ficou à frente de Cesar Cielo (48s97) na disputa deste sábado (11)

Matheus Santana foi o destaque do último dia de competições do Troféu Maria Lenk 2015, com o tempo de 48s78 na aguardada prova dos 100m livre, realizado no Parque Aquático do Fluminense no Rio de Janeiro.

O atleta do Unisanta, de 19 anos, ficou à frente de Cesar Cielo (48s97) na disputa deste sábado (11) e passa a ter o terceiro melhor tempo entre os brasileiros na prova, o que significa uma vaga no revezamento 4x100m livre no Mundial de Kazan, na Rússia, em agosto.

"Estou muito feliz com o revezamento. Estou ficando mais confiante. Agora é treinar, reunir a equipe e se unir pra conseguir um lugar no pódio. O Mundial é a principal competição deste ano e temos que nadar forte. Vai ser uma prévia da Olimpíada". disse Matheus.

Considerando também as marcas do Open de dezembro de 2014, a formação do revezamento 4x100m livre tem Bruno Fratus (48s57), Cesar Cielo (48s58), Matheus Santana (48s78) e Marcelo Chierighini (49s06).

O quinto melhor é João de Lucca, com 49s15. Os dois primeiros garantem vagas na prova individual dos 100m livre, mas Cesar Cielo disse, ao final das competições deste sábado, que não deve nadá-la em Kazan, o que daria a oportunidade a Matheus Santana.

O revezamento 4x100m livre feminino também passou por uma mudança. Daynara de Paula - prata nos 100m livre  neste sábado - fez 55s34, um centésimo abaixo do tempo de Daiane Becker. Com isso, ela completa o time que já tinha Larissa Oliveira (54s61), Graciele Herrmann (54s76) e Etiene Medeiros (54s99). 

Revezamento

Na última prova do Maria Lenk, o revezamento 4x100 medley, o ouro ficou o Minas de Thiago Pereira e Cesar Cielo. Os dois atletas fizeram uma avaliação "pé no chão" do torneio como um todo.

"Foi uma belíssima competição, conseguimos montar uma equipe forte para o Mundial e para o Pan, mas sempre tem muito para evoluir. Este é o ano para errar. Não pode errar em 2016", disse Thiago Pereira.

"Tivemos grandes resultados individuais, as meninas nos 200m livre, o Leo de Deus nos 200m borboleta, o 100m peito mas, no geral, precisamos chegar melhor no Pan e no campeonato em Kazan, para entrar no ano olímpico com mais confiança", completou Cielo. 

O campeão olímpico em Pequim 2008 defendeu a realização de um treinamento específico para aumentar as chances de medalha do revezamento 4x100m livre brasileiro.

"Seria muito importante fazer um training camp do revezamento. Até para poder casar com uma competição, o ideal é que seja nos Estados Unidos. O Brasil não está acostumado a ter revezamento e juntar somente pouco antes do Mundial pode significar deixar para trás uma medalha", disse Cielo. 

O supervisor executivo da Confederação Brasileira de Deportos Aquáticos (CBDA),Ricardo de Moura, disse que que o training camp para o revezamento está previsto e deve ser realizado nos Estados Unidos no final de abril ou início de maio, incluindo a participação em uma competição no país norte-americano.

Equipes para o Pan e o Mundial

Após o Maria Lenk, ficaram definidos os atletas que podem disputar os Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, em julho, e o Mundial  de Kazan, em agosto.

O Brasil tem 21 nadadores com índices individuais para o Mundial da Rússia, em 20 provas, considerando o limite de dois por prova. A CBDA informou que o anúncio oficial das equipes que vão para as duas competições, além do Mundial Júnior de Cingapura, será feito após a clínica marcada para 17 a 19 de abril, em São Paulo.

Resultado por clubes

O Pinheiros venceu o Maria Lenk com 2138,5 pontos, 5,5 a mais que o Minas Tênis Clube, que finalizou com 2133.O terceiro lugar ficou com o Corinthians (1732), seguido por Unisanta (1215) e Sesi/SP (954,50).

Confira a lista de atletas com índices para o Mundial de Kazan 

50m livre F – Etiene Medeiros – 24s74 / Graciele Herrmann – 24s87 / Lorrane Ferreira – 25s20
50m livre M – Bruno Fratus – 21s41 / Cesar Cielo - 21s60 (abertura de revezamento) / Nicholas Santos – 22s15 / Walter Pereira Lessa – 22s17 / Alan Vitória – 22s23 / Ítalo Duarte - 22s25
100m livre M – Bruno Fratus – 48s57 / Cesar Cielo – 48s58 (abertura de revezamento) / Matheus Santana - 48s78
200m livre M – Nicolas Oliveira - 1m47s45
200m livre F – Larissa Oliveira - 1m58s53 / Manuella Lyrio - 1m58s74
400m livre M – Leonardo de Deus – 3m49s62 
1500m livre M – Brandonn Almeida - 15m12s20
50m Peito M – Felipe França – 27s04
100m peito M – Felipe Lima – 59s78 / Felipe França – 59s84
200m peito M – Thiago Simon – 2m10s58 / Thiago Pereira - 2m11s54
50m Borboleta M – Nicholas Santos – 22s90 / Cesar Cielo – 22s91
100m borboleta F – Daynara de Paula – 58s36 / Daiene Dias – 58s49 / Etiene Medeiros - 58s52
100m borboleta M – Thiago Pereira – 52s27  / Artur Mendes - 52s33
200m borboleta M – Leonardo de Deus – 1m55s19
50m costas F – Etiene Medeiros – 27s37
100m Costas M – Guilherme Guido – 53s73
200m medley F – Joanna Maranhão – 2m12s78
200m medley M – Thiago Pereira – 1m57s23 / Henrique Rodrigues – 1m59s28
400m medley M – Thiago Pereira – 4m13s94 / Brandonn Almeida - 4m15s82
400m medley F – Joanna Maranhão – 4m40s57

Fonte:

Brasil 2016

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro

Últimas imagens

Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Foto: Danilo Borges/Ministério do Esporte
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Foto: Rogério Vital/Ministério do Esporte
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Divulgação/CBDU
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Divulgação/Federação Int. de Canoagem
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Divulgação/CBDU

Governo digital