Você está aqui: Página Inicial > Governo > 2012 > 02 > Servidores públicos recebem capacitação sobre sustentabilidade na gestão pública

Governo

Servidores públicos recebem capacitação sobre sustentabilidade na gestão pública

por Portal Brasil publicado: 07/02/2012 18h13 última modificação: 29/07/2014 08h43

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, por meio da Secretaria de Orçamento Federal (SOF), em parceria com outros órgãos, esta realizando esta semana a 1ª Oficina do Projeto Esplanada Sustentável. O objetivo do curso, que vai até quinta-feira (9), é inserir a eficiência e a sustentabilidade no âmbito da gestão pública brasileira e capacitar gestores e servidores públicos.

O treinamento tem foco na implantação dos programas que compõem o projeto, tais como o Programa de Eficiência do Gasto (PEG), Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), no âmbito do Plano Nacional e de Eficiência Energética (Pnef), Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) e Coleta Seletiva Solidária.

O público–alvo da oficina são gestores e servidores públicos da área administrativa dos ministérios, que exerçam atividades nos prédios da Esplanada dos Ministérios. A ideia é também sensibilizar os subsecretários de planejamento, orçamento e administração e coordenadores-gerais para a importância do trabalho conjunto.

O Projeto Esplanada Sustentável surgiu do esforço conjunto e da articulação entre os ministérios do Planejamento, Orçamento e Gestão, do Meio Ambiente (MMA), de Minas e Energia (MME) e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

O secretário adjunto de Orçamento Federal do Ministério do Planejamento, Eliomar Rios, enfatizou a importância da iniciativa integrada para melhoria da gestão dos recursos públicos. “Queremos incentivar as boas práticas, para atingir melhores resultados com os recursos disponíveis. Nós, como órgão central de planejamento e orçamento, temos que reconhecer os bons gestores e apoiá-los”, disse.

 

PEG

O Programa de Eficiência do Gasto (PEG), que compõe o Projeto Esplanada Sustentável, é coordenado pela Secretaria de Orçamento Federal do Ministério do Planejamento. O objetivo é melhorar a qualidade do gasto público, em especial os gastos administrativos, eliminando o desperdício e promovendo a melhoria contínua da gestão dos processos, assim otimizando a prestação de bens e serviços aos cidadãos.

 

Fonte:
Ministério do Planejamento

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Despesas de custeio do governo federal registram maior queda em seis anos
Segundo o Boletim de Custeio Administrativo, houve redução de 20,5% com passagens aéreas e 7,2% com material de escritório
Eliseu Padilha fala sobre prioridades do governo para gerar mais empregos
O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, participou, na terça-feira (31), da abertura da reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, em Brasília
Compartilhamento de dados irá evitar fraudes nos programas sociais
O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, em parceria com o Ministério do Trabalho, está compartilhando informações de cadastro dos programas sociais para evitar fraudes
Segundo o Boletim de Custeio Administrativo, houve redução de 20,5% com passagens aéreas e 7,2% com material de escritório
Despesas de custeio do governo federal registram maior queda em seis anos
O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, participou, na terça-feira (31), da abertura da reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, em Brasília
Eliseu Padilha fala sobre prioridades do governo para gerar mais empregos
O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, em parceria com o Ministério do Trabalho, está compartilhando informações de cadastro dos programas sociais para evitar fraudes
Compartilhamento de dados irá evitar fraudes nos programas sociais

Últimas imagens

Iniciativa partiu da Ouvidoria-Geral da União (OGU) junto à Comissão Gestora do Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse
Iniciativa partiu da Ouvidoria-Geral da União (OGU) junto à Comissão Gestora do Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse
Divulgação/Governo de Minas Gerais
A Controladoria-Geral da União será o primeiro órgão a adotar o TáxiGov fora da fase de testes
A Controladoria-Geral da União será o primeiro órgão a adotar o TáxiGov fora da fase de testes
Divulgação/Ministério do Planejamento
A pasta encaminhou 1.167 Tomadas de Contas Especiais ao TCU para início da cobrança em 2016
A pasta encaminhou 1.167 Tomadas de Contas Especiais ao TCU para início da cobrança em 2016
Marcos Santos/USP Imagens
Com o TáxiGov, o governo deixará de usar frota própria gradualmente
Com o TáxiGov, o governo deixará de usar frota própria gradualmente
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
Valor foi depositado nas contas do Fundo de Participação dos Municípios e pode ser utilizado livremente
Valor foi depositado nas contas do Fundo de Participação dos Municípios e pode ser utilizado livremente
Foto: Gleice Mere/Ministério do Planejamento
A depender da avaliação bimestral de receitas e despesas, serão adotadas medidas de limitação orçamentária
A depender da avaliação bimestral de receitas e despesas, serão adotadas medidas de limitação orçamentária
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Presidente em exercício, Rodrigo Maia, sancionou a lei na terça-feira durante viagem de Michel Temer a Portugal
Presidente em exercício, Rodrigo Maia, sancionou a lei na terça-feira durante viagem de Michel Temer a Portugal
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Município de onde os cidadãos mais acessaram foi São Paulo (SP), com mais de 2,1 milhões de visitas
Município de onde os cidadãos mais acessaram foi São Paulo (SP), com mais de 2,1 milhões de visitas
Waldemir Barreto/Agência Senado
O banco de dados está em desenvolvimento dentro do Programa de Modernização da SPU
O banco de dados está em desenvolvimento dentro do Programa de Modernização da SPU
Divulgação/Iphan
Os ex-servidores respondem na esfera judicial por crimes e estão proibidos de retornar ao serviço público federal
Os ex-servidores respondem na esfera judicial por crimes e estão proibidos de retornar ao serviço público federal
Divulgação/CGU

Governo digital