Você está aqui: Página Inicial > Governo > 2014 > 02 > TSE aprova novas regras para as eleições de outubro

Governo

TSE aprova novas regras para as eleições de outubro

Eleições 2014

Tribunal proíbe telemarketing para pedir votos e uso dos nomes de autarquias ou órgãos públicos pelos candidatos
por Portal Brasil publicado: 28/02/2014 08h02 última modificação: 30/07/2014 02h54

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou na última quinta-feira (27) três resoluções com novas regras para as eleições de outubro. As normas alteraram algumas regras de propaganda eleitoral, registro de candidaturas e arrecadação para as campanhas eleitorais. As medidas foram apresentadas pelo ministro Dias Toffoli, com objetivo de disciplinar as regras para as eleições deste ano.

Os ministros decidiram proibir que  candidatos usem serviços de telemarketing para pedir votos aos eleitores.  Com as novas regras, também será obrigatório que a propaganda eleitoral e os debates na TV sejam transmitidos com legenda ou na Língua Brasileira de Sinais (Libras), para facilitar a compreensão por pessoas com deficiência.

Os candidatos também não poderão ser identificados por nome relacionados a autarquias ou órgãos públicos, como “Fulano do INSS”, por exemplo. Também ficou definido que os partidos só podem substituir seus candidatos 20 dias antes da eleição. Antes da decisão, o prazo era de 24 horas antes do pleito.

Sobre financiamento, o TSE reafirmou que o candidato só pode financiar sua campanha com recursos próprios com até 50% do próprio patrimônio. No ano passado, ao aprovar outras regras, o TSE decidiu que o voto em trânsito passará a valer nas eleições deste ano nas cidades com mais de 200 mil eleitores. No último pleito, o eleitor podia votar em trânsito apenas nas capitais.

Fonte:
Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

"Logística precisa estar preparada para atender ao crescimento do País"
"Logística precisa estar preparada para atender ao crescimento do País"
Jogos Rio 2016 serão inesquecíveis, afirma Dilma Rousseff
Presidenta Dilma Rousseff fala a importância dos Jogos Olímpicos para o País
Governo lança plataforma digital de diálogo com a sociedade brasileira
#DialogaBrasil foi criado para melhorar os programas sociais, por meio de propostas enviadas pela população
"Logística precisa estar preparada para atender ao crescimento do País"
"Logística precisa estar preparada para atender ao crescimento do País"
Presidenta Dilma Rousseff fala a importância dos Jogos Olímpicos para o País
Jogos Rio 2016 serão inesquecíveis, afirma Dilma Rousseff
#DialogaBrasil foi criado para melhorar os programas sociais, por meio de propostas enviadas pela população
Governo lança plataforma digital de diálogo com a sociedade brasileira

Últimas imagens

Lei foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (5)
Lei foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (5)
Divulgação/EBC
Dinheiro será enviado por meio do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur)
Dinheiro será enviado por meio do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur)
Divulgação/Agência Brasil
Presidenta Dilma e o ministro da Saúde, Marcelo Casto se comprometeram a enviar à CNBB todo o material para orientar a população sobre o combate ao Aedes aegypti
Presidenta Dilma e o ministro da Saúde, Marcelo Casto se comprometeram a enviar à CNBB todo o material para orientar a população sobre o combate ao Aedes aegypti
oto: Roberto Stuckert Filho/PR
Nova planta vai proporcionar desenvolvimento e novos empregos para a região
Nova planta vai proporcionar desenvolvimento e novos empregos para a região
Divulgação/Governo do Maranhão
Rosen Plevneliev na cerimônia de chegada: Bulgária também apoiará Brasil quanto à reforma do Conselho de Segurança da ONU, “para que tenha uma representatividade mais ampla”
Rosen Plevneliev na cerimônia de chegada: Bulgária também apoiará Brasil quanto à reforma do Conselho de Segurança da ONU, “para que tenha uma representatividade mais ampla”
Divulgação/ José Cruz/ABr

Governo digital