Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2010 > 09 > Falta de postos de atendimento de operadoras telefônicas leva consumidores ao Procon

Geral

Falta de postos de atendimento de operadoras telefônicas leva consumidores ao Procon

por Portal Brasil publicado: 13/09/2010 11h28 última modificação: 28/07/2014 11h37

O número insuficiente de postos de atendimento de operadoras de telefonia, onde o consumidor possa resolver problemas como cobrança indevida ou descumprimento de contratos, tem levado muitos consumidores aos Procons. As operadoras de telefonia ainda lideram o ranking de reclamações.


Para o diretor-geral do Procon no Distrito Federal, Osvaldo Morais, é preciso evitar que o órgão se transforme em um posto de atendimento das operadoras. “Não podemos ser um balcão de uma operadora, porque [elas] não têm um atendimento presencial, não tem uma loja física pra recebê-los".


O autônomo Adriano Torres teve que recorrer ao Procon para resolver o problema da sua conta de celular. “Esperava que o problema de cobrança indevida fosse resolvido pela empresa. Eu como cliente há mais de dez anos, mudando o plano até para melhor, mesmo assim tive que vir ao Procon para resolver meu problema. Aqui no Procon, depois que fui atendido, tudo foi resolvido e na hora eles [a empresa] já emitiram direto a nova fatura".


O presidente do Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (Ibedec), José Geraldo Tardin, diz que medidas já estão sendo tomadas para melhorar esta situação. “Tem uma consulta pública que está aberta na Anatel [Agência Nacional de Telecomunicações] que vai estipular o número de lojas que devem ser instaladas pelo número de habitantes”.


O diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça, Ricardo Morishita, considera esse problema um grande desafio. “A forma de atendimento é claro que pode ampliar o acesso, mas, sobretudo, a qualidade do atendimento é que é determinante. Se o consumidor quando entra em contato com a empresa já tem o problema solucionado, ele não precisa procurar o órgão de defesa do consumidor. O código determina que é dever realizar o bom atendimento ao consumidor”.


Fonte:
Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Aeroportos brasileiros estão mais modernos
Os investimentos da iniciativa privada em infraestrutura melhoraram a qualidade dos serviços prestados à população
Conheça as novas regras do transporte aéreo
Brasil adere às melhores práticas internacionais da aviação e passa a ter regras modernas e alinhadas com o Código de Defesa do Consumidor
Entenda as novas regras da bagagem no transporte aéreo
Peso da mala de mão vai passar de 5kg para 10kg, e quem despachar a bagagem vai pagar apenas o peso que levar
Os investimentos da iniciativa privada em infraestrutura melhoraram a qualidade dos serviços prestados à população
Aeroportos brasileiros estão mais modernos
Brasil adere às melhores práticas internacionais da aviação e passa a ter regras modernas e alinhadas com o Código de Defesa do Consumidor
Conheça as novas regras do transporte aéreo
Peso da mala de mão vai passar de 5kg para 10kg, e quem despachar a bagagem vai pagar apenas o peso que levar
Entenda as novas regras da bagagem no transporte aéreo

Últimas imagens

Todas as viagens de transporte interestadual rodoviário são abrangidas pela nova regulamentação
Todas as viagens de transporte interestadual rodoviário são abrangidas pela nova regulamentação
Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília
Também foram liberados R$ 3 milhões para obras de saneamento no Amapá
Também foram liberados R$ 3 milhões para obras de saneamento no Amapá
Divulgação/Caixa
Retomada das obras também representa um estímulo à geração de emprego e renda no estado
Retomada das obras também representa um estímulo à geração de emprego e renda no estado
Arquivo/Caixa
Diretrizes e orientações facilitam processos, mas mantém padrões internacionais de segurança
Diretrizes e orientações facilitam processos, mas mantém padrões internacionais de segurança
Arquivo/Infraero
Empreendimento tem 1,1 mil unidades habitacionais e atende desabrigados em enxurradas de 2010
Empreendimento tem 1,1 mil unidades habitacionais e atende desabrigados em enxurradas de 2010
Foto: Bruno Peres/Ministério das Cidades

Governo digital