Você está aqui: Página Inicial > Governo > 2012 > 04 > Pessoas com deficiência já receberam R$ 1,5 milhões para compra de bens

Governo

Pessoas com deficiência já receberam R$ 1,5 milhões para compra de bens

por Portal Brasil publicado: 23/04/2012 11h53 última modificação: 29/07/2014 08h46

O Banco do Brasil emprestou, até o último dia 13, R$ 1,5 milhão para a compra de bens e serviços que facilitam a vida de pessoas com deficiência. A linha foi lançada pelo banco em fevereiro deste ano, depois de aprovação do Conselho Monetário Nacional (CMN).

Lei autoriza linha de crédito para pessoas com deficiência.

Plano Viver sem Limite é apresentado a entidades ligadas a pessoas com deficiência.

Entre os bens que podem ser financiados estão cadeiras de rodas (inclusive motorizadas), ampliadores de imagem, computador portátil em Braille e equipamentos de adaptação para veículos automotores.

Para ter acesso ao crédito, é preciso ser cliente do banco com limite de crédito aprovado, ter renda mensal bruta de até dez salários mínimos e limite de crédito disponível. A taxa de juros é 0,64% ao mês e o prazo para pagamento vai de quatro a 60 meses. O financiamento pode chegar a até 100% do valor do equipamento que beneficiará a pessoa com deficiência, no valor de R$ 70 a R$ 30 mil.

Antes de contratar o empréstimo, o cliente deve comprar o produto no estabelecimento comercial e pedir a nota fiscal em seu nome. Depois, é preciso levar a nota fiscal na agência para contratar a operação. Além da nota fiscal, é preciso ter em mãos os documentos pessoais como identidade, CPF, comprovante de renda e comprovante de endereço. Segundo o BB, uma dica é pedir desconto na hora da compra do bem, já que será pago à vista.

Na última quinta-feira (19), o governo publicou no Diário Oficial a lei com o valor da subvenção econômica de até R$ 25 milhões por ano para que instituições financeiras oficiais forneçam crédito para pessoas com deficiência.

A lei permite ao governo subsidiar empréstimos para que pessoas com deficiência possam adquirir equipamentos, com recursos do microcrédito. Atualmente, os bancos são obrigados a destinar 2% dos depósitos à vista para o microcrédito. Agora, parte dos recursos pode ser destinada a esse tipo financiamento. 

Para conferir a lista de bens que podem ser financiados, o interessado pode ir a uma agência do banco ou consultar o site.

 

Fonte:
Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Despesas de custeio do governo federal registram maior queda em seis anos
Segundo o Boletim de Custeio Administrativo, houve redução de 20,5% com passagens aéreas e 7,2% com material de escritório
Eliseu Padilha fala sobre prioridades do governo para gerar mais empregos
O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, participou, na terça-feira (31), da abertura da reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, em Brasília
Compartilhamento de dados irá evitar fraudes nos programas sociais
O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, em parceria com o Ministério do Trabalho, está compartilhando informações de cadastro dos programas sociais para evitar fraudes
Segundo o Boletim de Custeio Administrativo, houve redução de 20,5% com passagens aéreas e 7,2% com material de escritório
Despesas de custeio do governo federal registram maior queda em seis anos
O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, participou, na terça-feira (31), da abertura da reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, em Brasília
Eliseu Padilha fala sobre prioridades do governo para gerar mais empregos
O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, em parceria com o Ministério do Trabalho, está compartilhando informações de cadastro dos programas sociais para evitar fraudes
Compartilhamento de dados irá evitar fraudes nos programas sociais

Últimas imagens

Objetivo é reduzir gastos e aumentar a arrecadação
Objetivo é reduzir gastos e aumentar a arrecadação
Arquivo/Iphan
O ministro-chefe da Casa Civil ocupará a presidência do Brasil Eficiente, que será integrado por demais ministros
O ministro-chefe da Casa Civil ocupará a presidência do Brasil Eficiente, que será integrado por demais ministros
Foto: Ligiani Silveira/Governo do Mato Grosso
Iniciativa partiu da Ouvidoria-Geral da União (OGU) junto à Comissão Gestora do Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse
Iniciativa partiu da Ouvidoria-Geral da União (OGU) junto à Comissão Gestora do Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse
Divulgação/Governo de Minas Gerais
A Controladoria-Geral da União será o primeiro órgão a adotar o TáxiGov fora da fase de testes
A Controladoria-Geral da União será o primeiro órgão a adotar o TáxiGov fora da fase de testes
Divulgação/Ministério do Planejamento
A pasta encaminhou 1.167 Tomadas de Contas Especiais ao TCU para início da cobrança em 2016
A pasta encaminhou 1.167 Tomadas de Contas Especiais ao TCU para início da cobrança em 2016
Marcos Santos/USP Imagens
Com o TáxiGov, o governo deixará de usar frota própria gradualmente
Com o TáxiGov, o governo deixará de usar frota própria gradualmente
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
Valor foi depositado nas contas do Fundo de Participação dos Municípios e pode ser utilizado livremente
Valor foi depositado nas contas do Fundo de Participação dos Municípios e pode ser utilizado livremente
Foto: Gleice Mere/Ministério do Planejamento
A depender da avaliação bimestral de receitas e despesas, serão adotadas medidas de limitação orçamentária
A depender da avaliação bimestral de receitas e despesas, serão adotadas medidas de limitação orçamentária
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Presidente em exercício, Rodrigo Maia, sancionou a lei na terça-feira durante viagem de Michel Temer a Portugal
Presidente em exercício, Rodrigo Maia, sancionou a lei na terça-feira durante viagem de Michel Temer a Portugal
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Município de onde os cidadãos mais acessaram foi São Paulo (SP), com mais de 2,1 milhões de visitas
Município de onde os cidadãos mais acessaram foi São Paulo (SP), com mais de 2,1 milhões de visitas
Waldemir Barreto/Agência Senado

Governo digital