Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2016 > 03 > Rio é palco de evento-teste do nado sincronizado

Esporte

Rio é palco de evento-teste do nado sincronizado

Parque Aquático Maria Lenk

Instalação aberta agrada e ressalvas foram quanto ao piso e vestiários. Organização registra que esses pontos serão aprimorados para as Olimpíadas
por Portal Brasil publicado: 03/03/2016 16h39 última modificação: 03/03/2016 16h45

A primeira rodada da rotina livre para os duetos de nado sincronizado, com 27 países participantes, foi realizada nesta quinta-feira (3). A competição é aberta ao público, com entrada franca, e será realizada até domingo (6).

Há oito vagas para equipes e 24 para duetos nos Jogos Olímpicos. Cinco países já estão garantidos na disputa por equipes: Rússia, China, Egito e Austrália venceram as seletivas continentais, enquanto o Brasil tem a vaga das Américas por ser sede da Olimpíada. Dessa forma, sobram três vagas por equipes que serão disputadas no evento-teste por Ucrânia, Canadá, Japão, Itália, Espanha, França e Chile.

Cada continente também colocou em disputa duas vagas para duetos: a primeira delas é dos países que conquistaram as vagas por equipes (Rússia, China, Egito e Austrália, além do Brasil). A segunda ficou com a Ucrânia na Europa, com o Canadá nas Américas, e com o Japão na Ásia.

Na África e na Oceania, não houve classificação de um segundo dueto por falta de inscritos. Dessa forma, oito vagas já foram preenchidas para duetos e restam 16 oportunidades em disputa no evento-teste.

Maria Lenk

A disputa pelas últimas vagas no nado sincronizado para os Jogos Olímpicos Rio 2016 teve início na última quarta-feira (2) no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro.

No primeiro dia de provas do Torneio Qualificatório, que também é evento-teste da modalidade, 27 duetos fizeram apresentações da rotina técnica, de olho nas 16 vagas que as duplas ainda podem conquistar.

Considerando também a disputa por equipes, há 133 atletas de 30 países ao todo. As atletas, que já estão treinando desde o fim de semana na instalação, elogiaram o Maria Lenk e apontaram alguns ajustes visando aos Jogos em agosto.

As norte-americanas Anita Álvarez e Mariya Koroleva ficaram em sétimo na rotina técnica, com 82.3821 pontos. Acostumadas a treinar em piscina aberta na Califórnia, elas acreditam que o Maria Lenk pode ser vantajoso. As nadadoras torcem, entretanto, para que não chova em agosto.

“A  instalação é linda, é bacana estar aqui em um lugar cheio de cores. É excitante nadar numa piscina como essa. Definitivamente o tempo traz um pouco de preocupação. Na segunda-feira os treinos tiveram de ser cancelados, mas tomara que isso não aconteça nas Olimpíadas. Todo o resto tem sido muito bom. Estamos nos sentindo muito bem-vindas no Brasil”, contou Mariya.

“A piscina é muito bonita. Já havíamos estado aqui antes. Fazia tempo que não tínhamos uma competição ao ar livre e nos agrada muito. Estamos mais acostumadas a piscinas fechadas”, acrescentou a italiana Linda Cerruti, que ficou em segundo na disputa de rotina técnica com a companheira Costanza Ferro (85.9000).

Avaliações do Comitê Rio 2016

Os principais testes para o Comitê Organizador Rio 2016 são da área de competição, da atuação dos voluntários e do sistema de resultados. Quanto às observações feitas pelas atletas, o gerente geral de Esportes Aquáticos do comitê, Ricardo Prado, explicou que a instalação terá outra “cara” para os Jogos.

Ele destacou a importância de usar e testar também a nova piscina de aquecimento, instalada com a reforma feita para o Rio 2016. “A instalação foi construída para os Jogos Pan-Americanos em 2007 e a piscina ficava um pouco longe e num nível abaixo da piscina de competição. Então, foi colocada uma piscina de última geração e nivelada. Está todo mundo gostando, as atletas estão contentes e tenho certeza de que vai ficar por muitos anos servindo bem ao Brasil”, disse Ricardo, ex-nadador.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Portal Brasil 2016

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Balanço sobre atuação do Brasil nos Jogos Rio 2016
Ministro do Esporte, Leonardo Picciani, garante a manutenção da Bolsa Atleta e da Bolsa Pódio
Saiba como foram feitas as medalhas dos Jogos Rio 2016
Objeto de desejo dos atletas foi produzido de forma sustentável pela Casa da Moeda e traz novidade acessível para atletas deficientes visuais
COB vai a Londres em busca de referências para Rio 2016
Ministro Leonardo Picciani afirmou que Comitê Olímpico Brasileiro usará as ações bem-sucedidas do megaevento londrino nos Jogos Olímpicos Rio 2016
Ministro do Esporte, Leonardo Picciani, garante a manutenção da Bolsa Atleta e da Bolsa Pódio
Balanço sobre atuação do Brasil nos Jogos Rio 2016
Objeto de desejo dos atletas foi produzido de forma sustentável pela Casa da Moeda e traz novidade acessível para atletas deficientes visuais
Saiba como foram feitas as medalhas dos Jogos Rio 2016
Ministro Leonardo Picciani afirmou que Comitê Olímpico Brasileiro usará as ações bem-sucedidas do megaevento londrino nos Jogos Olímpicos Rio 2016
COB vai a Londres em busca de referências para Rio 2016

Últimas imagens

Natação brasileira (foto) foi o segundo esporte que mais subiu ao pódio na Turquia; representação do País contou com 230 atletas
Natação brasileira (foto) foi o segundo esporte que mais subiu ao pódio na Turquia; representação do País contou com 230 atletas
Divulgação/CBDE
Local será aberto para a chegada dos atletas em 24 de julho; obra é a mais complexa dos Jogos
Local será aberto para a chegada dos atletas em 24 de julho; obra é a mais complexa dos Jogos
Divulgação/Brasil 2016
A preparação do time verde e amarelo será feita na Granja Comary, a partir do dia 18 de julho.
A preparação do time verde e amarelo será feita na Granja Comary, a partir do dia 18 de julho.
Foto: Rafael Ribeiro / CBF
O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, e o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, participaram da reunião de revisão de projeto do megaevento, realizada na última quarta-feira (15)
O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, e o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, participaram da reunião de revisão de projeto do megaevento, realizada na última quarta-feira (15)
Foto: Roberto Castro/brasil2016.gov.br/ME

Governo digital