Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2012 > 07 > Rio de Janeiro recebe mais moradias do Minha Casa, Minha vida

Infraestrutura

Rio de Janeiro recebe mais moradias do Minha Casa, Minha vida

por Portal Brasil publicado: 16/07/2012 12h50 última modificação: 29/07/2014 08h51
Divulgação/Ministério das Cidades Mais dois bairros fluminenses ganham 982 moradias

Mais dois bairros fluminenses ganham 982 moradias

Proprietários vão pagar prestações de, no mínimo, R$ 50 e, no máximo, 10% de sua renda familiar

 

Os moradores do Rio de Janeiro (RJ) foram beneficiados com mais uma entrega de moradias. Desta vez, quatro mil pessoas receberam 982 residências localizadas em dois bairros da capital fluminense.

O Residencial Saragoza, no bairro de Paciência, na zona norte, com 497 apartamentos, e o Residencial Évora, em Santa Cruz, na zona oeste, com 485 apartamentos, foram construídos com recursos do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) e financiados pela Caixa Econômica.

O programa alcança famílias com renda até R$ 1,6 mil. Os apartamentos têm 43 metros quadrados (m²), compostos por sala, cozinha, banheiros, dois quartos e área de serviço. Os residenciais contam com quadra esportiva, salão de festas e vagas para estacionamento de veículos.

Há reservas de 2% das unidades para os portadores de necessidades especiais, com portas e janelas adaptadas. Esses apartamentos são mais amplos, totalizando 52 m².

O custo de cada unidade é R$ 51,7 mil, segundo informa a Caixa. Os proprietários vão pagar prestações de, no mínimo, R$ 50 e, no máximo, 10% de sua renda familiar. As unidades foram entregues na última sexta-feira (13).

Finalização

Na primeira semana deste mês de julho, mais de 1.100 pessoas foram beneficiadas, com as primeiras unidades residenciais do projeto Bairro Carioca, construído por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), em Triagem (RJ). São 281 apartamentos, com investimento de R$ 14,6 milhões, localizados nos bairros Carioca I e Carioca III.

O projeto Bairro Carioca é uma parceria do Ministério das Cidades, Caixa Econômica Federal e prefeitura do Rio de Janeiro. O empreendimento completo terá 11 condomínios, com 112 blocos de apartamentos. Serão investidos R$ 115,9 milhões para a construção de 2.240 unidades habitacionais que irão beneficiar 8.960 pessoas. A previsão é entregar o bairro Carioca II em setembro deste ano e o restante das obras até o primeiro semestre de 2013.

 

 

Leia mais:

Mais 281 moradias são entregues no Rio

Ipea apresenta pesquisa sobre atuação do Minha Casa, Minha Vida em pequenos municípios

Instituições financeiras recebem capacitação sobre diretrizes do Minha Casa, Minha Vida

 

Fonte:
Agência Brasil
Ministério das Cidades

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Porto de Itaqui é o sexto mais movimentado do Brasil
O governo investiu R$ 70 milhões no Berço 108 do Porto de Itaqui, que é a porta de entrada de boa parte do combustível importado pelo Brasil
Nova lei traz mudanças para o Código de Trânsito Brasileiro
Diretor do Denatran destaca as três principais, entre elas, o Sistema de Notificação Eletrônico.
Diretor do Denatran faz balanço da Operação Rodovida
Operação é feita para prevenir e evitar acidentes nas rodovias federais durante os feriados de fim e início de ano
O governo investiu R$ 70 milhões no Berço 108 do Porto de Itaqui, que é a porta de entrada de boa parte do combustível importado pelo Brasil
Porto de Itaqui é o sexto mais movimentado do Brasil
Diretor do Denatran destaca as três principais, entre elas, o Sistema de Notificação Eletrônico.
Nova lei traz mudanças para o Código de Trânsito Brasileiro
Operação é feita para prevenir e evitar acidentes nas rodovias federais durante os feriados de fim e início de ano
Diretor do Denatran faz balanço da Operação Rodovida

Últimas imagens

Ações de fornecimento são importantes para a sobrevivência das famílias
Ações de fornecimento são importantes para a sobrevivência das famílias
Divulgação/Codevasf
A taxa máxima de embarque internacional, que era R$ 109,13, agora custa R$ 113,04
A taxa máxima de embarque internacional, que era R$ 109,13, agora custa R$ 113,04
Foto: divulgação/secretaria de Aviação Civil
Refrota atende à Política Nacional e Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana
Refrota atende à Política Nacional e Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana
Foto: Hmenon Oliveira/Gov. do Distrito Federal
Montante vai impulsionar desenvolvimento regional e fomentar redes de arranjos produtivos locais
Montante vai impulsionar desenvolvimento regional e fomentar redes de arranjos produtivos locais
Divulgação/Governo do Pará
Alimentos são adquiridos dos agricultores familiares e entregues a pessoas em situação de insegurança alimentar
Alimentos são adquiridos dos agricultores familiares e entregues a pessoas em situação de insegurança alimentar
Divulgação/Conab

Governo digital