Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2014 > 01 > Projeto São Francisco: preservação garante conhecimento científico

Infraestrutura

Projeto São Francisco: preservação garante conhecimento científico

Caatinga

Biólogos da Universidade Federal do Vale do São Francisco encontram nova espécie de borboleta em obras do empreendimento
por Portal Brasil publicado: 22/01/2014 15h10 última modificação: 30/07/2014 03h09

Conhecer a caatinga de modo mais detalhado é uma das conquistas do Projeto de Integração do Rio São Francisco, obra coordenada pelo Ministério da Integração Nacional. O cuidado com o meio ambiente na execução do empreendimento hídrico integra 38 programas ambientais. Nesta semana, em Brasília, professores, pesquisadores e técnicos dos programas participaram de um seminário para avaliação e planejamento de ações, que serão executadas ao longo de 2014.

Na avaliação do professor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Luiz Pereira, o trabalho de preservação que vem sendo feito na região vai garantir a construção de um banco de dados científicos, que será um patrimônio para a humanidade. 

“Estamos aumentando o conhecimento da fauna da caatinga na área do São Francisco, para dar suporte a qualquer pesquisador do mundo. Assim, qualquer pessoa saberá quais e quantas espécies a região tinha”, conta.

Segundo ele, o Ministério da Integração Nacional, em parceria com a Univasf, criou o Centro de Manejo de Fauna da Caatinga, o Cemafauna, onde todas as espécies de animais silvestres resgatados, ao longo da obra, são tratados e catalogados.

“O ministério lançou um centro de conservação e manejo da fauna, que é referência e atende a diversos estados do Nordeste. Hoje, o Cemafauna também permite o desenvolvimento de pesquisas científicas de grupos de fauna da caatinga”, revela o professor.

Uma das descobertas da equipe de biólogos da Univasf foi uma nova espécie de borboleta, que ainda está em fase de catalogação. “No final do ano passado, encontramos uma nova espécie de borboleta, que o mundo não conhecia.

Se não fosse a obra do Projeto de Integração do São Francisco, a descoberta não ocorreria. Isso é uma das contribuições do Projeto, o de desmistificar cientificamente a caatinga”, completa Luiz Pereira.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco é considerado a maior obra de infraestrutura hídrica do País. Assim que for concluído, o empreendimento vai levar água a mais de 12 milhões de pessoas que vivem no Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Fonte:

Ministério da Integração

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Brasil amplia produção de energia eólica
A produção de energia eólica cresceu mais de 50% em 2016 - o aumento foi de 53,4% frente a 2015
Novas regras da Aviação alteram franquia de bagagem
Entre as novidades estão as mudanças nos prazos de reembolso e na franquia de bagagem
Governo federal investe R$ 30 bilhões para combater a seca no nordeste brasileiro
Só com o projeto de Integração do Rio São Francisco, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas
A produção de energia eólica cresceu mais de 50% em 2016 - o aumento foi de 53,4% frente a 2015
Brasil amplia produção de energia eólica
Entre as novidades estão as mudanças nos prazos de reembolso e na franquia de bagagem
Novas regras da Aviação alteram franquia de bagagem
Só com o projeto de Integração do Rio São Francisco, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas
Governo federal investe R$ 30 bilhões para combater a seca no nordeste brasileiro

Últimas imagens

Rio Itapecuru, genuinamente maranhense, percorre cerca de 16% das terras do Maranhão
Rio Itapecuru, genuinamente maranhense, percorre cerca de 16% das terras do Maranhão
Divulgação/Universidade de São Paulo
Quanto maior a proximidade de bairros já consolidados, melhor será a avaliação do empreendimento
Quanto maior a proximidade de bairros já consolidados, melhor será a avaliação do empreendimento
Foto: Bruno Peres/Ministério das Cidades
O Ministério dos Transportes autorizou, nesta semana, investimentos para implantação dos sistemas
O Ministério dos Transportes autorizou, nesta semana, investimentos para implantação dos sistemas
Foto: Elio Sales/Secretaria de Aviação Civil
No mesmo período de 2016, o número de novas instalações era de 612 projetos
No mesmo período de 2016, o número de novas instalações era de 612 projetos
Divulgação/Governo de Minas Gerais
Aeroporto de Salvador foi arrematado por R$ 660,9 milhões
Aeroporto de Salvador foi arrematado por R$ 660,9 milhões
Divulgação/Portal da Copa

Governo digital