Você está aqui: Página Inicial > Governo > 2012 > 11 > Votação pelo sistema biométrico será ampliada em 2014

Governo

Votação pelo sistema biométrico será ampliada em 2014

por Portal Brasil publicado: 06/11/2012 17h24 última modificação: 29/07/2014 08h58

A meta do TSE é concluir o cadastramento em 2018, quando o País deverá ter 155 milhões de eleitores

 

A votação pelo sistema biométrico, que é o reconhecimento do leitor por sua digital, será ampliada nas eleições de 2014 afirmou, na segunda-feira (5), a presidenta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia. Os presidentes dos tribunais regionais eleitorais terão prazo de 15 dias para informar as cidades onde a biometria poderá ser implantada futuramente.

Neste ano, o sistema de reconhecimento digital foi aplicado em 298 municípios de 24 estados, com a participação de 7,8 milhões de eleitores. Os índices de reconhecimento das impressões digitais alcançaram 94,18% no primeiro turno e 96,53% no segundo turno.

A biometria é uma tecnologia que confere ainda mais segurança à identificação do eleitor no momento da votação. O leitor biométrico acoplado à urna eletrônica deve confirmar a identidade de cada eleitor, comparando as impressões digitais com todo o banco de dados disponível.

O uso de urnas biométricas começou em 2007 com 42 mil eleitores, sendo ampliado para 1,1 milhão nas eleições de 2010. A meta do TSE é concluir o cadastramento para as eleições de 2018, quando o País deverá ter 155 milhões de pessoas aptas a votar. O processo é genuinamente brasileiro, com hardware e software desenvolvidos pelo tribunal.

Avaliação

A presidenta do TSE participou de uma de reunião com 23 presidentes de tribunais eleitorais regionais para discutir os números das eleições deste ano e programar melhorias para daqui a dois anos.

 

Fonte:

Agência Brasil
Tribunal Superior Eleitoral

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Jogos Rio 2016 serão inesquecíveis, afirma Dilma Rousseff
Presidenta Dilma Rousseff fala a importância dos Jogos Olímpicos para o País
Governo lança plataforma digital de diálogo com a sociedade brasileira
#DialogaBrasil foi criado para melhorar os programas sociais, por meio de propostas enviadas pela população
Governo promove diálogo com sociedade
O ministro-chefe da Secretaria-Geral Miguel Rossetto destaca iniciativas de interação do governo
Presidenta Dilma Rousseff fala a importância dos Jogos Olímpicos para o País
Jogos Rio 2016 serão inesquecíveis, afirma Dilma Rousseff
#DialogaBrasil foi criado para melhorar os programas sociais, por meio de propostas enviadas pela população
Governo lança plataforma digital de diálogo com a sociedade brasileira
O ministro-chefe da Secretaria-Geral Miguel Rossetto destaca iniciativas de interação do governo
Governo promove diálogo com sociedade

Últimas imagens

 Implantação do sistema garante mais transparência no acompanhamento do andamento de documentos nos órgãos públicos
Implantação do sistema garante mais transparência no acompanhamento do andamento de documentos nos órgãos públicos
Divulgação/Governo do ES
A previsão é de que sejam necessários 34 dias para o reservatório ficar cheio.
A previsão é de que sejam necessários 34 dias para o reservatório ficar cheio.
Reprodução YouTube
O sr. José Manoel da Silva, 76 anos, e a família foram beneficiados pelo Programa de Reassentamento do projeto São Francisco que recebeu um lote produtivo irrigado
O sr. José Manoel da Silva, 76 anos, e a família foram beneficiados pelo Programa de Reassentamento do projeto São Francisco que recebeu um lote produtivo irrigado
Blog do Planalto
A presidenta Dilma Rousseff, durante cerimônia que marca um ano para o início dos Jogos Olímpicos
A presidenta Dilma Rousseff, durante cerimônia que marca um ano para o início dos Jogos Olímpicos
Foto: Roberto Stuckert/PR
Dona Francisca mora em Capão Bonito e recebeu suas chaves de casa no mês passado
Dona Francisca mora em Capão Bonito e recebeu suas chaves de casa no mês passado
Rodrigo de Oliveira/Caixa

Governo digital