Você está aqui: Página Inicial > Governo > 2016 > 02 > Em São Luís, Jaques Wagner pede mobilização contra o Aedes aegypti

Saúde

Em São Luís, Jaques Wagner pede mobilização contra o Aedes aegypti

Dia Nacional de Mobilização Zika Zero

Ministro-chefe da Casa Civil está na capital maranhense para divulgar a campanha do governo federal
por Portal Brasil publicado: 13/02/2016 15h35 última modificação: 13/02/2016 15h35
Governo do Maranhão/Ascom O ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, esteve acompanhado do governador do estado, Flávio Dino, e do prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior

O ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, esteve acompanhado do governador do estado, Flávio Dino, e do prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior

O ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, participou, neste sábado (13), do Dia Nacional de Mobilização Zika Zero, em São Luis (MA). Ao lado do governador do estado, Flávio Dino, e do prefeito da capital, Edivaldo Júnior, o ministro orientou os cidadãos sobre os cuidados a serem tomados para eliminar o mosquito.

"Hoje nós mobilizamos as três forças para combater um problema que é mundial, presente em 113 países. Não vamos resumir essa ação a um dia, mas reunir esforços para chamar a atenção da população para a necessidade de ter consciência cidadã, individual e coletiva", disse o ministro-chefe da Casa Civil, destacando que a maioria dos focos estão dentro das residências.

Wagner também fez um apelo para que todos se mobilizem em casa evitando juntar água parada, reduzindo, assim, a proliferação do mosquito. "Peço a todos que deem a sua contribuição permanente no combate ao mosquito para que possamos garantir a saúde das próximas gerações", pediu.

Para o governador Flávio Dino, é fundamental o trabalho em conjunto dos agentes comunitários de saúde, militares e demais agentes públicos. "Estamos aqui dando um exemplo de união. Temos hoje o conjunto de todas as forças para simbolizar o que o país precisa na mobilização de toda a sociedade. Este ato sinaliza o rumo da liderança que o país precisa para cuidar, sobretudo, dos segmentos mais vulneráveis", disse o governador.

Distribuídos por todas as cinco regiões do país neste sábado, militares, ministros e outros representantes do governo federal chamam a atenção da população para a necessidade de cuidados permanentes e contínuos em todos os lugares, a fim de destruir criadouros do mosquito Aedes aegypti e evitar sua reprodução.

Mobilização permanente, contínua e ininterrupta 

Na próxima semana, 50 mil homens e mulheres das Forças Armadas darão prosseguimento às ações de combate aos focos do mosquito Aedes aegypti e manterão o trabalho de conscientização da população, cujo engajamento será fundamental para que o país vença essa batalha.

Neste sábado agentes do governo federal estiveram em pelo menos 162 municípios, para participação de eventos programados em conjunto com as autoridades locais, como visitas a escolas, hospitais e salas de coordenação e controle para o enfrentamento à microcefalia. Os ministros foram orientados a dar entrevistas, para mostrar o empenho do governo federal no combate ao mosquito transmissor do vírus Zika e motivar toda a população a desenvolver ações permanentes de destruição dos criadouros.

De acordo com o ministro da Saúde, Marcelo Castro, esta é "a maior mobilização nacional já realizada para combater o Aedes aegypti". Segundo ele, "será uma mobilização permanente, contínua e ininterrupta".

"Já nos livramos desse mosquito no passado. A maneira mais eficiente é eliminar os criadouros. E dois terços dos criadouros estão dentro das residências", disse Castro. "Em todos os casos bem sucedidos de combate ao mosquito houve envolvimento da sociedade", afirmou.

Fonte: Casa Civil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Conheça do GovData
Plataforma compartilha a análise de dados governamentais
TáxiGov: saiba como pedir uma corrida
Serviço deve ser solicitado pelo site taxigov.gov.br
TáxiGov: saiba como fazer o primeiro acesso
Usuários devem acessar taxigov.gov.br e realizar o cadastro
Plataforma compartilha a análise de dados governamentais
Conheça do GovData
Serviço deve ser solicitado pelo site taxigov.gov.br
TáxiGov: saiba como pedir uma corrida
Usuários devem acessar taxigov.gov.br e realizar o cadastro
TáxiGov: saiba como fazer o primeiro acesso

Últimas imagens

Curso vai apresentar noções básicas e também os fundamentos legais do orçamento público
Curso vai apresentar noções básicas e também os fundamentos legais do orçamento público
Divulgação/EBC

Suspensão deve-se ao não cumprimento de tratados firmados no momento de adesão ao bloco
Suspensão deve-se ao não cumprimento de tratados firmados no momento de adesão ao bloco
Divulgação/Itamaraty
Parte da reserva emergencial estabelecida pelo Decreto já foi utilizada para atender ministérios
Parte da reserva emergencial estabelecida pelo Decreto já foi utilizada para atender ministérios
Foto: Marcos Corrêa/PR
Primeira parcela corresponde a até metade do valor total e será paga junto aos outros benefícios do mês
Primeira parcela corresponde a até metade do valor total e será paga junto aos outros benefícios do mês
Foto: Bernardo Rebello/Caixa
Cerca de 83,7% das pessoas beneficiadas com recursos das contas do FGTS já fizeram saque
Cerca de 83,7% das pessoas beneficiadas com recursos das contas do FGTS já fizeram saque
Foto: Rodrigo de Oliveira/Caixa
Provimento dos cargos vai depender da existência de vagas na data de publicação do edital
Provimento dos cargos vai depender da existência de vagas na data de publicação do edital
Divulgação/Abin
Cursos de gestão abordam risco, dívida pública, suprimento de fundos e relacionamentos interpessoais
Cursos de gestão abordam risco, dívida pública, suprimento de fundos e relacionamentos interpessoais
Divulgação/Esaf
Afastamentos serão concedidos a titulares de cargos efetivos há pelo menos três anos, para mestrado, e quatro anos, para doutorado
Afastamentos serão concedidos a titulares de cargos efetivos há pelo menos três anos, para mestrado, e quatro anos, para doutorado
Foto: Isa Lima/UnB Agência
Servidores do Ministério da Transparência podem filiar-se à Unacon e ter descontos em diversas áreas
Servidores do Ministério da Transparência podem filiar-se à Unacon e ter descontos em diversas áreas
Divulgação/Unacon
Candidatos devem ser brasileiros natos e terem diploma de graduação em instituição brasileira de ensino superior
Candidatos devem ser brasileiros natos e terem diploma de graduação em instituição brasileira de ensino superior
Divulgação/MRE

Governo digital