Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2011 > 08 > BNDES deve financiar 70% dos R$ 650 mi a serem investidos no Aeroporto de São Gonçalo do Amarante

Infraestrutura

BNDES deve financiar 70% dos R$ 650 mi a serem investidos no Aeroporto de São Gonçalo do Amarante

por Portal Brasil publicado : 22/08/2011 20:31

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) levou o aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN) a leilão nesta segunda-feira (22) na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). O lance mínimo para o direito de construir e explorar comercialmente o terminal foi de R$ 51,7 milhões. O consórcio Inframérica, vencedor da disputa, ofereceu quantia 228,82% superior e disponibilizou R$ 170 milhões pelos 25 anos de concessão.

Constituído pela empresa argentina Corporación América e pelo Grupo Engevix, o consórcio Inframérica terá três anos para construção do terminal de passageiros, com salas de embarque e desembarque, e das áreas comerciais, como o espaço destinado às lojas. A estimativa da Anac é que o consórcio vencedor invista R$ 650 milhões nas obras, sendo R$ 370 milhões apenas na construção do terminal. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve financiar 70% desses valores.

A União concluirá as pistas de pouso e decolagem, o pátio das aeronaves e as torres de controle. O contrato de concessão poderá ser renovado por, no máximo, mais cinco anos, quando o aeroporto retornará ao poder público. São Gonçalo do Amarante fica a 40 quilômetros de Natal e poderá ser usado na Copa de 2014. A previsão de movimento no terminal é de três milhões de passageiros em 2014, passando para 4,7 milhões em 2020 e 7,9 milhões em 2030.

O executivo da Engevix no Brasil, José Antunes Sobrinho reforçou o interesse em concluir o terminal para que ele seja usado para os jogos em 2014. “Dentro do prazo da concessão para executar a obra nós vamos tentar fazer o mais rápido possível. É nosso interesse ter o aeroporto operacional no momento em que vai ter pico de tráfego, exatamente na Copa do Mundo”.

O aeroporto leiloado nesta segunda é o primeiro terminal federal transferido para a iniciativa privada. Participaram do leilão quatro consórcios: ATP-Contratec, Inframérica, Aeroportos Brasil e Aeroleste Potiguar. No total, o procedimento demorou quase uma hora e teve 88 lances.

De acordo com o ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Wagner Bittencourt, a modelagem para os próximos leilões ainda está sendo elaborada, mas está definido que a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) terá até 49,9% do capital dos aeroportos privatizados de Guarulhos, Viracopos e Brasília, que devem ir a leilão em breve.

“Esses aeroportos são distintos, este [São Gonçalo do Amarante] é novo e os outros já tem participação da Infraero. Todos têm potencial de crescimento e são rentáveis. A modelagem ainda está sendo feita, não estão definidos os parâmetros. Em setembro isso deve ter avançado”, disse Bittencourt.

 

Fonte:
Ministério do Esporte
Copa 2014
Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil