Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2010 > 08 > ONU proclama década de Combate à Desertificação

Geral

ONU proclama década de Combate à Desertificação

por Portal Brasil publicado: 05/08/2010 10h39 última modificação: 28/07/2014 11h37
Imagem: Divulgação/ Ministério do Meio Ambiente Nações Unidas quer elaborar políticas de prevenção e adaptação às mudanças climáticas, nas áreas consideradas de risco.

Nações Unidas quer elaborar políticas de prevenção e adaptação às mudanças climáticas, nas áreas consideradas de risco.

Como parte dos esforços para conter o acelerado processo de desertificação enfrentado por mais de 100 países as Nações Unidas lançam, oficialmente, durante a abertura da II Conferência Internacional sobre Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Áridas e Semiáridas (ICID 2010), a Década da ONU sobre Desertos e de Combate à Desertificação, em 16 de agosto.

 
O lançamento global da década será conduzido pelo Secretário Executivo da Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação (UNCCD), Luc Gnacadja, na presença dos Ministros do Meio Ambiente do Brasil, Suíça, Niger, Burkina Faso, Senegal e Cabo Verde, e diversas autoridades envolvidas na agenda de combate à desertificação.


A Década das Nações Unidas sobre Desertos e de Combate à Desertificação pretende ser um marco de conscientização sobre as dimensões alarmantes da desertificação em todo planeta, e de cooperação entre os países desenvolvidos e em desenvolvimento, e entre os setores público, privado e sociedade civil, na elaboração de políticas de prevenção e de adaptação às mudanças climáticas nas áreas consideradas de risco.

A UNCCD considera áreas com risco de desertificação as zonas áridas, semi-áridas, subúmidas, e todas as áreas com exceção das polares e das subpolares com Índice de Aridez entre 0,05 e 0,65. Trinta e três por cento da superfície do planeta se encontram nessa faixa, atingindo cerca de 2,6 bilhões de pessoas.

 
Na região Subsaariana, na África, de 20% a 50% das terras estão degradadas, atingindo mais de 200 milhões de pessoas. A degradação do solo é também severa na Ásia e América Latina, onde mais de 357 milhões de hectares são afetados pela desertificação, segundo dados da UNCCD. Como resultado desse processo perde-se a cada ano, nos 11 países da América Latina, 2,7 bilhões de toneladas da camada arável do solo, o que equivale a um prejuízo de US$ 27 bilhões por ano.
 

No Brasil, onde mais de um milhão de quilômetros quadrados é afetado pela desertificação nos estados do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo, o custo das perdas de solo e de recursos hídricos chegam a US$ 5 bilhões por ano, o equivalente a 0,8% do Produto Interno Bruto (PIB), e afetam negativamente a vida de mais de 15 milhões de pessoas.

 

Fonte:
Ministério do Meio Ambiente

 

Saiba mais sobre mudanças climáticas no Portal Brasil.

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Fundo de R$ 10 bilhões promoverá concessões municipais
Programa vai ajudar municípios a melhorar serviços de iluminação pública, água, esgoto e asfalto
Terminal portuário do RJ é arrematado por R$ 1,18 mi
O consórcio Maravilha, formado pelas empresas Bunge Alimentos S.A. e M Dias Branco Indústria e Comércio de Alimentos, foi o vencedor do leilão do terminal de trigo, localizado dentro do Porto Organizado do Rio de Janeiro
Novas regras do Minha Casa Minha Vida ampliarão acesso ao programa
A meta do Ministério das Cidades é contratar, ainda este ano, 100 mil novas unidades habitacionais do programa
Programa vai ajudar municípios a melhorar serviços de iluminação pública, água, esgoto e asfalto
Fundo de R$ 10 bilhões promoverá concessões municipais
O consórcio Maravilha, formado pelas empresas Bunge Alimentos S.A. e M Dias Branco Indústria e Comércio de Alimentos, foi o vencedor do leilão do terminal de trigo, localizado dentro do Porto Organizado do Rio de Janeiro
Terminal portuário do RJ é arrematado por R$ 1,18 mi
A meta do Ministério das Cidades é contratar, ainda este ano, 100 mil novas unidades habitacionais do programa
Novas regras do Minha Casa Minha Vida ampliarão acesso ao programa

Últimas imagens

Empresa que mais levou lotes foi a Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP)
Empresa que mais levou lotes foi a Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP)
Divulgação/Governo do Espírito Santo
Além disso, beneficiados terão acesso a escolas, creche e posto de saúde nas proximidades das moradias
Além disso, beneficiados terão acesso a escolas, creche e posto de saúde nas proximidades das moradias
Foto: Bruno Peres/Ministério das Cidades
Nas próximas semanas, o governo da Paraíba reforçará captações para levar água a mais 17 cidades
Nas próximas semanas, o governo da Paraíba reforçará captações para levar água a mais 17 cidades
Foto: Orlando Telles/Ministério da Integração
Implementação dos projetos está prevista para Acre, Ceará, Paraíba, Rio Grande do Norte e Santa Catarina
Implementação dos projetos está prevista para Acre, Ceará, Paraíba, Rio Grande do Norte e Santa Catarina
Foto: Gleilson Miranda/Governo do Acre
A Rede Teca da Infraero conta com complexos logísticos em todas as regiões do Brasil
A Rede Teca da Infraero conta com complexos logísticos em todas as regiões do Brasil
Divulgação/Infraero

Governo digital