Você está aqui: Página Inicial > Governo > 2014 > 08 > Brasil envia medicamentos para combater ebola na África Ocidental

Governo

Brasil envia medicamentos para combater ebola na África Ocidental

Epidemia

Cada kit é composto por 30 medicamentos e 18 insumos básicos de saúde, com capacidade para atender 500 pessoas por 3 meses
por Portal Brasil publicado: 08/08/2014 20h59 última modificação: 09/08/2014 10h13

O governo brasileiro anunciou nesta sexta-feira (8) a doação de kits com medicamentos  para combater o avanço da epidemia de ebola no Oeste da África. O trabalho esta sendo realizado em ação conjunta entre o Ministério da Saúde e o Ministério das Relações Exteriores.

Leia a nota na íntegra:

"Em cooperação humanitária com a Guiné, a Libéria e Serra Leoa, o Governo brasileiro, em articulação realizada entre o Ministério da Saúde e o Ministério das Relações Exteriores, está realizando doações de “kits calamidade” para apoio às atividades locais. Cada kit é composto por 30 medicamentos e 18 insumos básicos de saúde, com capacidade para atender 500 pessoas por 3 meses. Em junho foram doados 4 kits para a Guiné, para uso no Hospital Nacional de Donka, e se encontram em andamento doações de outros 10 kits, sendo 5 para a Libéria e 5 para Serra Leoa, em coordenação com as representações locais da Organização Mundial da Saúde (OMS)."

O ministro da Saúde, Arthur Chioro e o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, explicaram que o controle de surtos de ebola é possível com medidas relativamente simples, todas comuns no Brasil, como adoção de práticas básicas de biossegurança em serviços de saúde e no atendimento aos doentes – isolamento dos pacientes; uso de máscaras, luvas e aventais pelos profissionais de saúde; limpeza adequada de superfícies, entre outras medidas. Também é necessário que, nas comunidades afetadas, seja evitado o contato das pessoas com o sangue e fluidos corporais dos doentes.

“O vírus não é transmitido pelo ar, por mosquitos, pela água ou alimentos”, tranquilizou Jarbas Barbosa. Ele informou que a transmissão de uma pessoa para outra exige contato direto com sangue, fluidos corporais, tecidos ou órgãos de pessoas infectadas ou contato com objetos contaminados, como agulhas de injeção e lençóis utilizados pelos doentes. E o doente não transmite a doença no período de incubação (dura de 1 a 21 dias), mas apenas quando aparecem os sintomas.

A OMS está coordenando doações e envio de equipes de profissionais de saúde para apoiar os países acometidos e, dessa forma, buscar a interrupção do surto. 

Fonte:
Ministério das Relações Exteriores 
Blog do Planalto 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Campanha Brasil nos trilhos. Um ano de coragem, trabalho e avanços
Confira a nova campanha sobre os 12 meses de atuação do governo federal
Temer discute Previdência com ministros e parlamentares
Presidente recebeu neste domingo (16), no Palácio da Alvorada, autoridades para discutir a proposta de reforma da Previdência
Esclareça boatos sobre a Reforma da Previdência
O rombo previdenciário não para de crescer e pode engolir toda a nossa economia. Assista ao vídeo e entenda melhor. Não se deixe enganar
Confira a nova campanha sobre os 12 meses de atuação do governo federal
Campanha Brasil nos trilhos. Um ano de coragem, trabalho e avanços
Presidente recebeu neste domingo (16), no Palácio da Alvorada, autoridades para discutir a proposta de reforma da Previdência
Temer discute Previdência com ministros e parlamentares
O rombo previdenciário não para de crescer e pode engolir toda a nossa economia. Assista ao vídeo e entenda melhor. Não se deixe enganar
Esclareça boatos sobre a Reforma da Previdência

Últimas imagens

Schvartsman assume o cargo no lugar de Murilo Ferreira, que esteve na presidência por seis anos
Schvartsman assume o cargo no lugar de Murilo Ferreira, que esteve na presidência por seis anos
Divulgação/Governo do Paraná
Operações investigam corrupção envolvendo servidores e empresas de Tocantins e Santa Catarina
Operações investigam corrupção envolvendo servidores e empresas de Tocantins e Santa Catarina
Divulgação/Polícia Federal
Texto prevê contrapartidas como privatizações e restrições ao aumento de despesas contínuas
Texto prevê contrapartidas como privatizações e restrições ao aumento de despesas contínuas
Foto: Nilson Bastian/Câmara dos Deputados
A nova plataforma será útil no desenvolvimento e monitoramento de políticas públicas
A nova plataforma será útil no desenvolvimento e monitoramento de políticas públicas
Arquivo/Agência Brasil
Parceria entre o ministério e o site existe desde agosto de 2016
Parceria entre o ministério e o site existe desde agosto de 2016
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Levantamento está na edição anual do Índice de Dados Abertos Brasil, lançado na última quinta (27)
Levantamento está na edição anual do Índice de Dados Abertos Brasil, lançado na última quinta (27)
Divulgação/EBC
Existem no Brasil cerca de 9,5 milhões de pessoas com algum nível de deficiência auditiva
Existem no Brasil cerca de 9,5 milhões de pessoas com algum nível de deficiência auditiva
Divulgação/UFPB
Principais medidas do texto foram mantidas, como regulamentação do trabalho intermitente
Principais medidas do texto foram mantidas, como regulamentação do trabalho intermitente
Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

Governo digital