Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2012 > 02 > Caixa já liberou mais de R$ 23 milhões do FGTS para vítimas das chuvas no Sudeste

Infraestrutura

Caixa já liberou mais de R$ 23 milhões do FGTS para vítimas das chuvas no Sudeste

por Portal Brasil publicado: 28/02/2012 14h38 última modificação: 29/07/2014 08h54

Desde o início do atendimento às vítimas das chuvas, na região sudeste do País, a Caixa Econômica Federal já liberou o pagamento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para cerca de 15 mil trabalhadores, totalizando mais de R$ 23 milhões de recursos. Os dados foram divulgados na segunda-feira (27).

Para atender ao volume adicional de clientes, vítimas do desastre, a Caixa utiliza unidades móveis montadas em caminhão, realiza horário de atendimento estendido em agências e atendimento aos sábados. Nos municípios mais atingidos pelas fortes chuvas – Governador Valadares e Muriaé, em Minas Gerais, e Vila Velha, no Espírito Santo – foram montadas centrais de atendimento.

Os trabalhadores, que moram nas áreas em situação de emergência ou estado de calamidade pública têm direito a sacar o saldo de suas contas vinculadas do FGTS até o limite de R$ 6,22 mil.

Passo a passo para liberação do FGTS em caso de calamidade:

- Decretação de estado de calamidade pública, ou situação de emergência, pela prefeitura do município atingido ou pelo governo estadual;
- Reconhecimento dessa decretação pelo Ministério da Integração Nacional;
- Entrega à Caixa, pela prefeitura, de Declaração de Áreas Afetadas;
- Habilitação do trabalhador, junto à Caixa, mediante comprovação de titularidade de conta vinculada e de residência em uma das áreas afetadas constantes da declaração citada acima.

Para realizar o saque o trabalhador deve apresentar os seguintes documentos:
- Documento de identificação (RG, carteira de habilitação, passaporte ou carteira de trabalho “novo modelo”);
- Comprovante de residência (conta de água, luz, gás, telefone, extrato do FGTS ou declaração da prefeitura);
- Carteira de Trabalho ou outro documento que facilite a localização das contas vinculadas do FGTS;
- Cartão do Cidadão ou Cartão de Inscrição no PIS/Pasep ou outro documento que contenha número do PIS.

O trabalhador tem 90 dias, após a publicação do ato do Ministério da Integração Nacional reconhecendo o estado de calamidade ou situação de emergência do município, para solicitar o saque.

 

Fonte:
Caixa Econômica Federal

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil