Você está aqui: Página Inicial > Eu Vou - campanha > Cascas, sementes e talos podem ter 40 vezes mais nutrientes

Saúde

Cascas, sementes e talos podem ter 40 vezes mais nutrientes

Alimentação

Nutricionista ensina como aproveitar as partes mais nutritivas dos alimentos
por Portal Brasil publicado: 06/01/2014 11h16 última modificação: 06/01/2014 11h16

Cascas, sementes, folhas e talos dos alimentos poderiam ser aproveitados, e não jogados no lixo, como a maioria das pessoas fazem. Ricos em vitaminas e fibras, eles podem ter até 40 vezes mais nutrientes do que a própria fruta, verdura ou legume.

É o que explica a nutricionista do Ministério da Saúde Maria Penha Ferrer. ”A casca de laranja tem 40 vezes mais cálcio do que a polpa da laranja, enquanto as de maçã e mexerica têm o dobro de vitamina C em relação à polpa. A casca do abacaxi tem 38% a mais de vitamina C do que a polpa, então nós temos partes não convencionais que em termos de nutrientes são mais ricos do que a própria polpa da fruta. E é o que a gente joga fora.”

A nutricionista ensina como podemos aproveitar cascas, talos e sementes dos alimentos. ”Todos os talos, menos o de mandioca que é tóxico, podem ser aproveitados picados ou triturados em massa de bolos, pães, panquecas, ou ainda em ensopados, omeletes. A entrecasca que fica entre a polpa e a casca das frutas pode ser preparada na forma de compotas e geleias. Folhas de cenoura e beterraba cruas caem bem na salada e as de batata-doce, couve-flor, abóbora, mostarda e rabanete podem ser refogadas. As cascas de laranja, tangerina e maracujá viram também deliciosas geleias. As de maçã e mamão incrementam vitaminas de frutas. E as sementes torradas e moídas se tornam farinha no preparo de bolos, pães e biscoitos.”

Além disso, a casca, o talo e a semente das frutas, dos legumes e das verduras contém muita fibra, o que ajuda no funcionamento do intestino. A professora Janaína Palmar conta que o organismo dela melhorou depois que passou a aproveitar todas as partes dos alimentos. ”Tento aproveitar, por exemplo, em uma receita que não vai a casca, vai só a polpa de repente. Na abóbora também, as pessoas costumam tirar a casca, eu não tiro, eu coloco tudo junto. Eu acho que é mais a maneira como você prepara o alimento que vai fazer a diferença. Depois que eu comecei a mudar realmente a minha alimentação, melhorou muito. E eu percebo que quando eu descuido um pouco esses problemas de prisão de ventre voltam.”

A nutricionista Maria Penha Ferrer lembra que aproveitar a casca, o talo e a semente também significa economia e permite que as pessoas experimentem novas opções de receita, diversificando o cardápio. Isso porque um único alimento pode ser preparado de cinco formas diferentes e todas com alto valor nutritivo.

Fonte:
Blog da Saúde 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil