Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2014 > 02 > ‘Integração’ investe R$ 8,9 milhões para potencializar piscicultura

Infraestrutura

‘Integração’ investe R$ 8,9 milhões para potencializar piscicultura

Pantanal

Investimento deve gerar 185 mil empregos diretos e indiretos no sudoeste do Mato Grosso
por Portal Brasil publicado: 17/02/2014 16h03 última modificação: 30/07/2014 03h12

A estruturação da cadeia produtiva do pescado receberá investimento de R$ 8,9 milhões, do Ministério da Integração Nacional (MI), para a construção de tanques destinados à criação de peixes no Complexo Nascentes do Pantanal, no sudoeste do Mato Grosso. Parte do Projeto Rotas de Integração Nacional, a ação visa o desenvolvimento regional e a inclusão socioeconômica da piscicultura nos mercados nacional e internacional de produção, consumo e investimento.

O recurso será distribuído em etapas, entre elas a de escavação de três mil tanques, que devem beneficiar 600 aquicultores diretos e 1.200 indiretos. Também serão realizados cursos de capacitação para 1.730 produtores, treinamento de 40 técnicos, que darão assistência aos produtores e, por último, o processamento e comercialização do pescado. 

Segundo a secretária de Desenvolvimento Regional do MI, Adriana Alves, a região do Pantanal tem grande potencial produtivo de peixe, o 6º maior familiar do País, o que justifica o investimento. "Visamos a impulsionar o mercado, potencializando a cultura local como principal ferramenta. A ideia é diversificar as alternativas de produção e usar as áreas improdutivas dos municípios, para gerar emprego e renda para a população", conta a secretária.

A estimativa do projeto é gerar mais de 185 mil empregos diretos e indiretos. A ação deve contemplar 14 municípios, entre eles Araputanga, Cáceres, Curvelândia, Figueirópolis D'Oeste, Glória D'Oeste, Indiavaí, Jauru, Lambari D'Oeste, Porto Esperidião, Mirassol D'Oeste, Rio Branco, Reserva do Cabaçal, Salto do Céu e São José dos Quatro Marcos. Mais de 600 famílias serão beneficiadas.

As espécies de peixes cultivadas na região para comercialização são PacuTambacu, Tambaqui, Pintado ou Surubim, Tambatinga, Piavuçu e Piraputanga. "A diversidade de espécies comercializadas também potencializa o processo de expansão do mercado da piscicultura no Pantanal. Temos um número expressivo de espécies e inúmeras oportunidades de ampliar os Arranjos Produtivos Locais", garante Adriana Alves.

Visita de estudantes

A Superintendente Federal da Pesca e Aquicultura em Minas Gerais, Vanessa Gaudereto recebeu na sede da SFPA (MG) os estudantes do 5º período do curso de Graduação em Aquacultura da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Gustavo Moreira Alves e Bernardo Santos Lara.

Os estudantes puderam conhecer as dependências da SFPA-MG e aproveitaram para conhecer o trabalho dos servidores e esclareceram dúvidas quanto aos procedimentos de licenciamento e Gestão dos Parques Aquícolas, registro de aquicultor e registro de pesca amadora e profissional.

Também durante a visita, a superintendente explicou as diversas ações e programas do MPA como o Plano Safra da Pesca e Aquicultura, cursos do Pronatec e a importância da Semana Santa e Semana do Peixe na divulgação do consumo do pescado.

“Para nós como estudantes é muito importante conhecer o trabalho da Superintendência Federal da Pesca e Aquicultura, pois nos dá uma ideia clara da importância deste Ministério e suas ações em prol dos pescadores e aquicultores. Fiquei feliz pela recepção e trabalho de vocês”, afirmou o estudante Gustavo Alves.

 Fonte:

Ministério da Integração Nacional

Ministério da Pesca e Aquicultura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo anuncia recursos nas áreas de habitação e saneamento no Rio de Janeiro
O estado do Rio de Janeiro receberá investimentos nas áreas de habitação, contenção de encostas e saneamento
Cadastramento biométrico vai aumentar a segurança na transmissão de dados
Termo de Cooperação assinado pelo Departamento Nacional de Trânsito vai aumentar a segurança na transmissão de dados e otimizar recursos
Novas regras vão facilitar embarque e desembarque em aeroportos
Governo elabora conjunto de orientações para eliminar os obstáculos e reduzir o tempo de espera no embarque e desembarque nos aeroportos
O estado do Rio de Janeiro receberá investimentos nas áreas de habitação, contenção de encostas e saneamento
Governo anuncia recursos nas áreas de habitação e saneamento no Rio de Janeiro
Termo de Cooperação assinado pelo Departamento Nacional de Trânsito vai aumentar a segurança na transmissão de dados e otimizar recursos
Cadastramento biométrico vai aumentar a segurança na transmissão de dados
Governo elabora conjunto de orientações para eliminar os obstáculos e reduzir o tempo de espera no embarque e desembarque nos aeroportos
Novas regras vão facilitar embarque e desembarque em aeroportos

Últimas imagens

Cerca de 2 mil pessoas foram beneficiadas com a entrega das unidades habitacionais, avaliadas em R$ 56 mil cada. O empreendimento custou, no total, R$ 28,2 milhões
Cerca de 2 mil pessoas foram beneficiadas com a entrega das unidades habitacionais, avaliadas em R$ 56 mil cada. O empreendimento custou, no total, R$ 28,2 milhões
Foto: Bruno Peres/Ministério das Cidades
Em 2016, foram transportadas 84,6 milhões de toneladas de cargas pelas hidrovias interiores
Em 2016, foram transportadas 84,6 milhões de toneladas de cargas pelas hidrovias interiores
Danilo Borges/Ministério dos Transportes
Segundo ministro, até o fim do primeiro semestre de 2018, as águas estarão na última estrutura do Eixo Norte
Segundo ministro, até o fim do primeiro semestre de 2018, as águas estarão na última estrutura do Eixo Norte
Arquivo/PAC
A previsão para o ano de 2017 é de que a demanda total de energia deve crescer cerca de 1,5%
A previsão para o ano de 2017 é de que a demanda total de energia deve crescer cerca de 1,5%
Foto: Vanderlei Tacchio/Eletrosul

Governo digital