Você está aqui: Página Inicial > Governo > 2016 > 03 > Em SP, Dilma faz apelo por paz e defende liberdade de expressão

Governo

Em SP, Dilma faz apelo por paz e defende liberdade de expressão

Protestos

Presidenta disse que atos marcados para este domingo devem ser tratados com "respeito"; " vivi num momento em que se você manifestasse, você ia preso", lembrou
por Portal Brasil publicado: 12/03/2016 17h44 última modificação: 12/03/2016 17h44

A presidenta Dilma Rousseff comentou, neste sábado (12), durante visita ao município de Franco da Rocha (SP), os protestos programados para este domingo (13) e fez um apelo contra atos de violência e vandalismo. Ela defendeu a liberdade de expressão e a democracia.

 Para mim é muito importante a democracia no nosso País, então eu acredito que o ato de amanhã deve ser tratado com todo respeito. Não acho que seja cabível, e acho que é um desserviço para o Brasil, qualquer ação que constitua provocação, violência e atos de vandalismo de qualquer espécie", disse Dilma.

Ela fez um um apelo "pela paz e pela democracia" e disse que o País vive hoje um momento especial. "Eu vivi num momento em que se você manifestasse, você ia preso. Se você discordasse, você ia preso. Nós, agora, não. Nós  vivemos um momento em que as pessoas podem se manifestar, podem externar o que pensam, e isso é algo que nós temos de preservar”, defendeu.

Chuvas

Dilma Rousseff sobrevoo pela manhã as áreas atingidas pelas fortes chuvas nos municípios de Franco da Rocha, Francisco Morato e Mairiporã, localizados na região metropolitana de São Paulo. As regiões ficaram inundadas após o temporal que atingiu o estado na madrugada da última sexta-feira (11), causando mortes, deslizamentos e deixou desabrigados.

Após o sobrevoo, Dilma se reuniu com o governador de São Paulo, Geraldo Alckimin, e com os prefeitos da região para discutir medidas de proteção das famílias atingidas. A presidenta também conversou com jornalistas e, em seguida, visitou um abrigo feito para moradores que tiveram que deixar suas casas.

Durante entrevista, a presidenta garantiu que o governo federal ajudará as regiões afetadas por meio da política nacional de apoio a desastres naturais, que combina prevenção e ações emergenciais de apoio aos desabrigados, como a prioridade na distribuição de moradias do programa Minha Casa Minha Vida.

“Nós temos um primeiro objetivo quando combatemos e enfrentamos desastres. Primeiro é prevenir, que significa que nós temos que evitar sobretudo mortes. Porque qualquer patrimônio você reconstrói, uma cidade você limpa, uma rua você refaz, mas uma morte não tem retorno, não tem volta”, reforçou a presidenta.

A presidenta ainda ressaltou a importância da atuação em conjunto de todas as esferas de governo.“Essa é a forma principal pela qual nós devemos agir, independentemente do que cada um de nós acredita, pensa, defende, de que partido político nós somos.  Nós temos, diante das necessidades da população, de nos unirmos. Eu acho que esse gesto aqui, hoje, fala mais do que qualquer discurso que eu faça. {…} Nós temos obrigação em relação ao povo dessa região”, concluiu.

Fonte: Blog do Planalto

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Temer discute Previdência com ministros e parlamentares
Presidente recebeu neste domingo (16), no Palácio da Alvorada, autoridades para discutir a proposta de reforma da Previdência
Esclareça boatos sobre a Reforma da Previdência
O rombo previdenciário não para de crescer e pode engolir toda a nossa economia. Assista ao vídeo e entenda melhor. Não se deixe enganar
Saiba de onde sai o dinheiro para manter a Previdência
O INSS recebe hoje as contribuições de quem trabalha para manter as aposentadorias de quem já trabalhou
Presidente recebeu neste domingo (16), no Palácio da Alvorada, autoridades para discutir a proposta de reforma da Previdência
Temer discute Previdência com ministros e parlamentares
O rombo previdenciário não para de crescer e pode engolir toda a nossa economia. Assista ao vídeo e entenda melhor. Não se deixe enganar
Esclareça boatos sobre a Reforma da Previdência
O INSS recebe hoje as contribuições de quem trabalha para manter as aposentadorias de quem já trabalhou
Saiba de onde sai o dinheiro para manter a Previdência

Últimas imagens

Existem no Brasil cerca de 9,5 milhões de pessoas com algum nível de deficiência auditiva
Existem no Brasil cerca de 9,5 milhões de pessoas com algum nível de deficiência auditiva
Divulgação/UFPB
Principais medidas do texto foram mantidas, como regulamentação do trabalho intermitente
Principais medidas do texto foram mantidas, como regulamentação do trabalho intermitente
Alex Ferreira/Câmara dos Deputados
Documento foi organizado a partir de informações provenientes de diversos órgãos e entidades do Poder Executivo
Documento foi organizado a partir de informações provenientes de diversos órgãos e entidades do Poder Executivo
Divulgação/EBC
Cargos deverão ser preenchidos a partir deste mês até 31 de dezembro
Cargos deverão ser preenchidos a partir deste mês até 31 de dezembro
Divulgação/Advocacia-Geral da União
A maior parte dos serviços é integralmente virtual, da solicitação à solução da demanda
A maior parte dos serviços é integralmente virtual, da solicitação à solução da demanda
Foto: Marcos Santos/USP
Quatro das empresas alvo dos processos administrativos são ligadas ao Grupo Bellini
Quatro das empresas alvo dos processos administrativos são ligadas ao Grupo Bellini
Foto: Marcos Santos/USP
A estimativa é que, até 2018, todos os ministérios localizados no Distrito Federal utilizem o serviço
A estimativa é que, até 2018, todos os ministérios localizados no Distrito Federal utilizem o serviço
Foto: Gleice Mere/Ministério do Planejamento
Objetivo é reduzir gastos e aumentar a arrecadação
Objetivo é reduzir gastos e aumentar a arrecadação
Arquivo/Iphan
O ministro-chefe da Casa Civil ocupará a presidência do Brasil Eficiente, que será integrado por demais ministros
O ministro-chefe da Casa Civil ocupará a presidência do Brasil Eficiente, que será integrado por demais ministros
Foto: Ligiani Silveira/Governo do Mato Grosso
Iniciativa partiu da Ouvidoria-Geral da União (OGU) junto à Comissão Gestora do Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse
Iniciativa partiu da Ouvidoria-Geral da União (OGU) junto à Comissão Gestora do Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse
Divulgação/Governo de Minas Gerais

Governo digital