Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2011 > 12 > Carvão mineral recebe investimentos em tecnologia

Infraestrutura

Carvão mineral recebe investimentos em tecnologia

Carvão mineral

As reservas provadas do País, situadas na região Sul, são suficientes para mais 500 anos
por Portal Brasil publicado: 14/12/2011 12h49 última modificação: 28/07/2014 13h21
Joerg Burkhardt/SXC Carvão mineral é o recurso energético mais abundante do planeta

Carvão mineral é o recurso energético mais abundante do planeta

Carvão mineral é um sedimento fóssil orgânico, sólido, combustível, formado de restos de vegetais solidificados por baixo de camadas geológicas, durante milhões de anos.

Dos combustíveis fósseis, o carvão mineral é o mais abundante na natureza. O carvão participa com 27% na matriz energética mundial, perdendo apenas para o petróleo, com 33% de participação.

O carvão é, também, o energético com maior indicador de emissão de CO2. Para cada tep (toneladas equivalentes de petróleo) de carvão consumido na geração elétrica são emitidos perto de 4 toneladas de CO2. No caso de petróleo e derivados, as emissões de CO2 ficam próximas de 3 toneladas por cada tep consumido.

No Brasil, o carvão mineral participa com um pouco mais de 5% na matriz energética e com apenas 1,3% na matriz elétrica. O principal uso do carvão ocorre na indústria siderúrgica e para geração elétrica. O carvão mineral brasileiro é considerado de baixa qualidade, com alto teor de cinzas e baixo conteúdo de carbono, o que inviabiliza a sua utilização fora das regiões das jazidas. Por isso, mais de 98% do produto é importado.

As reservas de carvão do País estão situadas na região Sul, sendo que apenas as reservas provadas são suficientes para mais 500 anos.

Investimentos vêm sendo realizados em desenvolvimento tecnológico, focados na redução de impurezas, na diminuição de emissões das partículas com nitrogênio e enxofre (NOx e SOx) e na redução da emissão de CO2, por meio da captura e armazenamento de carbono.

Fontes:
Balanço Energético Nacional 2010 e Resenha Energética 2011 (Ministério de Minas e Energia)
Plano Decenal de Expansão de Energia
Centro de Tecnologia Mineral (CETEM)
Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM)
Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) 
Atlas de Energia Elétrica no Brasil da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo federal investe R$ 30 bilhões para combater a seca no nordeste brasileiro
Só com o projeto de Integração do Rio São Francisco, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas
Projeto de Integração do Rio São Francisco vai beneficiar 12 milhões de pessoas
Orçadas em R$ 9,6 bilhões, as obras, com 477 quilômetros, estão em fase final nos eixos norte e leste. O projeto é uma prioridade do governo federal e passa pelos estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte
Minha Casa Minha Vida beneficia 5 mil pessoas no município de Mogi Guaçu
O programa Minha Casa Minha Vida beneficiou cerca de 5 mil pessoas da cidade de Mogi Guaçu (SP). Os investimentos do governo federal, na obra, são da ordem de R$ 119 milhões
Só com o projeto de Integração do Rio São Francisco, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas
Governo federal investe R$ 30 bilhões para combater a seca no nordeste brasileiro
Orçadas em R$ 9,6 bilhões, as obras, com 477 quilômetros, estão em fase final nos eixos norte e leste. O projeto é uma prioridade do governo federal e passa pelos estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte
Projeto de Integração do Rio São Francisco vai beneficiar 12 milhões de pessoas
O programa Minha Casa Minha Vida beneficiou cerca de 5 mil pessoas da cidade de Mogi Guaçu (SP). Os investimentos do governo federal, na obra, são da ordem de R$ 119 milhões
Minha Casa Minha Vida beneficia 5 mil pessoas no município de Mogi Guaçu

Últimas imagens

Picos de demanda da operação especial estão previstos para os dias 24 de fevereiro  e 1º de março
Picos de demanda da operação especial estão previstos para os dias 24 de fevereiro e 1º de março
Divulgação/Ministério dos Transportes
Investimentos previstos para a derrocagem são de R$ 181,5 milhões
Investimentos previstos para a derrocagem são de R$ 181,5 milhões
Edsom Leite/MTPA
Novo contrato prevê investimentos da ordem de R$ 160 milhões e atenderá mais 11,5 mil famílias
Novo contrato prevê investimentos da ordem de R$ 160 milhões e atenderá mais 11,5 mil famílias
Divulgação/Governo do Acre
Codevasf também vai construir passagem molhada de 20m de extensão por 4,5m de largura
Codevasf também vai construir passagem molhada de 20m de extensão por 4,5m de largura
Divulgação/Codevasf
Aguadas já existentes e as previstas têm volume de acumulação entre 7m³ e 21m³
Aguadas já existentes e as previstas têm volume de acumulação entre 7m³ e 21m³
Divulgação/Codevasf

Governo digital