Você está aqui: Página Inicial > Governo > 2011 > 01 > Governo federal expulsa quase 3 mil servidores por corrupção em oito anos, diz CGU

Governo

Governo federal expulsa quase 3 mil servidores por corrupção em oito anos, diz CGU

por Portal Brasil publicado: 10/01/2011 18:22 última modificação: 28/07/2014 13:58

A Controladoria-Geral da União (CGU) informou, nesta segunda-feira (10), que o combate à corrupção e à impunidade na administração pública levou o governo federal expulsar 2.969 agentes públicos por envolvimento em práticas ilícitas nos últimos oito anos. O principal motivo para a punição foi a utilização do cargo para obter vantagens. 

De acordo com a CGU, entre 2003 e 2010, foram demitidas 2.544 pessoas, 247 perderam cargos comissionados e 178 tiveram a aposentadoria cassada. A improbidade administrativa foi verificada em 933 casos, 285 servidores foram expulsos por receber propina e, por lesão aos cofres públicos, outros 172 perderam os cargos. 

O principal tipo de punição aplicada em 2010 também foi a demissão, com 433 casos. Foram aplicadas ainda 35 penas de cassação de aposentadoria e 53 de destituição de cargo em comissão, segundo os dados do levantamento realizado pela CGU. 

A pasta que teve mais servidores expulsos desde janeiro de 2003, proporcionalmente, foi a do Ministério do Meio Ambiente (MMA), com 164 funcionários (1,906%); seguida do Ministério da Previdência Social (MPS), com 746 funcionários expulsos (1,832%); e do Ministério da Justiça, com 384 (1,455%). Em termos absolutos, a pasta que teve mais servidores expulsos foi a do Ministério da Educação, com 181.278 funcionários punidos (0,272%).

 

Fonte:
Controladoria-Geral da União (CGU)

 

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil