Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2016 > 02 > Natação brasileira terá recorde de atletas paralímpicos nos Jogos Rio 2016

Esporte

Natação brasileira terá recorde de atletas paralímpicos nos Jogos Rio 2016

Olimpíada

Delegação contará com 32 atletas, 12 a mais do que em Londres 2012. Recorde era da edição de Pequim 2008, com 28
por Portal Brasil publicado: 15/02/2016 19h51 última modificação: 16/02/2016 10h29

O Brasil levará um número recorde de 32 nadadores paralímpicos para os Jogos Rio 2016, um crescimento de 60% em relação à última edição do evento, em Londres 2012, na qual a seleção contou com 20 atletas. A modalidade distribuirá um total de 152 medalhas nos Jogos. São esperados 620 atletas para o evento.

Até então, a edição dos Jogos Paralímpicos que havia registrado o maior número de nadadores brasileiros havia sido Pequim 2008, quando a equipe contou com 24 atletas.

“Superamos o recorde de Pequim-2008 e, o mais importante, essas vagas foram conquistadas dentro d'água, graças à colocação dos nossos atletas no ranking mundial, e não porque somos o país-sede dos Jogos Paralímpicos. As 32 vagas são o fruto do desenvolvimento da natação paralímpica brasileira”, comemorou Edilson Alves da Rocha, o Tubiba, diretor-técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

A definição dos nomes dos 32 representantes brasileiros no Rio 2016 será feita em 14 de julho, dia em que se encerra o prazo para a obtenção das marcas classificatórias estabelecidas pelo CPB. O comitê trabalha com índices próprios para o Rio 2016, mais fortes do que aqueles previstos pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC). As marcas ainda serão divulgadas pelo CPB.

“Estamos muito orgulhosos pelo número de vagas que alcançamos graças aos bons resultados dos nossos nadadores. Agora vamos trabalhar para ter todos os nossos atletas disputando finais no Rio”, destacou Leonardo Tomasello, técnico-chefe da natação paralímpica do Brasil.

A principal competição para a obtenção de marcas para os nadadores brasileiros será durante o Open Caixa Internacional, previsto para o período de 22 e 24 de maio, no Estádio Olímpico de Esportes Aquáticos, no Parque Olímpico da Barra. A competição servirá também como evento-teste da modalidade para o Rio 2016.

Histórico de sucesso

A natação é a segunda modalidade que mais rendeu medalhas ao Brasil na história dos Jogos Paralímpicos. A modalidade faz parte do programa desde Roma 1960. De lá para cá, o País já subiu ao pódio 83 vezes, com 28 medalhas de ouro, 27 de prata e 28 de bronze. Só quem supera a natação é o atletismo, com um total de 109 medalhas.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Brasil 2016

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro

Últimas imagens

Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Foto: Danilo Borges/Ministério do Esporte
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Foto: Rogério Vital/Ministério do Esporte
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Divulgação/CBDU
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Divulgação/Federação Int. de Canoagem
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Divulgação/CBDU

Governo digital