Você está aqui: Página Inicial > Esporte > 2016 > 03 > Time de atletas refugiados vai competir na Olimpíada

Esporte

Time de atletas refugiados vai competir na Olimpíada

Rio 2016

A expectativa é que o Time de Atletas Olímpicos Refugiados tenha entre cinco e 10 representantes nos Jogos
publicado: 02/03/2016 18h50 última modificação: 03/03/2016 16h11
Brasil 2016 Bandeira olímpica será hasteada em caso de conquista de medalhas pelo time de atletas refugiados

Bandeira olímpica será hasteada em caso de conquista de medalhas pelo time de atletas refugiados

A diretoria executiva do Comitê Olímpico Internacional (COI) aprovou, nesta quarta-feira (2), a criação de um time de atletas refugiados para competir nos Jogos Rio 2016. A diretoria executiva também definiu os aspectos operacionais para a criação do time, formado por esportistas que tiveram de fugir de seus países.

O nome do time será Team Refugee Olympic Athletes (Time dos Atletas Olímpicos Refugiados, em tradução livre). A delegação terá uma cerimônia de boas-vindas na Vila Olímpica e será acomodada no local, assim como todas os outros times. Uma equipe de profissionais que incluirá chefe de missão e comissão técnica será designada pelo COI, que também providenciará o uniforme dos atletas.

Na cerimônia de abertura, o Time dos Atletas Olímpicos Refugiados vai desfilar com a bandeira olímpica antes do anfitrião Brasil, última delegação a se apresentar.

O COI também vai garantir a contratação de seguro para os atletas, enquanto a Agência Mundial Anti-Doping (Wada, na sigla em inglês) vai cuidar do processo de controle de dopagem. Responsável por dar assistência aos comitês nacionais de cada país, a Solidariedade Olímpica será responsável por cobrir os custos de viagem e outras despesas de participação dos atletas refugiados, bem como continuará dando suporte a eles após os Jogos.

O COI pediu aos comitês nacionais que indicassem atletas refugiados com potencial de qualificação para os Jogos Rio 2016, que poderão receber recursos da Solidariedade Olímpica para custear a preparação e o treinamento antes do evento. Foram identificados 43 atletas, que estão sendo assistidos pelo Comitê Olímpico Internacional. 

A expectativa é que o Time de Atletas Olímpicos Refugiados tenha entre cinco e 10 representantes nos Jogos Rio 2016. Os atletas participantes e os nomes dos profissionais que vão integrar a delegação serão anunciados na próxima reunião da diretoria executiva do COI, marcada para junho. Os critérios de nomeação incluem nível esportivo, status oficial de refugiado verificado pelas Nações Unidas e situação e histórico pessoais.

“Dando as boas-vindas ao Time de Atletas Olímpicos Refugiados aos Jogos Rio 2016, nós queremos mandar uma mensagem de esperança a todos os refugiados do mundo”, disse o presidente do COI, Thomas Bach. “Eles serão acolhidos na Vila Olímpica ao lado de outros 11 mil atletas de 206 comitês olímpicos”, completou.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Brasil 2016

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo promove inclusão social pelo esporte
Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis) determina as diretrizes de programas
Lei de Incentivo ao Esporte completa dez anos
Regra viabilizou investimento de R$ 1,87 bilhão em projetos de lazer, educação e esporte de alto rendimento
Parque Olímpico da Barra é legado dos Jogos Olímpicos
Espaço de 1,18 milhões de metros quadrados conta com velódromo, estádio aquático e centro de tênis
Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis) determina as diretrizes de programas
Governo promove inclusão social pelo esporte
Regra viabilizou investimento de R$ 1,87 bilhão em projetos de lazer, educação e esporte de alto rendimento
Lei de Incentivo ao Esporte completa dez anos
Espaço de 1,18 milhões de metros quadrados conta com velódromo, estádio aquático e centro de tênis
Parque Olímpico da Barra é legado dos Jogos Olímpicos

Últimas imagens

Programa Esporte e Cidadania Para Todos envolve professores, assistentes sociais e psicólogos
Programa Esporte e Cidadania Para Todos envolve professores, assistentes sociais e psicólogos
Foto: Francisco Medeiros/Ministério do Esporte
María José Pesce Cutri participou do 1º Encontro de Faculdades de Educação Física do Brasil
María José Pesce Cutri participou do 1º Encontro de Faculdades de Educação Física do Brasil
Foto: Francisco Medeiros/ME
Manutenção da bolsa foi uma das prioridades do Ministério da Educação
Manutenção da bolsa foi uma das prioridades do Ministério da Educação
Francisco Medeiros/Ministério da Educação
Serão concedidas bolsas entre R$ 5 mil e R$ 15 mil para atletas de 17 modalidades olímpicas e paralímpicas
Serão concedidas bolsas entre R$ 5 mil e R$ 15 mil para atletas de 17 modalidades olímpicas e paralímpicas
Foto: Gabriel Heusi/ brasil2016.gov.br
Atletas dos principais clubes do Brasil foram escolhidas pela comissão técnica da seleção brasileira
Atletas dos principais clubes do Brasil foram escolhidas pela comissão técnica da seleção brasileira
Foto: Rafael Bello/COB

Governo digital