Você está aqui: Página Inicial > Governo > 2011 > 02 > Desafio do governo é unificar partidos da base aliada, afirma ministro das Relações Institucionais

Governo

Desafio do governo é unificar partidos da base aliada, afirma ministro das Relações Institucionais

por Portal Brasil publicado: 02/02/2011 17h10 última modificação: 28/07/2014 13h50

O ano legislativo – que tem seu início oficial nesta terça-feira (2) – será marcado por votações importantes e imediatas e traz para o governo federal o grande desafio de unificar os partidos da base aliada. A avaliação foi feita pelo ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais(SRI) da Presidência da República, Luiz Sérgio de Oliveira, responsável pela coordenação política e pela interlocução com o Congresso Nacional.

O ministro considera que o cenário estabelecido no Congresso será favorável à aprovação de projetos importantes, uma vez que o governo faz parte de uma coalizão em que “os partidos da base aliada, que são maioria, trabalharão em unidade para dar governabilidade à presidenta Dilma Rousseff e permitir a continuidade do governo do presidente Lula”.

“Devemos unificar os partidos da base aliada para obtermos êxito nos pleitos. Este é nosso principal desafio nesse início da retomada das atividades legislativas. Estou bastante otimista com a agenda de trabalho do Congresso Nacional”, disse.

A respeito do primeiro mês à frente da SRI, o ministro Luiz Sérgio fez um balanço positivo e informou que percebeu “bastante receptividade” nos encontros que teve com parlamentares de diferentes estados e partidos, no sentido de construir uma articulação política que ofereça estabilidade e sustentabilidade à base do governo.

“Nosso desafio sempre será manter a base aliada unida em torno do projeto defendido pela presidenta Dilma (…). É um desafio assumir a Secretaria de Relações Institucionais. A nossa prioridade é manter a interlocução da União com os parlamentares, estados e municípios, o que significa responsabilidade, compromisso e dedicação”, completou.


Abertura dos trabalhos

A abertura dos trabalhos da 54ª legislatura do Congresso Nacional contará com a presença da presidenta Dilma Rousseff, que entregará pessoalmente a mensagem do Executivo ao Congresso Nacional, em cerimônia prevista para esta tarde, no Plenário Ulysses Guimarães, localizado na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).

A leitura da mensagem presidencial é feita pelo primeiro-secretário da Mesa do Congresso. Em geral, o documento expõe a situação do País, indica os planos do governo e solicita providências para o ano que se inicia. 

Durante a sessão de instalação da primeira sessão legislativa, além da presidenta Dilma, a Mesa será composta pelos presidentes do Congresso, José Sarney, e da Câmara dos Deputados, Marco Maia, e por um representante do Judiciário.


Fonte:
Blog do Planalto

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Brasil assina acordo de Paris sobre mudança do clima
A cerimônia reuniu mais de 130 chefes de Estado na sede das Nações Unidas
Entrevista de Dilma Rousseff é destaque na imprensa internacional
A entrevista da presidenta Dilma foi destaque nos principais jornais estrangeiros neste sábado (23)
"Logística precisa estar preparada para atender ao crescimento do País"
"Logística precisa estar preparada para atender ao crescimento do País"
A cerimônia reuniu mais de 130 chefes de Estado na sede das Nações Unidas
Brasil assina acordo de Paris sobre mudança do clima
A entrevista da presidenta Dilma foi destaque nos principais jornais estrangeiros neste sábado (23)
Entrevista de Dilma Rousseff é destaque na imprensa internacional
"Logística precisa estar preparada para atender ao crescimento do País"
"Logística precisa estar preparada para atender ao crescimento do País"

Últimas imagens

Somente em Salvador serão entregues 2.800 unidades
Somente em Salvador serão entregues 2.800 unidades
Foto: Isac Nóbrega/PR
Em vários momentos, integrantes dos movimentos sociais que assistiam à cerimônia gritaram “Não vai ter golpe”
Em vários momentos, integrantes dos movimentos sociais que assistiam à cerimônia gritaram “Não vai ter golpe”
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Ministro da Educação disse que reconhecer o resultado da eleição é fundamental para a democracia
Ministro da Educação disse que reconhecer o resultado da eleição é fundamental para a democracia
Divulgação/EBC
Presidenta Dilma cumprimenta Mauro Lopes em cerimônia de transmissão de cargo na manhã desta quinta-feira (17)
Presidenta Dilma cumprimenta Mauro Lopes em cerimônia de transmissão de cargo na manhã desta quinta-feira (17)
Foto: Elio Sales/SAC

Governo digital