Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2016 > 03 > Time de atletas refugiados vai competir na Olimpíada

Esporte

Time de atletas refugiados vai competir na Olimpíada

Rio 2016

A expectativa é que o Time de Atletas Olímpicos Refugiados tenha entre cinco e 10 representantes nos Jogos
publicado: 02/03/2016 18h50 última modificação: 03/03/2016 16h11
Brasil 2016 Bandeira olímpica será hasteada em caso de conquista de medalhas pelo time de atletas refugiados

Bandeira olímpica será hasteada em caso de conquista de medalhas pelo time de atletas refugiados

A diretoria executiva do Comitê Olímpico Internacional (COI) aprovou, nesta quarta-feira (2), a criação de um time de atletas refugiados para competir nos Jogos Rio 2016. A diretoria executiva também definiu os aspectos operacionais para a criação do time, formado por esportistas que tiveram de fugir de seus países.

O nome do time será Team Refugee Olympic Athletes (Time dos Atletas Olímpicos Refugiados, em tradução livre). A delegação terá uma cerimônia de boas-vindas na Vila Olímpica e será acomodada no local, assim como todas os outros times. Uma equipe de profissionais que incluirá chefe de missão e comissão técnica será designada pelo COI, que também providenciará o uniforme dos atletas.

Na cerimônia de abertura, o Time dos Atletas Olímpicos Refugiados vai desfilar com a bandeira olímpica antes do anfitrião Brasil, última delegação a se apresentar.

O COI também vai garantir a contratação de seguro para os atletas, enquanto a Agência Mundial Anti-Doping (Wada, na sigla em inglês) vai cuidar do processo de controle de dopagem. Responsável por dar assistência aos comitês nacionais de cada país, a Solidariedade Olímpica será responsável por cobrir os custos de viagem e outras despesas de participação dos atletas refugiados, bem como continuará dando suporte a eles após os Jogos.

O COI pediu aos comitês nacionais que indicassem atletas refugiados com potencial de qualificação para os Jogos Rio 2016, que poderão receber recursos da Solidariedade Olímpica para custear a preparação e o treinamento antes do evento. Foram identificados 43 atletas, que estão sendo assistidos pelo Comitê Olímpico Internacional. 

A expectativa é que o Time de Atletas Olímpicos Refugiados tenha entre cinco e 10 representantes nos Jogos Rio 2016. Os atletas participantes e os nomes dos profissionais que vão integrar a delegação serão anunciados na próxima reunião da diretoria executiva do COI, marcada para junho. Os critérios de nomeação incluem nível esportivo, status oficial de refugiado verificado pelas Nações Unidas e situação e histórico pessoais.

“Dando as boas-vindas ao Time de Atletas Olímpicos Refugiados aos Jogos Rio 2016, nós queremos mandar uma mensagem de esperança a todos os refugiados do mundo”, disse o presidente do COI, Thomas Bach. “Eles serão acolhidos na Vila Olímpica ao lado de outros 11 mil atletas de 206 comitês olímpicos”, completou.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Brasil 2016

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com outros ministérios, leva para as crianças atividades esportivas, lazer e aulas de reforço no período do contra turno escolar
Programa Forças no Esporte comemora Dia das Crianças
Publicação lançada no Rio de Janeiro discute os impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo. O livro, que reúne 145 autores de 70 universidades, será publicado em formato digital e oferecido gratuitamente
Publicação analisa impactos dos megaeventos no Brasil e no mundo
Cerca de 23 mil esportistas já foram patrocinados pelo programa do governo federal
Inscrições para o Bolsa Atleta terminam em 6 de setembro

Últimas imagens

Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Rebeca Andrade é uma das ginastas do time feminino que representa o Brasil na competição
Foto: Danilo Borges/Ministério do Esporte
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Jogos Escolares são maior celeiro de atletas olímpicos do País
Foto: Rogério Vital/Ministério do Esporte
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Martins tornou-se o segundo brasileiro com mais medalhas em Universíades
Divulgação/CBDU
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Atleta terminou a prova com o tempo de 3m52s542
Divulgação/Federação Int. de Canoagem
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Henrique Martins, da natação, ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta – a décima medalha brasileira no torneio
Divulgação/CBDU

Governo digital