Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2015 > 06 > Brasil leva bronze histórico na Liga Mundial de Polo Aquático

Esporte

Brasil leva bronze histórico na Liga Mundial de Polo Aquático

Super Final

Seleção venceu os Estados Unidos e subiu ao pódio para receber medalha histórica em Bérgamo, na Itália
por Portal Brasil publicado: 29/06/2015 15h53 última modificação: 29/06/2015 15h53
Divulgação/Min do Esporte Agora, o Brasil volta as atenções para os Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, em julho, onde o Brasil lutará por seu segundo ouro na competição

Agora, o Brasil volta as atenções para os Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, em julho, onde o Brasil lutará por seu segundo ouro na competição

Uma vitória épica na disputa de pênaltis garantiu à Seleção Brasileira masculina de polo aquático uma histórica medalha de bronze na 14ª Super Final da Liga Mundial da modalidade, ocorrida domingo (29),  em Bérgamo, na Itália.  Após 32 penalidades batidas, o Brasil venceu os Estados Unidos e subiu ao pódio.

A Sérvia conquistou seu terceiro título consecutivo da Liga e a vaga direta para as Olimpíadas do Rio 2016, ao vencer a Croácia por 9 x 6. O sérvio Dusan Mandic foi o MVP (melhor jogador) da competição; Tony Azevedo, dos EUA, foi o artilheiro; e o croata Josip Pavic, o melhor goleiro.

No tempo normal, empate em 10 gols, e nos pênaltis, um interminável 14 x 13, totalizando 24 x 23. O “carioca” Tony Azevedo, capitão da seleção americana, perdeu o pênalti decisivo contra o Brasil, após cobrar três anteriores com perfeição e ser o artilheiro do jogo, ao lado do brasileiro Bernardo Gomes, com quatro gols cada. Tony ainda foi o artilheiro da Super Final.

Ousadia

O técnico da equipe brasileira, o croata Ratko Rudic, mostrou a ousadia que o fez seis vezes medalhista olímpico. Mesmo com a boa atuação do goleiro Vinícius Antonelli no tempo normal, colocou o reserva do grupo, Thyê Matos Bezerra, para a decisão nos pênaltis.  O atleta foi decisivo ao defender três pênaltis, incluindo o derradeiro, de Tony Azevedo, que foi seguido pela cobrança certeira de Jonas Crivella.

O Brasil volta as atenções para os Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, em julho, onde lutará por seu segundo ouro na competição, depois de São Paulo 1963. Os americanos são os maiores vencedores dos Jogos, com 13 ouros em 17 edições. Os outros vencedores, além do Brasil, foram a Argentina, em 1951, o México em 1975 e Cuba em 1991.

Fonte:

Ministério do Esporte

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Daniel Dias fala sobre importância do Bolsa Atleta
Daniel Dias, maior atleta paralímpico do Brasil, fala sobre sua carreira e a importância do Programa Bolsa Atleta para a sua sua trajetória no esporte
Representantes da Rio 2016 fazem balanço da Paralimpíada
Representantes do Governo Federal, da Rio 2016 e do Comitê Paralímpico Internacional comentam os resultados do País ao sediar os Jogos Paralímpicos Rio 2016
Comitê Paralímpico faz homenagem a atletas
Após a melhor campanha em quantidade de medalhas da história da delegação brasileira, os atletas da delegação nacional receberam uma homenagem do Comitê Paralímpico Brasileiro
Daniel Dias, maior atleta paralímpico do Brasil, fala sobre sua carreira e a importância do Programa Bolsa Atleta para a sua sua trajetória no esporte
Daniel Dias fala sobre importância do Bolsa Atleta
Representantes do Governo Federal, da Rio 2016 e do Comitê Paralímpico Internacional comentam os resultados do País ao sediar os Jogos Paralímpicos Rio 2016
Representantes da Rio 2016 fazem balanço da Paralimpíada
Após a melhor campanha em quantidade de medalhas da história da delegação brasileira, os atletas da delegação nacional receberam uma homenagem do Comitê Paralímpico Brasileiro
Comitê Paralímpico faz homenagem a atletas

Últimas imagens

É o primeiro ouro em etapas internacionais da dupla Ágatha e Duda, que já tinha uma prata
É o primeiro ouro em etapas internacionais da dupla Ágatha e Duda, que já tinha uma prata
Marco Antônio Teixeira/CBV
Número 7 do mundo, Érika Miranda (de azul) chegou ao quarto título de Grand Slam
Número 7 do mundo, Érika Miranda (de azul) chegou ao quarto título de Grand Slam
Foto: Gabriela Sabau/IJF
Brasil é o maior vencedor do Mundial da modalidade
Brasil é o maior vencedor do Mundial da modalidade
Divulgação/CBV
Empresas interessadas deverão cumprir requisitos mínimos para a certificação, que terá prazo de validade de dois anos
Empresas interessadas deverão cumprir requisitos mínimos para a certificação, que terá prazo de validade de dois anos
Divulgação/EBC
Mais de 8,3 milhões de ingressos foram vendidos na Rio 2016
Mais de 8,3 milhões de ingressos foram vendidos na Rio 2016
Danilo Borges/Ministério do Esporte

Governo digital