Você está aqui: Página Inicial > Governo > 2016 > 05 > Serra assume Itamaraty e apresenta a nova política externa do Brasil

Governo

Serra assume Itamaraty e apresenta a nova política externa do Brasil

Novo Governo

Entre as prioridades estão a ampliação de mercados, o protagonismo em questões ambientais e o fortalecimento do Mercosul
publicado: 18/05/2016 17h23 última modificação: 18/05/2016 19h48
Foto: Ascom/Itamaraty Ministro José Serra apresentou as dez diretrizes que irão guiar a nova política externa brasileira

Ministro José Serra apresentou as dez diretrizes que irão guiar a nova política externa brasileira

O ex-senador José Serra tomou posse nesta quarta-feira (18) como ministro das Relações Exteriores. Em seu discurso durante a cerimônia de posse, o novo titular do Itamaraty apresentou as diretrizes que vão nortear a nova política externa do País. 

Serra destacou que, a partir de agora, a diplomacia brasileira voltará a refletir os legítimos valores da sociedade brasileira e os interesses da economia, a serviço de todos. 

"A nossa política externa será regida pelos valores do Estado e da Nação, não do governo e jamais de um partido", assegurou. 

O novo ministro garantiu ainda que o Brasil estará atento à defesa da democracia e dos direitos humanos em qualquer país ou regime político, e defenderá soluções pacíficas e negociadas para os conflitos internacionais. 

Novos mercados 

José Serra destacou que os esforços serão concentrados em novas negociações para garantir o fortalecimento do País nos cenários interno e externo. 

"Precisamos e vamos vencer esse atraso e recuperar as oportunidades perdidas. Por isso mesmo, daremos início a um acelerado processo de negociações comercias para abrir mercado para as nossas exportações e criar emprego para nossos trabalhadores", afirmou.

O ministério buscará ampliar o intercâmbio com parceiros tradicionais, como Europa, Estados Unidos e Japão, além de fortalecer e intensificar os acordos com os países da África. 

 Defesa do meio ambiente

O protagonismo em relação à proteção do meio ambiente está entre as prioridades da nova política externa do Brasil. De acordo com Serra, o País assumirá a responsabilidade que lhe cabe em matéria ambiental e terá papel proativo e pioneiro nas negociações de clima e desenvolvimento sustentável.

"Lembro que se fizermos bem a lição de casa poderemos receber recursos caudalosos de organismos internacionais".

Fortalecimento do Mercosul

O ministro vai buscar ainda estreitar as relações do País com a Argentina para fortalecer o Mercosul, além de reforçar as negociações com os países da  Aliança do Pacífico.

"Junto com os demais parceiros, precisamos renovar o Mercosul para corrigir o que precisa ser corrigido com o objetivo de fortalecê-lo, antes de mais nada como zona de livre-comércio", afirmou. 

Otimismo

Antes de deixar o cargo, o ex-ministro e diplomata de carreira Mauro Vieira destacou o trabalho que foi realizado desde o início da sua gestão à frente do Ministério, em janeiro de 2015. Ele reconheceu o cenário difícil pelo qual o País passa, mas demonstrou ter segurança de que o novo chefe da pasta conseguirá lidar com a situação. 

"O momento requer ações prontas e eficazes. Tenho certeza que vossa excelência é sensível e tenho plena confiança em sua capacidade em fazer frente à essa escassez de recursos. Estou também convencido de que esse ministério seguirá adiante e fortalecido", afirmou.

Perfil

José Serra, 74, é natural de São Paulo (SP), onde cursou Engenharia Civil na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP). Fez mestrado na Escola de Pós-Graduação em Economia da Universidade do Chile (Escolatina) e tem mestrado e doutorado em Ciências Econômicas na Universidade de Cornell (Estados Unidos).

Já foi deputado federal (1987-1991/1991-1995), senador (1995-2003), secretário de Planejamento de São Paulo (1983-1986), ministro do Planejamento (1995-1996), ministro da Saúde (1998-2002), prefeito de São Paulo (2005-2006) e governador de São Paulo (2007-2010).

Acompanhe a íntegra do discurso do novo ministro das Relações Exteriores

Fonte: Portal Brasil 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Ouvidoria recebe mais de 67 mil denúncias no primeiro semestre
Denúncias de violações de direitos humanos foram recebidas pela ouvidoria do governo federal; maioria relatou violações contra crianças e adolescentes
Conheça do GovData
Plataforma compartilha a análise de dados governamentais
TáxiGov: saiba como pedir uma corrida
Serviço deve ser solicitado pelo site taxigov.gov.br
Denúncias de violações de direitos humanos foram recebidas pela ouvidoria do governo federal; maioria relatou violações contra crianças e adolescentes
Ouvidoria recebe mais de 67 mil denúncias no primeiro semestre
Plataforma compartilha a análise de dados governamentais
Conheça do GovData
Serviço deve ser solicitado pelo site taxigov.gov.br
TáxiGov: saiba como pedir uma corrida

Últimas imagens

Programa torna mais fácil e rápido processos como emissão de documentos, marcação de consultas pelo SUS e pagamento de obrigações trabalhistas e previdenciárias
Programa torna mais fácil e rápido processos como emissão de documentos, marcação de consultas pelo SUS e pagamento de obrigações trabalhistas e previdenciárias
Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília
Obras deverão ser em melhorias como iluminação e saneamento básico
Obras deverão ser em melhorias como iluminação e saneamento básico
Alexandre Lombardi/Pref. de Sorocaba (SP)
Criado em 1º de outubro de 1862, documento que registra atos do governo estará disponível apenas pela internet, no Portal da Imprensa Nacional, a partir de 30 novembro
Criado em 1º de outubro de 1862, documento que registra atos do governo estará disponível apenas pela internet, no Portal da Imprensa Nacional, a partir de 30 novembro
Arquivo/Imprensa Nacional
Presidente acompanhou o lançamento acompanhado por ministros e militares
Presidente acompanhou o lançamento acompanhado por ministros e militares
Foto: Beto Barata/PR
Decreto publicado em 29 de setembro define ampliação de R$ 12,660 bilhões das despesas do Executivo
Decreto publicado em 29 de setembro define ampliação de R$ 12,660 bilhões das despesas do Executivo
Marcos Santos/USP Imagens

Governo digital