Você está aqui: Página Inicial > Infraestrutura > 2014 > 04 > Ministério relança chamadas públicas para assistência técnica rural

Infraestrutura

Ministério relança chamadas públicas para assistência técnica rural

Aquicultura

Lotes remanescentes de chamadas públicas de 2013 irão beneficiar mais de 4 mil famílias de pescadores artesanais
por Portal Brasil publicado: 29/04/2014 13h27 última modificação: 30/07/2014 03h04

O Ministério do Desenvolvimento Agrária (MDA) relança três chamadas públicas para a seleção de entidades executoras de assistência técnica e extensão rual. Os lotes remanescentes das primeiras chamadas públicas realizadas em 2013 irão beneficiar ao todo 4.350 famílias de pescadores artesanais e aquicultores familiares.

As instituições interessadas em participar da concorrência podem ser públicas e privadas, com ou sem fins lucrativos, desde que participem do Sistema Informatizado de assistência técnica e extensão rural (SIATER), do MDA.

O prazo do contrato da assistência técnica e extensão rural (Ater) será de dois anos, prazo que poderá ser renovado. O Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) repassará ao MDA recursos da ordem de R$ 47 milhões para a prestação dos serviços. 

O principal objetivo dos serviços de assistência técnica e extensão rural é melhorar a renda e a qualidade de vida das famílias rurais, por meio do aperfeiçoamento dos sistemas de produção, de mecanismo de acesso a recursos, serviços e renda, de forma sustentável.

Oportunidades

Para a pesca artesanal continental, as oportunidades se concentram no estado do Amazonas. Um lote para atender 400 pescadores dos municípios de Boca do Acre e Pauini. E outro lote, para atender a 1200 profissionais de Lábrea, Tapauá e Canutama.

Na pesca artesanal marinha, a oferta é para a assistência técnica e extensão rural nos municípios de Prado e Porto Seguro, na Bahia. Serão beneficiados 700 pescadores artesanais.

A terceira chamada pública, voltada para aquicultura, contempla lotes nos estados do Pará, Minas Gerais e Paraná. Ao todo serão beneficiados 2.350 aquicultores familiares nos três estados.

O atendimento a este público está previsto na Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (PNATER). Assim, todos podem receber uma orientação diferenciada, que leva em conta o seu modo de vida. Além de melhorar a produção e o manejo, o atendimento cria oportunidades para mulheres e jovens e fortalece a organização das comunidades pesqueiras. Outro aspecto positivo é a orientação sobre o Plano Safra da Pesca e Aquicultura, que possui linhas de crédito específicas para o pequeno produtor.

Vencedores

Em 2013, venceram a concorrência para a ATER destinada a pescadores continentais da região Norte cinco instituições. No Pará, os serviços serão realizados pela Ambiente Consultoria e pela Flora Nativa. No Amazonas, dois municípios serão atendidos pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (IDAM). Em Rondônia, sagrou-se vencedor de um lote a Cooperativa de Trabalho Agroambiental de Rondônia (COOTRARON). Já em Roraima, a concorrência foi vencida pela Adelis.

Outra chamada pública para a pesca artesanal marinha beneficiou trabalhadores dos estados da Bahia, Ceará, Piauí e Maranhão. Na Bahia, venceram a Pangea e o Instituto Agropolos. O mesmo Instituto Agropolos saiu vencedor em lotes no Ceará e no Piauí. No Maranhão, os vencedores foram a R&P Ltda e a COOSPAT. No Pará, o Instituto de Desenvolvimento Assistência  Técnica da Amazônia (Idatam).

Na área de aquicultura, foram definidos lotes para os estados do Pará (COOPERCAU), Rio Grande do Norte (EMATER RN), Mato Grosso (Empaer) e Piauí (EMPLANTA, com dois lotes).

Confira abaixo as novas chamadas públicas para a prestação de serviços de ATER.

Fonte:
Ministério de Pesca e Aquicultura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Brasil amplia produção de energia eólica
A produção de energia eólica cresceu mais de 50% em 2016 - o aumento foi de 53,4% frente a 2015
Novas regras da Aviação alteram franquia de bagagem
Entre as novidades estão as mudanças nos prazos de reembolso e na franquia de bagagem
Governo federal investe R$ 30 bilhões para combater a seca no nordeste brasileiro
Só com o projeto de Integração do Rio São Francisco, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas
A produção de energia eólica cresceu mais de 50% em 2016 - o aumento foi de 53,4% frente a 2015
Brasil amplia produção de energia eólica
Entre as novidades estão as mudanças nos prazos de reembolso e na franquia de bagagem
Novas regras da Aviação alteram franquia de bagagem
Só com o projeto de Integração do Rio São Francisco, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas
Governo federal investe R$ 30 bilhões para combater a seca no nordeste brasileiro

Últimas imagens

Rio Itapecuru, genuinamente maranhense, percorre cerca de 16% das terras do Maranhão
Rio Itapecuru, genuinamente maranhense, percorre cerca de 16% das terras do Maranhão
Divulgação/Universidade de São Paulo
Quanto maior a proximidade de bairros já consolidados, melhor será a avaliação do empreendimento
Quanto maior a proximidade de bairros já consolidados, melhor será a avaliação do empreendimento
Foto: Bruno Peres/Ministério das Cidades
O Ministério dos Transportes autorizou, nesta semana, investimentos para implantação dos sistemas
O Ministério dos Transportes autorizou, nesta semana, investimentos para implantação dos sistemas
Foto: Elio Sales/Secretaria de Aviação Civil
No mesmo período de 2016, o número de novas instalações era de 612 projetos
No mesmo período de 2016, o número de novas instalações era de 612 projetos
Divulgação/Governo de Minas Gerais
Aeroporto de Salvador foi arrematado por R$ 660,9 milhões
Aeroporto de Salvador foi arrematado por R$ 660,9 milhões
Divulgação/Portal da Copa

Governo digital