Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2015 > 06 > Brasil leva bronze histórico na Liga Mundial de Polo Aquático

Esporte

Brasil leva bronze histórico na Liga Mundial de Polo Aquático

Super Final

Seleção venceu os Estados Unidos e subiu ao pódio para receber medalha histórica em Bérgamo, na Itália
por Portal Brasil publicado: 29/06/2015 15h53 última modificação: 29/06/2015 15h53
Divulgação/Min do Esporte Agora, o Brasil volta as atenções para os Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, em julho, onde o Brasil lutará por seu segundo ouro na competição

Agora, o Brasil volta as atenções para os Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, em julho, onde o Brasil lutará por seu segundo ouro na competição

Uma vitória épica na disputa de pênaltis garantiu à Seleção Brasileira masculina de polo aquático uma histórica medalha de bronze na 14ª Super Final da Liga Mundial da modalidade, ocorrida domingo (29),  em Bérgamo, na Itália.  Após 32 penalidades batidas, o Brasil venceu os Estados Unidos e subiu ao pódio.

A Sérvia conquistou seu terceiro título consecutivo da Liga e a vaga direta para as Olimpíadas do Rio 2016, ao vencer a Croácia por 9 x 6. O sérvio Dusan Mandic foi o MVP (melhor jogador) da competição; Tony Azevedo, dos EUA, foi o artilheiro; e o croata Josip Pavic, o melhor goleiro.

No tempo normal, empate em 10 gols, e nos pênaltis, um interminável 14 x 13, totalizando 24 x 23. O “carioca” Tony Azevedo, capitão da seleção americana, perdeu o pênalti decisivo contra o Brasil, após cobrar três anteriores com perfeição e ser o artilheiro do jogo, ao lado do brasileiro Bernardo Gomes, com quatro gols cada. Tony ainda foi o artilheiro da Super Final.

Ousadia

O técnico da equipe brasileira, o croata Ratko Rudic, mostrou a ousadia que o fez seis vezes medalhista olímpico. Mesmo com a boa atuação do goleiro Vinícius Antonelli no tempo normal, colocou o reserva do grupo, Thyê Matos Bezerra, para a decisão nos pênaltis.  O atleta foi decisivo ao defender três pênaltis, incluindo o derradeiro, de Tony Azevedo, que foi seguido pela cobrança certeira de Jonas Crivella.

O Brasil volta as atenções para os Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, em julho, onde lutará por seu segundo ouro na competição, depois de São Paulo 1963. Os americanos são os maiores vencedores dos Jogos, com 13 ouros em 17 edições. Os outros vencedores, além do Brasil, foram a Argentina, em 1951, o México em 1975 e Cuba em 1991.

Fonte:

Ministério do Esporte

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro

Últimas imagens

Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Foto: Danilo Borges/Ministério do Esporte
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Foto: Rogério Vital/Ministério do Esporte
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Divulgação/CBDU
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Divulgação/Federação Int. de Canoagem
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Divulgação/CBDU

Governo digital