Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2016 > 03 > Time de atletas refugiados vai competir na Olimpíada

Esporte

Time de atletas refugiados vai competir na Olimpíada

Rio 2016

A expectativa é que o Time de Atletas Olímpicos Refugiados tenha entre cinco e 10 representantes nos Jogos
publicado: 02/03/2016 18h50 última modificação: 03/03/2016 16h11
Brasil 2016 Bandeira olímpica será hasteada em caso de conquista de medalhas pelo time de atletas refugiados

Bandeira olímpica será hasteada em caso de conquista de medalhas pelo time de atletas refugiados

A diretoria executiva do Comitê Olímpico Internacional (COI) aprovou, nesta quarta-feira (2), a criação de um time de atletas refugiados para competir nos Jogos Rio 2016. A diretoria executiva também definiu os aspectos operacionais para a criação do time, formado por esportistas que tiveram de fugir de seus países.

O nome do time será Team Refugee Olympic Athletes (Time dos Atletas Olímpicos Refugiados, em tradução livre). A delegação terá uma cerimônia de boas-vindas na Vila Olímpica e será acomodada no local, assim como todas os outros times. Uma equipe de profissionais que incluirá chefe de missão e comissão técnica será designada pelo COI, que também providenciará o uniforme dos atletas.

Na cerimônia de abertura, o Time dos Atletas Olímpicos Refugiados vai desfilar com a bandeira olímpica antes do anfitrião Brasil, última delegação a se apresentar.

O COI também vai garantir a contratação de seguro para os atletas, enquanto a Agência Mundial Anti-Doping (Wada, na sigla em inglês) vai cuidar do processo de controle de dopagem. Responsável por dar assistência aos comitês nacionais de cada país, a Solidariedade Olímpica será responsável por cobrir os custos de viagem e outras despesas de participação dos atletas refugiados, bem como continuará dando suporte a eles após os Jogos.

O COI pediu aos comitês nacionais que indicassem atletas refugiados com potencial de qualificação para os Jogos Rio 2016, que poderão receber recursos da Solidariedade Olímpica para custear a preparação e o treinamento antes do evento. Foram identificados 43 atletas, que estão sendo assistidos pelo Comitê Olímpico Internacional. 

A expectativa é que o Time de Atletas Olímpicos Refugiados tenha entre cinco e 10 representantes nos Jogos Rio 2016. Os atletas participantes e os nomes dos profissionais que vão integrar a delegação serão anunciados na próxima reunião da diretoria executiva do COI, marcada para junho. Os critérios de nomeação incluem nível esportivo, status oficial de refugiado verificado pelas Nações Unidas e situação e histórico pessoais.

“Dando as boas-vindas ao Time de Atletas Olímpicos Refugiados aos Jogos Rio 2016, nós queremos mandar uma mensagem de esperança a todos os refugiados do mundo”, disse o presidente do COI, Thomas Bach. “Eles serão acolhidos na Vila Olímpica ao lado de outros 11 mil atletas de 206 comitês olímpicos”, completou.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Brasil 2016

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Balanço sobre atuação do Brasil nos Jogos Rio 2016
Ministro do Esporte, Leonardo Picciani, garante a manutenção da Bolsa Atleta e da Bolsa Pódio
Saiba como foram feitas as medalhas dos Jogos Rio 2016
Objeto de desejo dos atletas foi produzido de forma sustentável pela Casa da Moeda e traz novidade acessível para atletas deficientes visuais
COB vai a Londres em busca de referências para Rio 2016
Ministro Leonardo Picciani afirmou que Comitê Olímpico Brasileiro usará as ações bem-sucedidas do megaevento londrino nos Jogos Olímpicos Rio 2016
Ministro do Esporte, Leonardo Picciani, garante a manutenção da Bolsa Atleta e da Bolsa Pódio
Balanço sobre atuação do Brasil nos Jogos Rio 2016
Objeto de desejo dos atletas foi produzido de forma sustentável pela Casa da Moeda e traz novidade acessível para atletas deficientes visuais
Saiba como foram feitas as medalhas dos Jogos Rio 2016
Ministro Leonardo Picciani afirmou que Comitê Olímpico Brasileiro usará as ações bem-sucedidas do megaevento londrino nos Jogos Olímpicos Rio 2016
COB vai a Londres em busca de referências para Rio 2016

Últimas imagens

Natação brasileira (foto) foi o segundo esporte que mais subiu ao pódio na Turquia; representação do País contou com 230 atletas
Natação brasileira (foto) foi o segundo esporte que mais subiu ao pódio na Turquia; representação do País contou com 230 atletas
Divulgação/CBDE
Local será aberto para a chegada dos atletas em 24 de julho; obra é a mais complexa dos Jogos
Local será aberto para a chegada dos atletas em 24 de julho; obra é a mais complexa dos Jogos
Divulgação/Brasil 2016
A preparação do time verde e amarelo será feita na Granja Comary, a partir do dia 18 de julho.
A preparação do time verde e amarelo será feita na Granja Comary, a partir do dia 18 de julho.
Foto: Rafael Ribeiro / CBF
O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, e o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, participaram da reunião de revisão de projeto do megaevento, realizada na última quarta-feira (15)
O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, e o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, participaram da reunião de revisão de projeto do megaevento, realizada na última quarta-feira (15)
Foto: Roberto Castro/brasil2016.gov.br/ME

Governo digital